Boeing 737 MAX 8 “PK-LQP” da Lion Air, que caiu no dia 29 de outubro de 2018 após decolar de Jacarta.

O gravador de dados de voo recuperado após o acidente com o Boeing 737 MAX da Lion Air na Indonésia, no dia 29 de outubro, mostrou que nos últimos quatro voos da aeronave o indicador de velocidade no ar apresentou problemas, disseram os investigadores.

O chefe do Comitê Nacional de Segurança em Transporte da Indonésia, Soerjanto Tjahjono, disse que a caixa-preta recuperada, o gravador de dados do voo do 737 da Lion Air que caiu, registrou nos últimos quatro voos um problema no indicador de velocidade no ar.

O gravador de dados de voo do 737 MAX 8 “PK-LQP” que caiu no dia 29 de outubro de 2018.

Tjahjono e o investigador Nurcahyo Utomo disseram em entrevista coletiva que o problema é semelhante em cada um dos quatro voos, incluindo o voo fatal que matou todas as 189 pessoas a bordo.

A impressionante revelação na segunda-feira vem depois que parentes furiosos confrontaram o co-fundador da companhia aérea em uma reunião organizada por autoridades indonésias.

Na reunião, Tjahjono disse que as informações baixadas do gravador de dados de voo são consistentes com os relatos de que a velocidade e altitude do avião estavam irregulares.

Os pesquisadores ainda estão tentando localizar o gravador de voz da cabine.

Os mergulhadores recuperaram o gravador de voo do jato caído no fundo do mar, um desenvolvimento crucial na investigação do que levou o avião com apenas dois meses de operação a mergulhar no mar na semana passada. O Boeing 737 MAX 8 caiu na última segunda-feira, minutos após a decolagem de Jacarta.

Foi o pior desastre aéreo na Indonésia desde 1997 e renovou as preocupações sobre segurança em seu setor de aviação, que cresce rapidamente.

Rusdi Kirana, o co-fundador, não foi convidado para falar pelo Ministro dos Transportes, Budi Karya Sumadi, que moderou a reunião entre parentes e os funcionários que estão supervisionando o esforço de busca e investigação de acidentes.

Mas ele se levantou e curvou a cabeça após familiares irritados e perturbados exigirem que Kirana, que com seu irmão Kusnan Kirana fundou a Lion Air em 1999, se identificasse.

O ELT (Transmissor de Localização de Emergência) e um dos trens de pouso do 737 MAX.

“A Lion Air falhou”, disse um homem que se identificou como o pai do passageiro Shandy Johan Ramadhan, um promotor em um distrito da ilha para onde o voo estava indo.

“Eu quero que o Sr. Rusdi Kirana e sua equipe prestem atenção”, disse ele. “Desde a época do acidente, eu nunca fui contatado pela Lion Air. Perdemos nosso filho, mas não a Lion Air não mostrou nenhuma empatia.”

Após a reunião, Kirana saiu apressado, evitando perguntas de repórteres.


Fonte: Yahoo News

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. A aeronave deveria ter sido recolhida para manutenção mas continuou voando. Isso atesta os péssimos padrões de segurança da Indonésia, algo que sequer uma aeronave moderna como o 737 MAX consegue mitigar.

    • Lembra muito o acidente com o avião da Air France no vôo Rio de Janeiro a Paris que teve os Pitot congelados dando indicações erradas de velocidade e o piloto automático ficou confuso levando aos pilotos ao erro fatal.

      • Eu havia pensado nisso mesmo Luiz! Mas naquele caso o problema maior foi que o tubo de Pitot,que era fabricado por uma empresa francesa, era defeituoso. Inclusive a Airbus salvo engano determinou a substituição por outro fabricado pela BF Goodrich

      • os tubo pilot soh desativaram o piloto automatico, o erro mesmo foi da airbus de nao ter force feedback ou espelhamento nos controles de voo,

    • Em SP, há alguns anos, um 37 da Gol teve informações errôneas de velocidade na decolagem (por instrumentos). A sorte que no jump seat estava um cmt instrutor de voo que "notou" que a anv estava lenta na subida e prestes ao stall.

  2. Pra variar.. na Wikipedia, diz que o piloto era Indiano e junto com o co-piloto somava 11 mil horas de voo. (Não diz qual aeronave(s)).

    Não sei pq, mas algo me diz que esse piloto era da Forca Aerea Indiana.

  3. claro que somente erro nos tubos nao poderia ser o unico problema.

    pode ter sido tambem problema conjunto, erro dos tubos e o limite do leme implantado recentemente nos boeing.

Comments are closed.