mísseis cruzeiro
Navios de guerra russos dispararam nesta quarta-feira 26 mísseis de cruzeiro contra posições do Estado Islâmico na Síria (Foto: Reprodução/YouTube/Ministério da Defesa Russo)

Quatro mísseis disparados de um navio russo no Mar Cáspio contra a Síria caíram no Irã, segundo disseram nesta quinta-feira (8) autoridades norte-americanas às agências de notícias Reuters e France Presse. A informação também é divulgada pela rede CNN.

“Quatro mísseis russos caíram ontem (quarta-feira) no Irã”, disse a fonte à AFP, ao confirmar uma informação fornecida pela rede CNN.

A fonte não forneceu detalhes sobre as áreas atingidas no Irã, país aliado da Rússia em defesa do regime de Bashar al-Assad, nem sobre quaisquer danos causados pelos mísseis.

Quatro embarcações da Marinha Russa (VMF), “Dagestan”, “Grad Sviyazhsk”, “Great Ustyug” e “Uglich”, pertencentes à flotilha Kaspiyskoy, posicionadas no Mar Cáspio, dispararam 26 mísseis de cruzeiro “3M-14T – Kalibr NK” nesta quarta-feira (7) contra posições do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, somando-se à ofensiva aérea que o país realiza desde a semana passada.

Imagem captada mostrando um dos mísseis de cruzeiro lançados pela Rússia quando o mesmo cruzava o Curdistão, a caminho da Síria.

Também nesta quarta, aviões russos executaram intensos bombardeios nas províncias de Idleb e Hama, noroeste e centro do país, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

O Ministério da Defesa da Rússia se recusou a comentar o assunto à agência Reuters.

Segue abaixo um vídeo oficial divulgado pelo governo russo mostrando um dos 26 mísseis de cruzeiro “3M-14T – Kalibr NK” atingindo uma posição do EI na cidade de Tamana, região de Hama, na Síria:

Releia:

Rússia já iniciou ataques aéreos na Síria

Rússia faz novos ataques aéreos na Síria 

Sukhoi Su-34 russos bombardeiam cidade de Raqqa, na Síria, considerada “capital de fato” do Estado Islâmico

Rússia intensifica bombardeios na Síria

Rússia faz novos bombardeios na Síria. Mísseis de cruzeiro são empregados pela primeira vez desde o início da campanha militar contra os jihadistas

divider 1FONTE: G1, CNN

EDIÇÃO: Cavok

NOTA DO EDITOR¹: Seria interessante se fosse possível conseguirmos informações mais detalhadas a respeito do evento. Independente disso, é preciso lembrar que esse tipo de situação não é tão inusitada como muitos imaginam. Em 2003, a imprensa internacional dava conta de que cinco mísseis Tomahawk disparados de porta-aviões americanos visando o Iraque caíram na Arábia Saudita e forçaram a suspensão de algumas rotas de lançamento. Na ocasião também foi informado que, durante a guerra, possivelmente três Tomahawk tenham caído na Turquia.

Para quem quiser saber mais sobre o assunto, favor verificar os links abaixo:

EUA suspendem rotas de mísseis sobre Arábia Saudita [Folha Online, Reuters]

EUA suspendem rota de mísseis sobre Arábia Saudita [Terra, Reuters]

EUA interrompem vôo de mísseis sobre a Arábia Saudita [Agência Estado]

Turks, Saudis ban cruise missile flights [CNN]

NOTA DO EDITOR²: Estão sendo veiculadas hoje pela mídia iraniana algumas histórias a respeito de objetos não identificados que caíram e explodiram no norte do Irã, próximos à aldeia de Takab QIZ Qapan. Segundo os relatos, a força da explosão teria quebrado vidros nas janelas de mais de 100 unidades habitacionais e rachado as paredes de algumas casas. Duas pessoas teriam ficado feridas, outras 4 relataram a morte de algumas ovelhas. Para ler o artigo completo, clique aqui

Anúncios

113 COMENTÁRIOS

  1. Isso é guerra de propaganda para manchar a imagem dos russos e de seus equipamentos. O fato é que os russos nos últimos dias tem conseguido avanços contra o EI que a tal coalizão ocidental jamais conseguiu.

    • ninguém precisa manchar a imagem dos russos e seus equipamentos, eles sempre fizeram isso sem precisar de ajuda…

      • Eu entendo isso. O problema é você ver a propaganda tendenciosa sendo usada com uma finalidade de desconstrução de imagem. Mísseis de cruzeiro de diversas nações erram os alvos, mas no caso dos russos isso é usado deliberadamente para desacredita-los. Ninguém comenta os diversos mísseis Tomahawk que caíram ou erraram os alvos. É por isso que eu resolvi não acreditar em nenhum dos dois lados, na verdade isso é um jogo de interesses escusos, ninguém é mocinho ou bandido.

        • Diversos Tomarrawks que caíram já foram comentados diversas vezes.
          Por que vão comentar sobre mísseis que caíram ano passado?

          Esse é o momento em que as pessoas têm oportunidade de observar o equipamento russo que eles propagandeiam há 20 anos. Tudo o que acontecer vai ser comentado, principalmente os erros porque bombas de precisão acertarem os alvos não é novidade.

        • O PT faz isso o dia inteiro 24 hrs desconstruindo IMAGENS, ai vc vem reclamar dUSAmericanus?

          Fala Sério…

          Guerra é Guerra jah dizia a famosa vovozinha toda feliz qdo foi estuprada perto do campo de batalha.

    • Falhas em misseis de cruzeiro são normais e esperadas. Por isso, são 26 mísseis contra 11 alvos, sendo que alguns alvos por dimensão necessitam de mais de um acerto.

      O mais impressionante é a Classe Buyan de apenas 950 toneladas possuir lançadores verticais e ser utilizada nessa função.

    • Como ja foi dito aqui o fato é comum tanto que se costuma disparar mais de um missil contra o mesmo alvo . Os "Americanos maus" cumprem um papel importante ao esclarecer este tipo de evento ja que nao da margem a para confundir tais acontecimentos com ataques por parte dos Israelenses por exemplo .

  2. Fato relativamente comum , tanto que os EUA costumavam disparar mais de um tomahawk contra o mesmo alvo….alguns eram abatidos pelas defesas inimigas , outros tantos por alguma razão não chegavam ao alvo etc.

  3. Ainda segundo a guerra de propaganda ocidental contra a Rússia; Os jornais ocidentais alardearam a notícia de que caças russos "quase foram abatidos" quando entraram no espaço aéreo turco, porem, parece que a história não foi bem assim; segundo o site THE AVIONIST, naquela ocasião o radar de um dos caças russos travou em um dos F-16 da Turquia por 5 minutos. Na minha opinião é complicado saber de fato a verdade do que está acontecendo por lá, a imprensa ocidental é manipulada, a imprensa russa, a exemplo do site Sputnik, não merece confiança da mesma forma. É problema.

    • Eu já li sobre SAM da Syria iluminando jatos turcos perto da fronteira

    • Outro fato corriqueiro , uma aeronave identifica a outra e para assegurar a sua propria segurança mantem o outro " na Mira" . Estranho seria se ele simplesmente ignora se a existência de outro….

  4. Quanto a nota do editor, ótima tentativa de defender o equipamento russo, mas cabe lembrar que os americanos lançaram mais de 800 Tomahawks na campanha do iraque em 2003.

    • O objetivo da Nota do Editor foi simplesmente demonstrar que eventos como esse ocorrem mais frequentemente do que muitos imaginam.

      • Porque tudo tem que virar jogo de torcidas? Ora. Nenhum equipamento é 100% confiável. Eu acharia estranho se os russos não falhassem.

      • Se for isso não tem problema, só achei meio estranho que ao primeiro sinal de falha de misseis russos o editor faz questão de colocar 4 fontes sobre falhas de mísseis americanos…

        • Estranho seria se eu estivesse inventando algo, ou dizendo meias verdades.
          Problemas desse tipo acontecem e ampliar a amostragem sempre é uma prática saudável e ajuda as pessoas a pensar de forma coerente diante dos fatos, apesar de muitos já chegarem comentando de forma depreciativa os eventos que envolvem falha com equipamentos americanos, russos , e de outras nacionalidades.

          Com relação ao artigo, nós indicamos os links a respeito das falhas com mísseis americanos e indicamos também um fonte no Irã que está noticiando um evento que muito provavelmente está relacionado com as falhas ocorridas no lançamento dos mísseis russos, mesmo a Rússia, oficialmente, não tendo admitido a situação.

          Grande abraço!

    • E na sua cabeça todos os Tomahawks lançados voaram e acertaram os alvos sem nenhuma perda ? você está parecendo o pessoal que escreve as matérias de certos sites de notícias…
      Quanto a notícia,talvez nem saibamos se é verdade ou não,visto que se realmente falharam alguns mísseis a Rússia negará até a morte,ou se não falharam,os EUA e a imprensa vão continuar afirmando que falharam,garantindo que Generais Americanos montados em mísseis acompanharam os mísseis russos durante todo o trajeto,ops acho que exagerei mas é quase assim na vida real.

  5. Dois fatos:
    1) Primeira vítima na guerra é a verdade. Ela é variável, flexível, e obviamente sofre com a propaganda pró-A ou B;
    2) Sistemas militares sempre estão sujeitos a falhas e interferências, e não necessariamente trata-se de demérito na tecnologia empregada – na realidade, é bem melhor dominar uma tecnologia que eventualmente falhe do que não dispor de tais meios.

    LaMarca, escrevi ontem uma atualização sobre os acontecimentos no meu blog, com ênfase na polemologia e propaganda russas. Talvez te interesse!
    http://soldadodosilencio.blogspot.com/2015/10/dos

    Forte abraço, e mais uma vez, parabéns a toda séria e comprometida equipe do CAVOK pela cobertura dos fatos.

  6. Vamos esperar algum pronunciamento por parte da Rússia, já que ontem foi divulgado que os mísseis tinham acertado os alvos, esperemos…
    De qualquer forma dado o perfil de voo destes mísseis, acompanhando o terreno a no máximo 200m de altitude, qualquer falha no reconhecimento do terreno, por parte do míssil ou da rota usada para missão, pode resultar na colisão destes com o solo. Por outro lado também é verdade que, até por isto, o acompanhamento por radar torna-se mais difícil então é preciso ter outras confirmações além de: Uma fonte do Pentágono..

    • Vou reafirmar aqui o que já disse com exemplos práticos de notícias que eu procurei para demonstrar meu argumento.
      "O ataque dos EUA à Síria já começou e já acabou, segundo ***fonte diplomática*** ouvida por jornalistas em Beirute e Jerusalém. O diário israelense Haaretz, adiantou: “Tudo aconteceu no instante em que foram disparados aqueles dois mísseis balísticos, que ninguém sabia o que eram, porque Israel negava e a Rússia confirmava. A Rússia neutralizou os dois mísseis: um foi destruído em voo e o segundo foi desviado para o mar”.
      "Segundo o jornal libanês As-Safir, que cita fontes da ***inteligência russa***, no último dia 3 de setembro, a OTAN lançou dois mísseis em direção à Síria desde a base naval hispano-americana de Rota, na Espanha."

      O que vocês leram acima foi o relato de como a Rússia havia supostamente abatido mísseis de cruzeiro americanos frustando um ataque a síria em 2014. Eu insisto devemos esperar mais declarações oficiais ou uma prova mais cabal antes de fazer qualquer comentário…

  7. KKKKKKK!

    Caramba, isto porque dizem que a precisão dos mísseis é de alguns metros.

  8. Apenas complementando o que os colegas já disseram, falhas desse tipo acontecem…

    Salvo melhor juízo, durante a Desert Storm, de cada 20 mísseis Tomahawk lançados, ao menos 1 apresentou alguma falha e não chegou ao seu alvo…

    • Magina RR equipamento militar americano nunca falha!
      Se o nosso celular que é um dispositivo infimamente mais simples vive dando pau vcs acham mesmo que um equipamento como um míssil guiado não falhe? Por favor ! As falhas não se resumem a uma nação ou fabricante, são dispositvos altamente complexos e que sim podem falhar, como já dito mais do que normal!

    • É muita falha tantos dos mísseis americanos e principalmente dos russos se for verdade, oque não duvido que pode ter acontecido.

      • Como assim "principalmente? Refaça isso troque por exemplo: "Assim como…"

        Alguém poderia me explicar se aquele IL-20 ELINT estava "protegendo" os misseis contra possíveis ataques em território Sírio?…

        • huahuahua…

          "Refaça isso…"

          Vc é um pândego, caro vermelhuxo. Com que autoridade vc ordena alguém a alterar uma postagem. É cada uma que essa inclusão digital apronta…

  9. Conversa fiada, tá mais pra guerra de propaganda nada mais que isso!

    • Por favor a sua científica explanação do porque isto seja uma mentira da suja propaganda ocidental.

      Ou isto será mais um comentário com selo PLANO BARRIL DE QUALIDADE ?

      Quedas e falhas de equipamentos e de pessoal não são normais, mas em operações sérias são levadas em consideração no planejamento.

      Se em menos de 50 caíram 4…

      É uma taxa de perda de quase 10%..

      É um número alto e brigar com a matemática não dá.

      O mal de comunista/russófilo/ptista é sempre este…

      Brigar com a realidade e mudar o foco.

      A desonestidade intelectual é a marca do esquerdista, que enxerga a veiculação de notícias que não interessam como mentiras ou tentativas de golpe, quando não os dois juntos.

      Por isto o Plano Barril e Disney Brasil são as piadas prontas da Internet Brasileira, porque em grande parte ali são idiotas úteis, burros que defendem algo indefensável mesmo sem ganhar o seu pixuleco..

      Aviso..

      O amor da Dillma Bolada, já acabou e já pulou do barco mesmo com mais de R$20mil por mês de Pixuleco( até eu defenderia a Dillma assim)..

      Vocês vão ficar defendendo mentiras de graça e sendo ridicularizados o resto da eternidade ?

      • Por que o ministério da defesa russo já negou o fato:
        http://southfront.org/western-media-found-russian

        Todos os teus calculos se basam em afirmações ocidentais SEM PROVAS, então não passam de especulações infundadas e até mesmo mentirosas, pois ainda não se viu prova de nada disso ai!

        Mas sabe como é a logica do filoamericano, é distorcer e tentar basear as coisas no vento, sem provas de coisa alguma,e ainda tenta dar uma de intelectual e sempre tentando denegrir a imagem de outros, isso demonstra mais ainda a falha na tua teoria!

        Valeu!

      • E mais, oficialmente o Irã também nega que misseis tenham caído em seu territorio…
        http://english.farsnews.com/newstext.aspx?nn=1394

        Então de real mesmo, já que provas dessas supostas quedas de misseis russos não existem, só noticias em canis ocidentais, as tuas não passam de especulações desviantes com o fim de manipular mentes incautas!

        Então vejo que o nivel dos teus comentarios não é nada bom, e ainda não tem base em nada além do vendo, um problema marcante em quem é filoamericano, e não, se não consegue segurar o rojão melhor não ir no Plano Brasil postar, lá as pessoas pelo menos trazem informações, e no seu caso nada traz além de especulações!

        Valeu!

  10. segundo o RT essa historia foi desmentida pelos russos, porem essa noticia iraniana e com fotos dos vidros quebrados parece corroborar com a queda

    • É que os russos disseram que todos os mísseis atingiram os alvos.
      E 100% de acerto é raríssimo ver mesmo nos testes ou exercícios com com munição real.

      • eu não duvido da possibilidade de falha, mas não é pq existe uma possibilidade de algo falhar que vai falhar

        • Concordo, mas eram 26 para falhar não seria nada impressionante 2 ou 3 falharem.
          Podem até ter falhado outros e ninguém ficou sabendo, o mesmo vale para mísseis de outros países.

          • Esse lançamento foi o primeiro emprego operacional desses mísseis, nessa variante específica. Até então, só haviam sido testados. Se só foram 4 os que falharam, está bom até demais.

          • Até agora só vi aparecer muito o "se", nada de provado, a unica coisa oficial nisso tudo é a negativa russa, o resto é só especulação mesmo!

  11. Todo produto manufaturado, tem e terá sua percentagem de falhas, sendo ele militar ou civil. É normal os EUA, usarem sua poderosa mídia como arma, assim o fazem e assim sempre fizeram e assim sempre hão de fazer. Nós como leitores devemos ter a noção, para analisar o que estamos lendo, filtrar e estabelecermos nossa opinião. Em termos de site de defesa somos defasados dependemos de fontes externas para obtermos informação. Mas neste ponto tenho que DIZER EM MAIUSCULAS LETRAS O CAVOK, ESTA DE PARABENS. POIS PROCURA A IMPARCIALIDADE E TENTA DA MELHOR MANEIRA POSSIVEL NOS TRAZER A NOTICIA DE FORMA LIMPA E IMPACIAL. POR ISSO PARABENS.

  12. E pensar que tudo que há hoje no que diz respeito a misseis de cruzeiro, foram iniciados com as V1 dos alemães…

  13. Qual a necessidade de os EUA ficar desmoralizando as forças russas, só fez merda até agora no Oriente Médio, ai quando outro país resolve dar cara a tapa, vem esses ianques pra ficar enchendo, o povo chato

  14. Caros editores, poderiam liberar o "botão da direita" por obséquio? Não, não quero copiar conteúdo sem licença rsrsrsrs é só porque facilita a leitura, pois ao menos eu costumava ir abrindo as notícias em "novas guias ou abas" para depois ler uma por uma…tem como ou não é possível por causa dos "plagiadores"? abç e parabéns pela cobertura do conflito na Síria!

    • Olá, Virgulino!
      É possível continuar abrindo as abas, clicando com o botão de scroll de seu mouse (o botão do meio). Se for notebook, basta clicar no meio dos 2 botões.
      Outra forma de fazer é pressionar a tecla "Ctrl" e clicar com o mouse, normalmente.

      Obrigado!

      • Caro LaMarca,

        fazer o que recomendou funciona apenas no pc, já no tablet ou smartphone fica realmente muito chato.

        De toda forma, é preciso dificultar a ação dos plagiadores, e por isso vocês tem o meu apoio.

        • Não era nada de mais, eu só estava demonstrado que o google ensina fazer até bomba nuclear, quiçá desativar esse bloqueio.

  15. Imagina uma dessa caindo em um lugar muito habitado em um país diferente do objetivo? Me lembrou um personagem do Casseta e Planeta na época da guerra do Iraque, Jon Zureta, um piloto com um óculo fundo de garrafa que errava os alvos tudo!
    A reportagem de desse mês ou do anterior da revista National Geographic sobre as bombas não que explodiram no Camboja, muita gente morre até hoje por causa delas.

  16. Se for verdade dos americanos (que fica cada vez mais difícil acreditar no Tio Sam, principalmente quando contrariado), foi um errinho básico. só erraram o país, coisa básica! Só estavam tentando regular a mira.

  17. Missil cruise sobre espaço aéreo de um país não alvo, que não foi informado e/ou que não foi dado permissão, é violação de espaço aéreo??

    Quanto ao erro, é o GLONASS que está desajustado ahah.

  18. O s mísseis Tomahawks norte-americanos falharam por diversas vezes durante a campanha militar contra o Iraque, conforme link abaixo: http://www.upi.com/Top_News/2003/04/23/Analysis-S
    São equipamentos de alta tecnologia que dependem do perfeito funcionamento de todos os seus componentes e parâmetros operacionais, para que possam atingir com sucesso os seus alvos designados. Se um ou mais destes fatores e parâmetros falharem o míssil também falhará.

        • Ok, observe que no vídeo são dois aviões então o lugar onde a mira ficou travada não representa necessariamente o alvo real da bomba (um avião filmou enquanto o outro atacou). Fica difícil dizer o CEP real uma vez que não temos certeza da posição do alvo. Só a nível de curiosidade segundo os Russos essas bombas possuem o CEP de 10m porém ao serem auxiliadas por sistemas da aeronave (provavelmente por sistema de rádio) elas podem chegar aos 3 – 2m. Considerando o pior dos casos, 10m a explosão de uma bomba destas destrói uma área de 1500m² que daria, numa área circular, um diâmetro de 43m, então a precisão é bastante elevada…

  19. carcara_br acho que ele quis digitar CEP ou erro circular provável.

  20. Pessoal como todos sabem, misseis, foguetes e até projetil falham. O problema é o tal fault frequence. Acredito que a OTAN e o Ocidente estão meio atordoados com o apetite do Urso. E brincam de boicote, embargo contra a Russia. Só pode ser uma piada. A Europa não resolve nem o problema dos refugiados.

  21. O Irã não confirmou a queda dos mísseis russos, nem tampouco as alegadas autoridades do Pentágono se identificaram, ficando um manto de sombras que impedem a total credibilidade da informação, no mais acredito que a eterna guerra de informações permanecerá, e como o próprio Lamarca já postou, muitas criticas serão baseadas apenas em achismo do tipo as bombas russas são mais feias, são mais burras, etc.

    O certo e que decorridos mais de 7 dias de operação os russos ainda não acertaram nenhum hospital ou alvo civil, porém parece que o ISIS decidiu avançar sobre Aleppo e conseguiu matar um general iraniano da guarda revolucionária que assessorava as tropas sírias, razão pela qual acredito que muita agua irá passar por baixo desta ponte e teremos muitas novidades e este será um conflito longo.

  22. O Ministro da Defesa russo não disse que TODOS os mísseis acertaram o alvo?
    Se ocorreram perdas, por mais "normal" que possa ser, seria uma tremenda bola fora da Rússia.

  23. Se a fonte do LaMarca é a parceira da Veja no mundo árabe, será que dá para confiar? http://OYAnnews.com.
    Rs.

    No tópico.
    Peço desculpas antecipadamente por tocar nesse assunto, mas quero fazê-lo apenas apenas como uma citação, e respeitando quem não vê dessa forma.
    Para os cristãos a região do oriente médio é um relógio do mundo, haja vista que o início da vida lá se deu, e lá se dará seu fim.
    Outro ponto interessante é que Israel é um ponteiro desse relógio, tal sua importância que tudo que acontece lá alguém fala com ele, direta ou indiretamente.
    Como pode uma pequena nação ter tanta influência assim?
    Isto dito, quero apontar para a importância do Oriente Médio na condução do futuro da humanidade, a partir desta era.
    Nesse mesmo sentido, igual importância para a fé cristã é o extremo oriente, da qual se acredita virá grandes transformações também
    Em suma, independente de qualquer corrente filosófica espiritual ou secular, acredito que devemos manter os olhos ligados no acontece por aqueles lados.

  24. Minha opiniao sobre a origem da noticia nos meios internacionais : Fonte : CNN. Mentira pura dos americanos. Eles nao provaram nada.

    Guerra de propaganda dos USA.

  25. Viram os misseis caindo ? onde ? como ?? fotos ? localização ?? fonte exata ??

    " uma fonte militar disse na CNN " aaah que é isso ??

    • Ao que parece, ninguém se tocou dessa informação. Se os EUA – realmente – dizem que os russos perderam 4 misseis, então quer dizer que os EUA conseguem rastrear mísseis de cruzeiro? Um objeto tão pequeno, com RCS tão diminuto?

      • os EUA podiam mostrar uma imagem de satélite do local das quedas e encerrar de vez a discussão, mas por que não fizeram isso ainda?

        • Por que pode relevar que os EUA detém tecnologia para rastrear mísseis de cruzeiro?

          • não acho que imagens de satelite do local da queda indique isso, mas eles terem afirmado isso pouco tempo depois dos lançamentos sim

          • Giordani, se eles não quisessem realmente revelar teriam ficado calados e guardado a informação para si. Apenas por comunicarem já estão dando informações preciosas, se usaram emissões de radar estas cobririam uma extensa área e seriam detectadas pelos russos, simplesmente seria um segredo meramente para o público civil.
            Sobre o RCS dos mísseis eles são realmente pequenos, mas vale lembrar que depende bastante do angulo de observação do radar e da frequência utilizada, um míssil de cruzeiro de longo alcance visto de qualquer angulo perpendicular ao eixo de simetria é basicamente um cilindro grandão…
            Um problema tão grande, ou até maior que o RCS é a altitude de voo destes mísseis, estes limitariam muito a utilização de radar.
            Eu acho esta notícia muito estranha, por que 4 mísseis? por que todos supostamente na primeira metade do voo, imaginando que o momento mais crítico deva ser o lançamento e o perfil final de trajetória? Por que apenas sobre o Irã? cadê as evidências? Os EUA fizeram feio de acusar sem mostrar as provas para sustentar a alegação.
            Pra mim ainda que tenham falhado os russos mostraram a capacidade de colocar no mínimo 22 mísseis de cruzeiro sobre qualquer inimigo em um ataque instantâneo realizado por embarcações não tão grandes assim. Imagine o que virá nos pesos pesados da marinha e da aeronáutica deles…
            Claro sendo a notícia mera especulação é injusto fazer um julgamento, mas como uma primeira onda de ataque real foi um sucesso, mas forneceram dados importantes para melhorar a confiabilidade do sistema afinal são 15% de falhas numa arma que poderia levar ogivas nucleares…

            • “Pra mim ainda que tenham falhado os russos mostraram a capacidade de colocar no mínimo 22 mísseis de cruzeiro sobre qualquer inimigo em um ataque instantâneo realizado por embarcações não tão grandes assim.”

              Bem… na verdade foram 24 mísseis… mas não importa. Esse é o grande cerne do assunto. Todo o restante é dispensável. E lembrando que a Rússia escolheu fazê-lo do Mar Cáspio, ao passo que teria sido bem mais simples ter feito do Mediterrâneo. Esse é o grande ponto. Repito, todo o restante é secundário.

              Moscou deu ao mundo uma demonstração de suas recentes capacidades, e esse foi o grande objetivo do lançamento.

              Os EUA, por sua vez, estão fazendo o seu papel no intuito de ofuscar isso. São coisas que fazem parte do roteiro a ser seguido.

              Agora, em vez de focar no prático, vcs ficam:

              Mãaaaeeee, ele me chamou de feio. Mãeeee, ô mãe… eu acho que eu não sou feio, mas se ele provar que eu sou, então eu aceito que sou feio, mãe…

              Me poupe. Amadureçam!

      • Tchê,
        O grande ponto aqui é que foram lançados 26 mísseis para 11 alvos. Ou seja, foi um ataque de saturação porque alguns alvos provavelmente requereram mais um míssil para ser destruído, e também porque sabe-se que é normal que se haja falhas.

        Aviões caem, foguetes explodem, mas se disser que 4 mísseis cruzeiro russos caíram (de 24 lançados) os vermelhuxos enlouquecem. Me poupe. Essa gente é lobotomizada.
        Qual o problema de ter caído? Armamento novo, primeira vez empregado numa situação real. Absurdo é achar que não caiu nenhum.

        Não estou dizendo que obrigatoriamente tem que ter havido a queda de alguns mísseis, mas isso, em termos práticos, é irrelevante. Assim como os Tomahawk já caíram várias vezes.

        “Shit happens”… Só quem não enxerga isso são os fanboys, de ambos os lados, é mais fácil ensinar latin a um papagaio do que colocar algum tipo de razão da cabeça dessa gente.

        • Estou com um comentário para ser aprovado que talvez renda uma boa discussão…
          Não acho que é uma questão de ser "Vermelhuxo", é uma questão de confiabilidade das declarações num momento de tensão entre os dois países…

          • Mas as acusações mútuas são uma atitude mais antiga que o rascunho da bíblia. Quando foi diferente?

          • concordo contigo, os russos se enrolaram quando tentaram inocentar os rebeldes no caso do abate do avião da malasyan airlines, e o americanos parecem estar fando o mesmo quanto a suas declarações a respeito das operações russas na siria

            • Isso aí, Pedro… ambos recorrem à guerra de informação, sem exceção. O importante, entretanto, continua sendo cumprir a missão, e os russos estão fazendo sua parte.

  26. Limpando os arquivos de meu computador, achei este infográfico de uma Corveta Bunyan (http://prntscr.com/8pxtqm), e pude observar que apesar de ser pequena cerca de 900 ton., a embarcação é muito bem armada pois seu armamento consiste em um canhão AK 190 de 100 mm, duas torres 3M47 Gibka com 8 misseis Igla, um AK-630-M2 Duet de 30 mm, 3 torres armadas com uma metralhadora pesada calibre 7,62 mm, um módulo VLS Kalibr com 8 misseis, acredito que nesta faixa de tonelagem estas corvetas sejam os navios mais bem armados do mundo.

  27. Acho essa discussão inútil.

    Os russos realizaram o lançamento de mísseis de cruzeiro a 1500km do alvo a partir de corvetas de 1000 toneladas. Até agora não entendi a revolta com relação a notícia da falha de alguns. O que é natural.

    Muito mais importante que isso, é a importância tática, pois os russos podem atacar inimigos e apoiar aliados sem oposição, pois no Cáspio a única marinha de verdade é a russa. Em um raio de 2600km, Israel, Iraque, Kuwait e boa parte das refinarias da Arábia Saudita estão ao alcance russo.

    Em um hipotético conflito Irâ x Arábia Saudita, os russos poderiam fazer chover misseis sobre o golfo e as refinarias sauditas.

Comments are closed.