Com a certificação da FAA agora prevista para o final do ano, a Leonardo está se preparando para estabelecer as operações do seu tiltrotor AW609, com ênfase em marketing no Japão e um simulador para entrar em operação nos Estados Unidos em 2020.

A fabricante italiana Leonardo e a empresa japonesa Nakanihon Air Service assinaram na Heli-Expo um Memorando de Entendimento (MoU) para estabelecer um grupo de trabalho conjunto que estudará os requisitos para a introdução do tiltrotor comercial AW609 em serviço no Japão.

A Leonardo já fornece uma gama de tecnologia avançada de helicópteros para o benefício dos usuários civis e governamentais japoneses. O AW609 representa a próxima geração de aeronaves de transporte sob a categoria de certificação civil totalmente nova e rigorosa de potência de decolagem que está sendo estabelecida pela FAA e está entrando agora na fase de produção em massa nas instalações da Leonardo na Filadélfia. Em linha com o interesse do mercado, o primeiro simulador Full Motion AW609 estará disponível em 2020.

O AW609 é excelente para alcançar pessoas em áreas de difícil acesso, incluindo centros urbanos densamente povoados; altas montanhas, costas e ilhas distantes; e regiões de baixa população, onde o hospital mais próximo fica a muitas milhas de distância – tudo com desempenho sem precedentes e capacidade para todos os climas.

Graças à velocidade do tipo de um turboélice, uma altitude máxima de 25.000 pés e alcance máximo de 2.000 km, os usuários se beneficiarão de capacidades únicas de voo acima do clima adverso e de uma cabine pressurizada para máximo conforto e tratamento médico do paciente, mantendo a decolagem e pouso de um helicóptero / versatilidade do voo pairado.

A Nakanihon Air Service disse: “Na Nakanihon Air Service operamos cerca de 80 aeronaves, tanto aeronaves de asa fixa como helicópteros, e estamos muito interessados ??na nova categoria do tiltrotor. Através deste grupo de trabalho conjunto com a Leonardo, gostaríamos de explorar as aplicações do AW609 para futuros serviços aeromédicos, resposta de emergência a atendimentos a desastres, bem como novas áreas de negócios.”

Durante os próximos 12 meses, o grupo de trabalho aproveitará a experiência da Nakanihon Air Service como uma das maiores operadoras de asa fixa e rotativa do Japão e um Centro de Serviço Autorizado da Leonardo por décadas na prestação de fretamento, transporte de mercadorias, fotografia aérea e serviços EMS/SAR em todo o país para identificar oportunidades para o primeiro tiltrotor comercial do mundo no Japão e oferecer o AW609 para uma variedade de funções, como transporte e EMS/SAR.

Sua experiência operacional e de serviços combinados de asa fixa/rotativa faz do Nakanihon Air Service o parceiro ideal. Existem mais de 130 helicópteros em serviço no Japão, que executam a aplicação da lei, serviço médico de emergência, busca e resgate, combate a incêndios, socorro em catástrofes, transporte VIP / corporativo, coleta de notícias eletrônicas e utilidade naval.

2 COMENTÁRIOS

  1. Quero um desses! Só, somente só……faltam os milhões de dólares…somente….rsss

  2. isso na bacia amazônica, fronteira oeste e do rio paraguay seria um grande avanço. os sherpas que serão doados precisam de pista para serem aproveitados. assim como para marinha. mas o brasil quebrado é sonho distante.

Comments are closed.