O último dos 68 helicópteros Tiger entregues para o Exército Alemão. (Foto: Bundeswehr / Frank Künkler)

No dia 25 de julho de 2018, várias centenas de convidados da indústria, da política e das Forcas Armadas da Alemanha (Bundeswehr) se reuniram na Airbus Helicopters Deutschland GmbH em Donauwörth para comemorar a entrega do 68º e último helicópteros de apoio armado Tiger para a Bundeswehr através do Escritório Federal de Equipamentos, Tecnologia da Informação e Suporte em Serviço da Bundeswehr (BAAINBw).

O Tiger é um projeto multinacional de defesa da França, Espanha e Alemanha. O helicóptero não se destina apenas a engajar tanques de batalha, mas também para garantir o apoio de operações de veículos aéreos e forças terrestres, para fornecer escolta aérea, proteção de escolta e reconhecimento armado, e para atacar alvos de alto valor.

No total, as entregas de todos 68 helicópteros duraram 13 anos, desde a primeira entrega em 2005. Durante esse período, os requisitos da aeronave mudaram constantemente – principalmente por causa do uso do helicóptero nas missões no Afeganistão e no Mali.

Para implementar o projeto conjunto efetivamente, os estados parceiros contrataram a Organização Européia para a Cooperação Conjunta de Armamento (Organisation conjointe de coopération en matière d’armement – OCCAR) com extensas tarefas de gerenciamento. A filial L4.3 da BAAINBw é responsável pelo gerenciamento de projetos no lado alemão.

Em todos esses anos, o escritório de garantia de qualidade do governo do Bundeswehr em Donauwörth tem desempenhado um papel importante. Como parte da diretoria atual do BAAINBw, são conduzidas consistentemente inspeções abrangentes durante todo o período de desenvolvimento do Tiger. Essas inspeções têm não apenas o propósito de testar e verificar a conformidade do contrato do processo de fabricação e a manutenção do helicóptero, mas principalmente servem para garantir a segurança dos soldados dentro e com suas aeronaves.

Roland Witzisk (representante da OCCAR) elogiou a cooperação dentro do projeto entre o cliente e a fabricante Airbus, dizendo que ela foi bem-sucedida desde o início e enfatizou que todas as partes envolvidas estariam comprometidas em atender os desafios do futuro também.

Em seu discurso, o comandante do Centro Internacional de Treinamento em Helicóptero e Diretor da aviação do Exército Alemão, coronel Ulrich Ott, recordou 17 anos em que esteve envolvido com o projeto Tiger. Ele destacou especialmente as excelentes características de voo do Tiger: “É ótimo voar!” Ele prosseguiu salientando que o Tiger era extremamente importante para o Exército Alemão e que já havia provado seu valor durante as missões no Afeganistão e no Mali. Finalmente, Ott enfatizou a importância do helicóptero para a Força-Tarefa Conjunta de Alta Prontidão – VJTF 2023.

Mas atualmente cerca de 30 helicópteros Tiger, que após anos de uso não são mais “estado-da-arte”, receberão upgrades orientados para a missão em seu hardware e software, a fim de estarem preparados para as tarefas futuras.

No final da cerimônia, um piloto do Tiger mostrou, no céu azul e branco sob o sol brilhante, manobras de tirar o fôlego. Quase sem esforço, o helicóptero demonstrou de forma impressionante suas capacidades, com curvas, giros, e até voo invertido.

Em breve o último helicóptero será entregue ao 36 Regimento de Helicópteros de Ataque em Fritzlar e colocará suas extraordinárias capacidades a serviço do Exército Alemão.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Do jeito que andam as Forças Armadas Alemãs ( sucateadas por absoluta incompetência ), vai servir de almoxarifado de peças para outros em operação.

Comments are closed.