Airbus A319CJ convertido para operação no Tratado de Céus Abertos.

A Lufthansa Technik AG entregou uma aeronave Airbus A319CJ convertida para as Forças Armadas Alemãs (Bundeswehr), para missões de observação sob o Tratado de Céus Abertos, durante uma cerimônia oficial em Hamburgo no dia 21 de junho.

A cerimônia contou com a presença da Dra. Ursula von der Leyen, Ministra Federal da Defesa da Alemanha, e Niels Annen, Ministro de Estado do Ministério das Relações Exteriores.

O avião de observação destina-se a voar missões no âmbito de medidas de criação de confiança, mas também pode ser utilizado para o transporte médico e convencional de passageiros.

Furos da câmera sob a fuselagem dos aviões de observação da Airbus A319 Open Skies da Força Aérea Alemã. (Foto: Lufthansa Technik AG)

No lado do cliente, a conversão do antigo jato VVIP executivo, que foi concluído dentro do cronograma e dentro do orçamento, foi supervisionada pelo Departamento Federal de Equipamentos da Bundeswehr, Tecnologia da Informação e Suporte em Serviço (BAAINBw). Como contratada geral e integradora de sistemas, a Lufthansa Technik desempenhou o papel de liderança na construção e desenvolvimento de soluções adequadas em cooperação com mais de uma dúzia de parceiros industriais, com base nos requisitos das forças armadas alemãs.

Niels Annen, Ministro de Estado do Ministério Federal dos Negócios Estrangeiros, afirmou: “O Tratado dos Céus Abertos é um pilar indispensável do controlo de armas na área da OSCE. Estamos empenhados em garantir que continue a funcionar apesar de algumas dificuldades e seja totalmente implementado por todas as partes. Desta forma, o contrato pode criar transparência e confiança. O Tratado também mostra que a cooperação entre a Rússia e os EUA ainda é possível, mesmo quando se trata de questões de segurança sensíveis. Queremos reforçar o Tratado sobre os Céus Abertos. É por isso que estou muito contente que a Alemanha esteja mais uma vez fornecendo sua própria aeronave moderna para os sobrevoos”.

Área da missão para observação dos céus abertos do Airbus A319 da força aérea alemão. (Foto: Lufthansa Technik AG)

“Eu gostaria de agradecer ao nosso cliente, às forças armadas alemãs, bem como aos nossos muitos parceiros industriais pela excelente cooperação nessa tarefa de integração formidável e desejar às forças armadas alemãs todo sucesso com esta aeronave muito especial”, disse o Dr. Johannes Bussmann, Presidente do Conselho Executivo da Lufthansa Technik AG. “Agradecimentos especiais também aos nossos colegas, que fizeram um excelente trabalho dominando essa tarefa que não é comum”.

Durante uma parada de 26 meses na base da Lufthansa em Hamburgo, o Airbus A319 recebeu primeiro uma revisão completa e recebeu mais de 150 modificações, desde a implementação de Diretivas de Aeronavegabilidade menores até alterações fundamentais da estrutura da aeronave. O trabalho estrutural incluiu a substituição de uma parte de sete metros do revestimento externo na parte superior da fuselagem, bem como o corte de aberturas da parte inferior da fuselagem e o ajuste de vidro para permitir o uso de sistemas de observação e câmeras para os voos Open Skies.

Área médica e do transporte do grupo de observação no Airbus A319 da Força Aérea Alemã. (Foto: Lufthansa Technik AG)

Além da instalação de um sensor infravermelho digital e sistemas de câmeras ópticas digitais para três diferentes altitudes de voo, o processo também incluiu grandes modificações na cabine da aeronave. Para que a aeronave possa ser utilizada para seu novo propósito, a cabine foi equipada com quatro estações de operação ergonômicas para a equipe de observação, entre outras coisas. Na área da missão, a aeronave tem mais 16 assentos para o pessoal do tratado, bem como para o pessoal das nações parceiras. Para garantir que todos os sistemas possam ser acessados e inspecionados a qualquer momento e sem grande esforço, os engenheiros forneceram abas de manutenção e portas de acesso em toda a cabine e suas instalações.

Foram necessários três Certificados de Tipo Suplementares para a aprovação: um para a modificação da estrutura, as janelas da câmera na fuselagem e a modificação da cabine e do cockpit. A aeronave será aprovada pelas autoridades civis e militares da aviação. Antes de poder ser usado para voos de observação sobre outros estados, deve ser credenciado por todos os estados membros. Outros países também poderão alugar a aeronave para seus voos em missões do tipo.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS