Mais detalhes revelados sobre a colisão fatal entre caças Eurofighter. (Foto: Bundeswehr/Imagem meramente ilustrativa)

A Força Aérea Alemã (Luftwaffe) divulgou mais detalhes sobre a colisão fatal entre dois caças Eurofighter Typhoon que ocorreu perto de Rostock em 24 de junho.

Os dois caças faziam parte de uma formação de três Eurofighters de assento único que praticavam uma missão de combate aéreo a uma altitude acima de 9.800 pés, de acordo com a Luftwaffe.

Durante esses exercícios, dois caças interceptam um oponente – representado por uma terceira aeronave – e tentam entrar em posição de ataque.

A Luftwaffe diz que as aeronaves mudam constantemente de posição em um espaço confinado em altas velocidades durante esses exercícios, e operam a missão como um vôo visual.

As condições meteorológicas para o exercício foram “boas“, com poucas nuvens e um céu claro, diz a Luftwaffe. Mas os dois aviões colidiram durante o exercício e caíram na área do distrito de Muritz no nordeste da Alemanha.

Um dos pilotos ejetou com segurança e sobreviveu com ferimentos leves, mas o outro piloto foi morto.

O terceiro piloto relatou o acidente e pousou com segurança no aeroporto de Rostock. Todos os três caças Eurofighter Typhoon faziam parte do esquadrão 73 da Luftwaffe.

Um dos pilotos envolvidos não sobreviveu ao acidente. (Imagem meramente ilustrativa)

A Luftwaffe diz que embora grande parte de seu treinamento de voo possa ser feito em simuladores, treinar combate aéreo sob “condições reais” oferece “experiência indispensável” para os pilotos.

Para se acostumar com o “alto esforço físico” durante as manobras, influências como calor, luz direta do sol, velocidade e forças-G “devem ser vivenciadas“, diz a Luftwaffe.

Cerca de 500 militares estão envolvidos na operação de busca e resgate na área do acidente.

Os dois caças Eurofighter envolvidos no acidente foram entregues em 2010, e cada um registrou um tempo total de vôo de cerca de 1.000 horas, de acordo com a Luftwaffe.

Uma investigação está em andamento para determinar a causa do acidente.


FONTE: FlightGlobal

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS