Aeronave SpaceJet M100 da Mitsubishi Aircraft.

A Mitsubishi Aircraft Corporation anunciou que assinou um Memorando de Entendimento (MOU) com a Mesa Airlines, subsidiária integral do Mesa Air Group, para iniciar negociações formais para a compra de 100 aeronaves Mitsubishi Aircraft SpaceJet M100.

O MOU foi anunciado durante um evento de assinatura no estande da Mitsubishi Aircraft Corporation America durante a conferência anual da Regional Airline Association (RAA), realizada este ano em Nashville, TN, e tem como alvo 50 pedidos firmes e direitos de compra para outros 50 aviões.

“Ao desenvolvermos a família Mitsubishi SpaceJet, sabíamos que havíamos mudado a maneira como os passageiros e as companhias aéreas pensariam nas viagens regionais”, disse Hisakazu Mizutani, presidente da Mitsubishi Aircraft Corporation. “A seleção do SpaceJet M100 pela Mesa Airlines confirma que nossas aeronaves atendem às necessidades atuais e futuras desse setor e que as companhias aéreas estão prontas para levar nossas discussões adiante”.

Apresentado no Paris Air Show deste ano, o Mitsubishi SpaceJet M100 oferece a cabine mais espaçosa e confortável de sua categoria e é o único projeto totalmente novo que operará sob as restrições atuais das cláusulas de escopo nos Estados Unidos. A aeronave foi projetada para não apenas oferecer uma experiência aprimorada aos passageiros e aumentar a lealdade dos passageiros com as companhias aéreas, mas o SpaceJet M100 também possui os custos operacionais mais baixos de qualquer aeronave de sua classe e visa a melhoria de desempenho de dois dígitos.

“As principais companhias aéreas americanas estão procurando uma aeronave que lhes permita proporcionar uma experiência consistente e premium de passageiros de suas frotas regionais para suas frotas de longo curso”, disse Jonathan Ornstein, presidente e CEO do Mesa Air Group. “Cabine grande, conforto, nova tecnologia e baixos custos operacionais, o Mitsubishi SpaceJet M100 pode oferecer essa experiência premium na cláusula USscope.”

A Mesa antecipa a utilização da frota da SpaceJet M100 em seus Contratos de Compra de Capacidade com as principais companhias aéreas dos EUA. Sob os termos do MOU, as entregas começariam em 2024.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Alguns analistas dizem que este jato está chegando tarde demais para tentar tomar o mercado norte americano porque o grande ciclo de substituição desta categoria se iniciou a dez anos, com Embraer e Bombardier entregando mais de 500 jatos e com mais 200 a serem entregues.
    E ele só estará pronto para o mercado dos EUA em 2023.

    O fato é que ele é uma versão diminuída do M90 para se enquadrar dentro das restrições de peso que estão inviabilizando as vendas do E-175 E2 nos EUA.
    Ele acabou ficando com uma autonomia menor que a dos concorrentes mas suficiente para cobrir as rotas nas quais este tipo de jato é empregado por lá.

    Vamos aguardar o que irá acontecer…