Caça MiG-35 durante demonstração no MAKS 2019.

Durante o MAKS 2019, que ocorre entre os dias 27 de agosto e 1º de setembro no Aeroporto Internacional de Zhukovsky, sede do Instituto de Pesquisa de Voo Gromov em Zhukovsky, 40 km a sudeste de Moscou, na Rússia, os fabricantes russos divulgam as novidades aeronáuticas. Mas durante um show aéreo do novo e avançado MiG-35, o caça perdeu um grande painel da asa.

O show aéreo em Moscou está repleto de novas idéias sobre o futuro da aviação russa, combinadas com alguns projetos raros e fascinantes do passado da Rússia. O avançado avião de combate o MiG-35 também fez uma bela demonstração que sempre deixa o público impressionado com suas manobras, como pode ser visto no vídeo a seguir durante o MAKS 2019.

Mas durante a demonstração em voo, o MiG-35 passou por um incidente potencialmente embaraçoso para fabricante quando o caça avançado MiG-35D (biplace) perdeu um grande painel de sua asa esquerda após a decolagem. A aeronave continuou com a demonstração do voo e aterrissou sem incidentes.

Os correspondentes do Aviationist.com, Lance Riegle e Tom Demerly, estavam no lugar certo na hora certa e puderam capturar o incidente na câmera, como pode ser visto abaixo.

Não é incomum que aeronaves de caça de alto desempenho percam um painel durante repetidas rotinas de demonstração de voo, onde os aviões são submetidos a forças G bem elevadas.

O novo MiG-35 também carrega uma carga útil significativa de até 6.500 kg em seus nove pontos fixos. A aeronave está armada com um canhão aéreo Gryazev-Shipunov GSh-30-1 de 30 mm com 150 munições. Além disso, ele tem um alcance de combate aumentado devido a um aumento em sua capacidade interna de combustível.

A aeronave de combate multifuncional, que substituirá os aviões de guerra MiG-29 da geração mais antiga, pode rastrear até 30 alvos aéreos a uma distância de até 160 km (100 milhas), além de atingir seis alvos aéreos e quatro terrestres ao mesmo tempo.

Anúncios

12 COMENTÁRIOS

  1. Não é um MIG-35, este é um Mig-29M2 (segundo algumas fontes russas de n°747) que está testando equipamentos do 35, o vôo foi dia 29 e erroneamente o The Aviationist assumiu ser um 35 , esta aeronave em vôo foi construída em 2011 para ser entregue a Síria, mas de alguma forma, não o foi..

  2. Não é querendo defender o MiG…. mas precisamos ressaltar que os caças em demonstrações de voo são aeronaves em manobras muito fortes; alta velocidade, alta carga G, ângulos apertados…. É algo que eventualmente pode ocorrer! Não é algo bom de se testemunhar claro! Pegar super mal. Mas pode ocorrer!

    • Os caças em treinamento também fazem manobras fortes de alto Gs, por isso tem vida útil mais curta que outros aviões.

      De qualquer forma, provavelmente o painel estava mal fixado mesmo.

  3. E a MIG mostra assim a robustez da aeronave, que mesmo danificada, terminou sua missão e pousou sem problemas..:)))

    • O dano foi mínimo, nada de mais. Poderia ser grave caso o painel colidisse com um estabilizador ou a fuselagem.

  4. KKKKKKKKKKK nego achando que perder um painel da Asa é algo relativo a dano significativo… por favor, voces precisam pesquisar sobre aeronaves que sofreram danos anti-aereo e voltaram pra casa…

    ele só perdeu um painel da asa pessoal, não foi um estabilizador horizontal não, menos ai.

    • Exatamente Victor.
      Não diria que é algo super normal.. Mas também não é nenhum fim do mundo como muita gente pinta né..

      "Não foi um estabilizador horizontal.."

      Sem estabilizador horizontal é para os fracos! Tem gente que voa é sem a asa inteira! kkkk

      Quem se lembra do F-15 israelense?

      https://www.cavok.com.br/blog/cara-cade-minha-asa

      • voltando mais no tempo ainda da pra lembrar do P-47D da FAB pilotado pelo Lt. Raymundo Canario que após mergulhar para atacar uma posição alemã acabou atingindo uma chaminé e perdeu mais de um metro da asa. ainda assim ele voltou para casa.

Comments are closed.