Bandeira-do-Brasil
O ministério da Defesa sofreu um corte de R$ 2,8 bilhões e está autorizado a gastar R$ 15,8 bilhões.

O governo detalhou como será distribuído, entre os ministérios, o corte extra de R$ 21,2 bilhões no Orçamento de 2016, anunciado na última semana pelo Ministério da Fazenda. O decreto de programação financeira divulgado nessa quarta-feira em Diário Oficial da União extraordinário mostra que as pastas que mais afetadas (em termos nominais) foram Saúde e Educação, que possuem os maiores orçamentos do Executivo, e Defesa.

O montante destinado à Saúde foi limado em R$ 2,3 bilhões e passou de R$ 90,34 bilhões para R$ 87,98 bilhões. Já a verba da Educação caiu em R$ 4,2 bilhões, de R$ 34,35 bilhões para R$ 30,15 bilhões. O ministério da Defesa sofreu um corte de R$ 2,8 bilhões e está autorizado a gastar R$ 15,8 bilhões.

O ministério de Minas e Energia também passou por um forte contingenciamento, de R$ 2,15 bilhões, e teve o orçamento reduzido de R$ 3,53 bilhões para R$ 1,38 bilhão. Os recursos para a pasta de Cidades, onde está incluído o Programa Minha Casa, Minha Vida, foram diminuídos em R$ 250 milhões.

Dessa forma, o limite de empenho para despesas discricionárias (não obrigatórias, que podem ser cortadas) será de R$ 212,16 bilhões, ante R$ 235,23 bilhões em 2015.

CORTE PODE SER REVERTIDO

Esse é o segundo contingenciamento realizado pela União nesse ano. O primeiro, anunciado em fevereiro, foi de R$ 23,4 bilhões. Segundo a equipe econômica, sem o corte adicional nos gastos não seria possível cumprir a meta em vigor, de R$ 30,6 bilhões (0,5% do Produto Interno Bruto). Desse total, a União é responsável por um esforço de R$ 24 bilhões.

Para tentar reverter o novo corte, que afeta áreas estratégicas, o governo enviou ao Congresso Nacional no início dessa semana uma proposta de alteração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), reduzindo a meta do governo federal em R$ 21,2 bilhões, dos atuais R$ 24 bilhões para R$ 2,8 bilhões. Dessa forma, se o legislativo aprovar o projeto, o contingenciamento é revertido.

“Até que o Congresso Nacional decida sobre a modificação da meta de superávit primário, os órgãos ficam autorizados a empenhar, nas suas despesas discricionárias, os valores autorizados”, afirmou em nota o Ministério do Planejamento.

Além disso, a proposta encaminhada pela União pede ao Congresso a possibilidade de abater mais R$ 99,45 bilhões da meta em caso de frustração de receitas e alocação de recursos em áreas estratégicas. Assim, o resultado primário do ano pode ser um déficit de até R$ 96,65 bilhões.

divider 1

FONTE: Jornal O Globo

EDIÇÃO: Cavok

Anúncios

37 COMENTÁRIOS

  1. interessante que esta tendo que cortar um valor próximo do dos desvios por corrupção

  2. Acho que a FAB deve ir na Argentina e pedir para abrir a linha de produção do Pucará. Enquanto tem alguns trocados. ?

  3. Sinceramente, é uma má notícia pois afetará os projetos de cunho estratégico, mas já passou da hora de uma reforma no sistema previdenciário militar, principalmente no que cerne ao pagamento de pensões a dependentes, pois na ultima pesquisa, relatou-se que dos 85 bilhões de reais disponíveis em 2014 por exmplo, 60 bilhões era pra folha de pagamento! algo surreal, só perde pra Previdência social e Saúde.

  4. só não falta dinheiro para os milhares de cargos comissionados no planalto, as forças armadas vão fazer o que agora? porque esse montante mal da pra pagar os custos operacionais das três forças.

    • André disse a verdade! Em post anterior eu disse que os dias deste governo ou desgoverno está muito semelhante ao que a história conta-nos como foi os dias finais do Terceiro Reich. Lamentável para nós brasileiros.

      Somente lembrando que foi a maioria dos brasileiros que votaram e democraticamente colocaram esse povo em Brasília.

      Difícil é achar agora quem votou nesta "chusma".

      CM

  5. Quando se fala em "corte" é preciso entender que o corte se dá nos investimentos, nunca na folha, portanto, os comandantes não estão nem aí. Se o Forevis vai voar ou não, isso pouco importa, o que importa é que o soldo estará na conta no dia certo e na hora certa.

    • Falou tudo! O que importa é se o soldo vai cair na conta, daqui a pouco militar não vai ter nem mais farda para vestir mas ainda vão estar dizendo que é militar.

      Se continuar assim a farda dos militares nos próximos anos vai ser calça jeans e camiseta branca bancadas do próprio soldo.

      • Já é e faz tempo, a farda xing-ling não aguentava uma lavagem e tinhamos que fazer um esforço e comprar uma nova.

        Ah, a comida também era paga, descontavam 100 conto nosso para a comida, mas devo dizer que pagava com gosto pois era muito bem feita, de qualidade melhor que de muitos restaurantes que ja comi, mas isso não é pratica padrão do EB e sim do forte onde eu servi.

    • conheço filho de ex mulitar que deu baixa nos anos 70 que ainda recebem uma paulada de pensão, enquanto o pai, a mão morreram a varios anos, eles receberão ate o fim da vida. por isso que este país não vai pra frente.

      podem cortar tudo, mas meu soldo jamais! kkk

  6. Se alguém estiver interessado em invadir e tomar um país grande, rico e indefeso eis uma grande oportunidade…

    • Não tem macho pra isso ahaha, ah tem os indios cocaleiros mas se for pra piorar ai a gente luta, pior que está não podemos deixar ahaha

    • Na Ilha de Vera Cruz o inimigo não precisa atacar com GBUs ou Mk82s, basta uma maleta recheada de verdinhas tele-dirigida a quem importa…

      • Bem lembrado. Se o Lula (o mais honesto do mundo, de acordo com os militontos) se vendeu por, relativamente, tão pouco, para as empreiteiras…
        Imagina um inimigo…
        A nossa bandeira deveria ser mudada para "Bunda e Pixuleco".

      • Ataque de precisão mortal.

        Com o número da conta na Suiça, nenhuma maleta erra o alvo.

  7. Por mim corta mais!! ^_^

    Se estivéssemos surfando nas "verdinhas" nada de bom seria feito, então que corte tudo, e como o Gio disse, o salário não é atingido e se bobear até sai um reajuste, logo ninguém está nem ai, eu então… ahahah.

  8. o engraçado (ou tragico) é que os impostos subiram vertiginosamente, a arrecadaçao aumentou muito, e temos corte em todas as áreas…. é a conta da copa e da olimpiada chegando.

    viva este país de merd@!

    • Os impostos realmente só aumentam, isso desde o Sarney, mas a arrecadação está em queda brusca. Chega a dois dígitos todo mês. E a quebradeira vem atrás, são 4400 empresas fechando as portas só na grande SP.

  9. Galileu boa tarde! O reajuste saiu…veja o link abaixo. Só não devemos confundir "culatra" com "coacla". Os militares fazem o seu papel constitucional, trata-se de uma classe que não se lhe permite sair do papel ao qual foram designados, talvez seja o porque muitos preferem descer a lenha, falar sandices, pedir intervenção militar, ter uma carreira civil à ter que se submeter a uma hierarquia rígida e inflexível que não permite ao comandado abrir se quer a boca para reclamar de suas condições de trabalho.

    Reajuste de salário tem que ter sim, são pais de família como você.

    O que precisa acabar e ontem é as pensões e o dinheirinho que os da reserva ativa recebem sem fazer nada.

    NOTA:
    Não estou zangado somente sendo justo. Acredito que nem tenha sido esta a tua intenção, a de dizer que as FFAA são do tipo "f..se tudo desde que o meu esteja assegurado". Até tem tipos assim, como deva ter na tua família, na MINHA, na de todo brasileiro, mas nem por isto o senhor, eu e os demais somos da banda podre.
    http://www.defesa.gov.br/arquivos/2015/mes12/dou-

  10. Se for de interesse aos redatores ou aos demais colegas, busquem na net os comentários de Mario Cesar Flores – R1 da MB e ex-ministro da marinha no governo Collor.

    Muito esclarecedor e mais ainda…norteador para aqueles que não sabem como votar.

    CM

  11. Protegendo nossas "riquezas", cuidando da "nossa" gente… É isso que importa!

  12. Vamos falar de avião: com esse corte como será que vai ficar o projeto KC-390?

    Sei não hein! Acho que o projeto da aeronave sofrerá de problemas técnicos em breve….

    • A FAB já não vinha pagando, Jodreski, e isso não impediu a Embraer que seguir tocando o projeto, até porque ela tem os interesses dela.

      Creio que tem muita gente sendo pessimista demais. Nossas Forças Armadas estão acostumadas ao arrocho, um pouco mais não vai mudar muita coisa.

      • Será que a perspectiva de vendas no exterior é o que está motivando a Embraer neste momento?

        • Com certeza…. da mesma forma que foi a Embrear quem bancou a ida da Esquadrilha da Fumaça para a FIDAE, com exibição antes na Argentina, tudo para promover o Super Tucano. Se dependesse de grana da FAB, as aeronaves nem teriam decolado.

          • Com certeza! A EMB declarou que o KC390 estará na Farnborough International Airshow

            CM

      • A Embraer "tocar" sozinha me parece algo por demais arriscado, uma hora essa liberalidade poderá cobrar um preço.

        Precisamos lembrar que parte do seu sucesso se deve ao pragmatismo na análise de mercados, desenvolver totalmente sozinha é extremamente arriscado, a história da Engesa, guardada as proporções, está aí.

        • Rafael,

          Creio ser minimamente sensato presumir que a Embraer deve ter feito as análises de marcado cabíveis, haja vista não são amadores. Sem contar que já perderam pelo menos uma encomenda por conta do atraso do ano passado.

          • Claro, LaMarca, tenho absoluta certeza que a EMB deve ter planejado vários cenários e já sabia de longa data com quem estava lhe dando,

            O meu ponto é que talvez não seja saudável uma empresa privada arcar com grande parte dos custos de um projeto militar, de interesse majoritariamente estatal, muito menos contar com possíveis exportações, quando o que era tido como principal cliente rateia…

            • Ocorre que o projeto segue, e a Embraer já afirmou que não acredita em novos atrasos, mesmo diante da crise em que o Brasil se encontra. Como trata-se de uma empresa privada, aos acionistas, e somente a eles, cabe justificativas.

              Sobre a encomenda da FAB, não creio que houve rateio, até porque as quantidades encomendadas estão mantidas. Na prática, a Embraer está apenas adiantando o dinheiro, em virtude dos ajustes no cronograma de pagamento.

              É preciso lembrar que a Embraer também faz repasses à FAB por conta, por exemplo, de royalties do Super Tucano, de forma que existem “n” alternativas para se equalizar essa situação.

              • LaMarca,
                A FAB também irá receber royalties pelo KC-390, não?

                • Sim, rfernandes_cwb, a FAB também irá receber royalties pelo KC-390.

  13. Acho que não vai ficar nesses 3 bilhões não, tá com cara que mais cortes a conta gotas, até independente do congresso alterar a meta fiscal, mas com mais força se não aprovarem. Então eu não colocaria a mão no fogo quanto a segurança de salário não, mesmo que as forças armadas estejam preparadas pra isso, é improvável mas pode ocorrer, especialmente se o orçamento estiver tão apertado nos salários quanto dizem.

    O governo esta contando com congresso pra alterar um superávit de 0,5% (30 bilhões) para um déficit de 99 bilhões, e jogando com números otimistas (como sempre), a previsão do PIB pra esse ano, que afeta as receitas do governo em impostos, que informaram é uma retração de 3,05%, enquanto alguns bancos já começam a colocar a retração na casa dos 4% e a dívida pública explodindo, já podendo gerar uma crise grave daqui a um ano. Não duvido dos petistas, sabendo do fim iminente, deixarem uma bomba atômica armada no Ministério da Fazendo pra explodir na mão do PMDB (e ainda lavar as mãos).

  14. Que dia vamos mexer nesse vespeiro da racionalização das forças armadas?

Comments are closed.