O tenente-coronel Jason Heard foi retirado de suas funções como líder dos Thunderbirds.

O líder dos Thunderbirds, a equipe de demonstração aérea da USAF (Força Aérea dos EUA), o tenente-coronel Jason Heard foi retirado de suas funções quando a USAF disse ter “perdido a confiança em sua liderança e no seu estilo de gerenciamento de riscos”. O líder do esquadrão havia assumido a posição em janeiro deste ano.

A Força Aérea dos EUA emitiu um comunicado de imprensa na quinta-feira, 30 de novembro de 2017, na Base Aérea de Nellis, onde a equipe de demonstração dos Thunderbirds da USAF está sediada.

A Força Aérea dos EUA afirmou que “uma nova liderança era necessária para garantir os mais altos níveis de orgulho, precisão e profissionalismo dentro da equipe”.

“Esta foi uma decisão incrivelmente difícil de fazer, mas que é, em última análise, o melhor interesse da equipe dos Thunderbirds”, disse em comunicado oficial a General Brigadeiro Jeannie Leavitt, primeira piloto feminina da Força Aérea dos Estados Unidos e comandante da 57ª Ala Aérea.

De acordo com o esquadrão, Kevin Walsh, o oficial de operações dos Thunderbirds para 2016-2017, assumiu temporariamente a responsabilidade do time até que um novo comandante seja selecionado.

O sargento técnico Christopher Boitz, porta-voz dos Thunderbirds, acrescentou que a equipe de demonstração está “na estrada durante mais de 200 dias por ano, e que realiza voos com absolutamente nenhuma margem de erro “. “Portanto, a confiança absoluta e o trabalho em equipe em nossas dinâmicas profissionais e pessoais são a base da nossa missão”.

Imagens do caça F-16D após o acidente em Dayton.

A demissão de Heard segue o recente relatório da Força Aérea dos EUA sobre o acidente com um F-16 dos Thunderbirds no dia 23 de junho de 2017, durante um “vôo de familiarização”, quando o piloto capitão Erik Gonsalves demonstrava as capacidades do F-16D no Aeroporto Internacional de Dayton, no município de Montgomery, estado de Ohio, durante o Dayton Air Show. Durante o pouso, o piloto tocou na pista muito tarde e não conseguiu parar a aeronave na extensão disponível de pista. Como resultado, a aeronave saiu da pista e ficou de cabeça para baixo na grama. Duas pessoas que estavam a bordo – um piloto e um membro da tripulação – sofreram ferimentos. A aeronave, estimada em US$ 29 milhões, teve perda total.

De acordo com o relatório da Força Aérea dos EUA, a aeronave caiu porque se movia muito rapidamente e não tinha distância suficiente para parar naquelas condições de pista. A Junta de Investigação também denominou condições ambientais que afetaram a visão, percepção errônea da mudança do clima e falha em seguir os procedimentos entre os fatores que causaram o acidente.

O tenente-coronel Jason Heard erá líder dos Thunderbirds desde janeiro de 2017.

De acordo com sua biografia oficial (agora excluída) publicada no site oficial do Thunderbirds, o tenente-coronel Jason Heard se juntou à Força Aérea dos EUA em 1999 depois de se formar na Universidade do Texas em Austin. Tornou-se oficial do sistema de armas no F-15E Strike Eagle, e depois se tornou piloto. Durante sua carreira em esquadrões de combate, Jason Heard completou 3.000 horas de voo, incluindo 788 em operação, sobre o Iraque, o Afeganistão e a Líbia. Ele também detém a Distinguished Flying Cross.

SEM COMENTÁRIOS