As duas empresas procuram por fornecedores indianos. (Imagem: Lockheed Martin)

A Lockheed Martin e a Tata Advanced Systems Limited (TASL) realizaram um dia de engajamento de indústria em Bangalore em 9 de outubro como parte dos esforços para garantir parcerias na cadeia de fornecimento do programa proposto para montar caças F-16 Fighting Falcon na Índia.

As duas empresas – e uma seleção dos principais fornecedores de componentes de caças F-16 – teriam se reunido com mais de 70 micro, pequenas e médias empresas locais (MPMEs) que pretendem produzir uma ampla gama de componentes para a aeronave.

O F-16 oferece oportunidades incomparáveis para empresas indianas de todos os portes, incluindo MPMEs e fornecedores em toda a Índia, para estabelecer novas relações comerciais com a Lockheed Martin, a Tata e outros líderes da indústria global e dos EUA”, disse Vivek Lall, vice-presidente de estratégia e desenvolvimento de negócios da Lockheed Martin em um comunicado.


FONTE: IHS Jane’s

4 COMENTÁRIOS

  1. Meio estranho querer mobilizar tanta coisa para um projeto tão antigo e que está com os dias contados.

  2. M. defesa escolher o F-16 vai fazer uma burrada. é caro de manter,comprar e não pousa em pistas de emergência. ele exige que a para decolar ou pousa tenha limpeza total da pista que senão entrar da tubeira da turbina. a FAB viu isso e se assustou e por isso nunca pensou neste. For da mesma geração é melhor o Gripen E mesmo, mas devia escolher o F-35

Comments are closed.