mísseis cruzeiro
Navios de guerra russos dispararam nesta quarta-feira 26 mísseis de cruzeiro contra posições do Estado Islâmico na Síria (Foto: Reprodução/YouTube/Ministério da Defesa Russo)

Quatro mísseis disparados de um navio russo no Mar Cáspio contra a Síria caíram no Irã, segundo disseram nesta quinta-feira (8) autoridades norte-americanas às agências de notícias Reuters e France Presse. A informação também é divulgada pela rede CNN.

“Quatro mísseis russos caíram ontem (quarta-feira) no Irã”, disse a fonte à AFP, ao confirmar uma informação fornecida pela rede CNN.

A fonte não forneceu detalhes sobre as áreas atingidas no Irã, país aliado da Rússia em defesa do regime de Bashar al-Assad, nem sobre quaisquer danos causados pelos mísseis.

Quatro embarcações da Marinha Russa (VMF), “Dagestan”, “Grad Sviyazhsk”, “Great Ustyug” e “Uglich”, pertencentes à flotilha Kaspiyskoy, posicionadas no Mar Cáspio, dispararam 26 mísseis de cruzeiro “3M-14T – Kalibr NK” nesta quarta-feira (7) contra posições do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, somando-se à ofensiva aérea que o país realiza desde a semana passada.

Imagem captada mostrando um dos mísseis de cruzeiro lançados pela Rússia quando o mesmo cruzava o Curdistão, a caminho da Síria.

Também nesta quarta, aviões russos executaram intensos bombardeios nas províncias de Idleb e Hama, noroeste e centro do país, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O Ministério da Defesa da Rússia se recusou a comentar o assunto à agência Reuters.

Segue abaixo um vídeo oficial divulgado pelo governo russo mostrando um dos 26 mísseis de cruzeiro “3M-14T – Kalibr NK” atingindo uma posição do EI na cidade de Tamana, região de Hama, na Síria:

Releia:

Rússia já iniciou ataques aéreos na Síria

Rússia faz novos ataques aéreos na Síria 

Sukhoi Su-34 russos bombardeiam cidade de Raqqa, na Síria, considerada “capital de fato” do Estado Islâmico

Rússia intensifica bombardeios na Síria

Rússia faz novos bombardeios na Síria. Mísseis de cruzeiro são empregados pela primeira vez desde o início da campanha militar contra os jihadistas

divider 1FONTE: G1, CNN

EDIÇÃO: Cavok

NOTA DO EDITOR¹: Seria interessante se fosse possível conseguirmos informações mais detalhadas a respeito do evento. Independente disso, é preciso lembrar que esse tipo de situação não é tão inusitada como muitos imaginam. Em 2003, a imprensa internacional dava conta de que cinco mísseis Tomahawk disparados de porta-aviões americanos visando o Iraque caíram na Arábia Saudita e forçaram a suspensão de algumas rotas de lançamento. Na ocasião também foi informado que, durante a guerra, possivelmente três Tomahawk tenham caído na Turquia.

Para quem quiser saber mais sobre o assunto, favor verificar os links abaixo:

EUA suspendem rotas de mísseis sobre Arábia Saudita [Folha Online, Reuters]

EUA suspendem rota de mísseis sobre Arábia Saudita [Terra, Reuters]

EUA interrompem vôo de mísseis sobre a Arábia Saudita [Agência Estado]

Turks, Saudis ban cruise missile flights [CNN]

NOTA DO EDITOR²: Estão sendo veiculadas hoje pela mídia iraniana algumas histórias a respeito de objetos não identificados que caíram e explodiram no norte do Irã, próximos à aldeia de Takab QIZ Qapan. Segundo os relatos, a força da explosão teria quebrado vidros nas janelas de mais de 100 unidades habitacionais e rachado as paredes de algumas casas. Duas pessoas teriam ficado feridas, outras 4 relataram a morte de algumas ovelhas. Para ler o artigo completo, clique aqui

Anúncios

113 COMENTÁRIOS

  1. Se a fonte do LaMarca é a parceira da Veja no mundo árabe, será que dá para confiar? http://OYAnnews.com.
    Rs.

    No tópico.
    Peço desculpas antecipadamente por tocar nesse assunto, mas quero fazê-lo apenas apenas como uma citação, e respeitando quem não vê dessa forma.
    Para os cristãos a região do oriente médio é um relógio do mundo, haja vista que o início da vida lá se deu, e lá se dará seu fim.
    Outro ponto interessante é que Israel é um ponteiro desse relógio, tal sua importância que tudo que acontece lá alguém fala com ele, direta ou indiretamente.
    Como pode uma pequena nação ter tanta influência assim?
    Isto dito, quero apontar para a importância do Oriente Médio na condução do futuro da humanidade, a partir desta era.
    Nesse mesmo sentido, igual importância para a fé cristã é o extremo oriente, da qual se acredita virá grandes transformações também
    Em suma, independente de qualquer corrente filosófica espiritual ou secular, acredito que devemos manter os olhos ligados no acontece por aqueles lados.

  2. Minha opiniao sobre a origem da noticia nos meios internacionais : Fonte : CNN. Mentira pura dos americanos. Eles nao provaram nada.

    Guerra de propaganda dos USA.

  3. Viram os misseis caindo ? onde ? como ?? fotos ? localização ?? fonte exata ??

    " uma fonte militar disse na CNN " aaah que é isso ??

    • Ao que parece, ninguém se tocou dessa informação. Se os EUA – realmente – dizem que os russos perderam 4 misseis, então quer dizer que os EUA conseguem rastrear mísseis de cruzeiro? Um objeto tão pequeno, com RCS tão diminuto?

      • os EUA podiam mostrar uma imagem de satélite do local das quedas e encerrar de vez a discussão, mas por que não fizeram isso ainda?

        • Por que pode relevar que os EUA detém tecnologia para rastrear mísseis de cruzeiro?

          • não acho que imagens de satelite do local da queda indique isso, mas eles terem afirmado isso pouco tempo depois dos lançamentos sim

          • Giordani, se eles não quisessem realmente revelar teriam ficado calados e guardado a informação para si. Apenas por comunicarem já estão dando informações preciosas, se usaram emissões de radar estas cobririam uma extensa área e seriam detectadas pelos russos, simplesmente seria um segredo meramente para o público civil.
            Sobre o RCS dos mísseis eles são realmente pequenos, mas vale lembrar que depende bastante do angulo de observação do radar e da frequência utilizada, um míssil de cruzeiro de longo alcance visto de qualquer angulo perpendicular ao eixo de simetria é basicamente um cilindro grandão…
            Um problema tão grande, ou até maior que o RCS é a altitude de voo destes mísseis, estes limitariam muito a utilização de radar.
            Eu acho esta notícia muito estranha, por que 4 mísseis? por que todos supostamente na primeira metade do voo, imaginando que o momento mais crítico deva ser o lançamento e o perfil final de trajetória? Por que apenas sobre o Irã? cadê as evidências? Os EUA fizeram feio de acusar sem mostrar as provas para sustentar a alegação.
            Pra mim ainda que tenham falhado os russos mostraram a capacidade de colocar no mínimo 22 mísseis de cruzeiro sobre qualquer inimigo em um ataque instantâneo realizado por embarcações não tão grandes assim. Imagine o que virá nos pesos pesados da marinha e da aeronáutica deles…
            Claro sendo a notícia mera especulação é injusto fazer um julgamento, mas como uma primeira onda de ataque real foi um sucesso, mas forneceram dados importantes para melhorar a confiabilidade do sistema afinal são 15% de falhas numa arma que poderia levar ogivas nucleares…

            • “Pra mim ainda que tenham falhado os russos mostraram a capacidade de colocar no mínimo 22 mísseis de cruzeiro sobre qualquer inimigo em um ataque instantâneo realizado por embarcações não tão grandes assim.”

              Bem… na verdade foram 24 mísseis… mas não importa. Esse é o grande cerne do assunto. Todo o restante é dispensável. E lembrando que a Rússia escolheu fazê-lo do Mar Cáspio, ao passo que teria sido bem mais simples ter feito do Mediterrâneo. Esse é o grande ponto. Repito, todo o restante é secundário.

              Moscou deu ao mundo uma demonstração de suas recentes capacidades, e esse foi o grande objetivo do lançamento.

              Os EUA, por sua vez, estão fazendo o seu papel no intuito de ofuscar isso. São coisas que fazem parte do roteiro a ser seguido.

              Agora, em vez de focar no prático, vcs ficam:

              Mãaaaeeee, ele me chamou de feio. Mãeeee, ô mãe… eu acho que eu não sou feio, mas se ele provar que eu sou, então eu aceito que sou feio, mãe…

              Me poupe. Amadureçam!

      • Tchê,
        O grande ponto aqui é que foram lançados 26 mísseis para 11 alvos. Ou seja, foi um ataque de saturação porque alguns alvos provavelmente requereram mais um míssil para ser destruído, e também porque sabe-se que é normal que se haja falhas.

        Aviões caem, foguetes explodem, mas se disser que 4 mísseis cruzeiro russos caíram (de 24 lançados) os vermelhuxos enlouquecem. Me poupe. Essa gente é lobotomizada.
        Qual o problema de ter caído? Armamento novo, primeira vez empregado numa situação real. Absurdo é achar que não caiu nenhum.

        Não estou dizendo que obrigatoriamente tem que ter havido a queda de alguns mísseis, mas isso, em termos práticos, é irrelevante. Assim como os Tomahawk já caíram várias vezes.

        “Shit happens”… Só quem não enxerga isso são os fanboys, de ambos os lados, é mais fácil ensinar latin a um papagaio do que colocar algum tipo de razão da cabeça dessa gente.

        • Estou com um comentário para ser aprovado que talvez renda uma boa discussão…
          Não acho que é uma questão de ser "Vermelhuxo", é uma questão de confiabilidade das declarações num momento de tensão entre os dois países…

          • Mas as acusações mútuas são uma atitude mais antiga que o rascunho da bíblia. Quando foi diferente?

          • concordo contigo, os russos se enrolaram quando tentaram inocentar os rebeldes no caso do abate do avião da malasyan airlines, e o americanos parecem estar fando o mesmo quanto a suas declarações a respeito das operações russas na siria

            • Isso aí, Pedro… ambos recorrem à guerra de informação, sem exceção. O importante, entretanto, continua sendo cumprir a missão, e os russos estão fazendo sua parte.

  4. Limpando os arquivos de meu computador, achei este infográfico de uma Corveta Bunyan (http://prntscr.com/8pxtqm), e pude observar que apesar de ser pequena cerca de 900 ton., a embarcação é muito bem armada pois seu armamento consiste em um canhão AK 190 de 100 mm, duas torres 3M47 Gibka com 8 misseis Igla, um AK-630-M2 Duet de 30 mm, 3 torres armadas com uma metralhadora pesada calibre 7,62 mm, um módulo VLS Kalibr com 8 misseis, acredito que nesta faixa de tonelagem estas corvetas sejam os navios mais bem armados do mundo.

  5. Acho essa discussão inútil.

    Os russos realizaram o lançamento de mísseis de cruzeiro a 1500km do alvo a partir de corvetas de 1000 toneladas. Até agora não entendi a revolta com relação a notícia da falha de alguns. O que é natural.

    Muito mais importante que isso, é a importância tática, pois os russos podem atacar inimigos e apoiar aliados sem oposição, pois no Cáspio a única marinha de verdade é a russa. Em um raio de 2600km, Israel, Iraque, Kuwait e boa parte das refinarias da Arábia Saudita estão ao alcance russo.

    Em um hipotético conflito Irâ x Arábia Saudita, os russos poderiam fazer chover misseis sobre o golfo e as refinarias sauditas.

Comments are closed.