Com esta nova compra, o Japão pretende ter uma frota de 13 aeronaves E-2D Advanced Hawkeye.

O Departamento de Estado dos EUA informou no dia 10 de setembro que está pronto para aprovar a venda adicional de até nove aviões militares de alerta aéreo antecipado e controle (AEW&C) E-2D para o Japão, em uma venda avaliada em mais de US$ 3 bilhões.

A aeronave E-2D Advanced Hawkeye, fabricada pela Northrop Grumman, está equipada com poderosos radares que podem detectar outros aviões e navios a longa distância.

Com um valor estimado de US $ 3,1 bilhões, o acordo também incluiria tecnologia associada e 28 motores T56-A-427A, sendo 10 de reserva.

O Japão usará as aeronaves E-2D Advanced Hawkeyes para oferecer uma consciência situacional AEW&C da atividade aérea e naval na região do Pacífico e aumentar sua frota E-2C Hawkeye AEW&C existente.

Um E-2D Advanced Hawkeye do (VAW) 125 chega na Estação Aérea de Iwakuni, no Japão. (Foto: Lance Cpl. Gabriela Garcia-Herrera / U.S. Navy)

O Congresso tem 30 dias para levantar objeções à venda, embora isso seja improvável, já que o Japão é um aliado próximo dos EUA.

O Departamento de Estado disse: “É vital que os interesses nacionais dos EUA ajudem o Japão a desenvolver e manter uma capacidade forte e efetiva de autodefesa”.

O empreiteiro principal será a Northrop Grumman Corporation Aerospace Systems em Melbourne, Flórida.

Anúncios

12 COMENTÁRIOS

  1. A ameaça chinesa está fazendo com que os países ao redor estejam empreendendo um rápido ritmo de aquisição de meios modernos. O sul coreanos publicaram um edital pedindo propostas para adaptar os navios de desembarque da classe Dokdo para operar o F-35B. A tendência é que a superioridade em quantidade de meios e a superioridade tecnológica que já existe para o lado dos EUA e seus aliados na região aumente exponencialmente. Como diz o ditado, para toda ação há uma reação, e já é visível que o ímpeto expansionista da China está fadado ao fracasso.

  2. Não entendo o motivo de comprarem um AEW&C com base caríssima para uso em porta aviões, existem base bem mais baratas para se fazer AEW&C a partir de aeroportos.

    • Talvez além de modificarem seus porta helicópteros para operarem o F-35B eles já tenham planos não revelados ainda de construir grandes porta aviões para maior capacidade de projeção de poder frente a ameaça dos chinos que estão prestes a lançar seu 3º NAe, por isso isto já estão providenciando AEW&C propícios.

    • Minha leitura do cenário japonês é que estão se preparando para defesa escolhendo equipamentos que utilizem o mínimo de infraestrutura como o F-35B. Para conseguir se defender caso ocorra ataque as bases aéreas tradicionais.

    • O E-2D é hoje o mais moderno AWACS Americano, passa além e muito além da capacidade eletrônica dodo E-3. Esse avião tem radar de abertura sintética, não é como a antena do E-3 que ainda gira

      Os japoneses já tem Vários E767, que nada mais é do que a tecnologia do E-3 na plataforma do Boeing 767

      Mas esses E-2D são muito mais avançados

    • uso comprovado em ambientes altamente saturados, experiência e integração com a plataforma, e possibilidade de operar em conjunto com a USN sem necessidade de complicadas integrações.

  3. Os E-2 por serem aeronaves navais possuem fuselagem preparada para o ambiente naval, que degrada (corrói) muito rapidamente as aeronaves.

    Essas aeronaves passarão a maior parte do tempo sobre o mar e sobre as ilhas disputadas com a China. Nada mais correto que comprar a aeronave própria para o ambiente naval.

    O Japão também possui os 767 AEW&C.

  4. Se não estou enganado, o Japão opera cerca de 10 E-2C. Com a entrada em operação de 12 E-2D, acredito que eles possam repassar algumas dessas aeronaves (E-2C), desde que autorizados pelos EUA.

    A constituição japonesa não faz restrição ao repasse desse tipo de aeronave. A proibição ainda permanece para caças. Como já derrubaram a proibição para venda de submarinos e Destroyeres, vejo que mais cedo ou mais tarde eles vão passar a vender ou produzir em conjunto com países (que não os EUA).

    Dizem que a MB teria interesse nos E-2C.

  5. Nortrop Grumamm feliz em venda de mais um grande vende de 9x E-2D para JASDF. 2ª fase para substituir os E-2C em uso pela ameaça chinesa e russa não economizam. O JASDF pelo visto não quer jatos AEW como a RAAF.

Comments are closed.