Dois jatos de treinamento M-346 Master foram entregues pela Leonardo para a 61 Stormo, onde está situada a IFTS.

As duas primeiras aeronaves M-346 da Leonardo, parte do projeto da International Flight Training School (IFTS), juntaram-se aos outros 18 M-346 da Força Aérea Italiana na base da 61ª Ala em Galatina (Lecce), no sul da Itália.

Os novos aviões serão utilizados para atender à crescente demanda por serviços de treinamento no IFTS, estabelecidos no Acordo Leonardo-Força Aérea da Itália, assinado em julho de 2018, e destinados a fortalecer os serviços de treinamento prestados pela Força Aérea.

O Acordo IFTS da Força Aérea Italiana-Leonardo inspirou-se na decisão comum destas duas entidades nacionais de promover sinergias em benefício da Itália: combinando as capacidades do maior participante industrial italiano nos setores aeroespacial, de defesa e segurança com a perícia da Força Aérea no domínio de treinamento de voo militar.

A Base Aérea de Galatina terá um papel fundamental na alavancagem de sua longa e bem estabelecida expertise operacional. O reforço da 61ª Ala para alcançar a maior capacidade operacional é fundamental para o estabelecimento do IFTS. Esse objetivo será alcançado a partir de 2020, quando o novo sistema de treinamento integrado chegar a Galatina. Este sistema é baseado na aeronave M-345 HET – High Efficiency Trainer (designada T-345 pela Força Aérea), que substituirá progressivamente o T-339A (usado para a fase II de treinamento) e o T-339C (usado para a fase III).

O IFTS terá a Fase IV – Lead In to Fighter Training (LIFT) – no centro de suas atividades antes que os pilotos se movam para jatos de combate, e permitirá que ele também atenda à demanda de treinamento de pilotos de forças aéreas estrangeiras, prevendo uma possível expansão com outra base na Itália.

O programa modular da Força Aérea Italiana já provou sua eficácia para treinar os alunos para as exigências de muitas forças aéreas. Muitos já foram treinados na Base Aérea da 61ª Ala para fazer a transição para os caças da 4ª e 5ª geração.

O treinamento operacional, realizado pela Força Aérea Italiana com o T-346A, prepara os pilotos para a transição para as aeronaves de combate de última geração, incluindo o Eurofighter e o F-35. A Base da Força Aérea de Galatina também está equipada com a tecnologia LVC (Live, Virtual and Constructive Simulation), incluindo o avançado simulador M-346, permitindo que os treinandos interajam com os pilotos no ar, voando aeronaves reais, durante as mesmas missões de treinamento.

1 COMENTÁRIO

  1. sonho da FAB ter uns destes no programa FX-3 morto pelo pt com mocreia rousseff faliu o brasil. o MD gastou tudo que tinha em ciaxa em programas superfaturados que vou pagar até depois de morrer. Os pilotos do FAB vão ter que ir a Suécia para fazer a conversão do S. tucano para o Gripen que só chegam em 2021 e quando o ultimo ficar pronto vai estar defesado.

Comments are closed.