Um dos 10 jatos Yak-130 recebidos pela Força Aérea de Myanmar (Birmânia). (Foto: Patrick “Stipjes” van Stiphout)

A Rússia informou que fornecerá à Myanmar seis aviões de treinamento e combate Yak-130 adicionais, conforme anunciado pela Rostec Corporation na feira aérea de Zhuhai deste ano, na China.

A informação foi divulgada pelo chefe da corporação Rostec, Victor Kládov. A Rússia já entregou 10 aviões Yak-130 para Myanmar e o fornecimento de outros seis faz parte de uma cláusula do contrato assinado entre as duas partes. Myanmar recebeu seus jatos Yak-130 em três lotes, sendo três unidades em 2016, outras três em 2017 e mais quatro no começo de 2018.

Em janeiro de 2018, foi relatado que Myanmar encomendou seis Su-30 na Rússia, enquanto o país recebeu recentemente seu primeiro de dezesseis jatos JF-17 Thunder. Além destes, o país opera os caças MiG-29, F-7M/FT-7M, K-8 e A-5, além dos Yak-130.

A Russian Technologies Corporation (Rostec) agrupa mais de 700 empresas, incluindo a Rosoboronexport, empresa russa de exportação de armas.

O Yak-130 é uma nova geração de aeronaves de dois lugares projetada como uma aeronave de treinamento e também pode ser usada para combates, particularmente em condições climáticas adversas, e operado pelas forças aéreas da Rússia, Argélia, Bangladesh, Bielorrússia e Cazaquistão.

4 COMENTÁRIOS

  1. Com Su-30, Yak-130 e JF-17, acho que já podem vender na sucata esses Mig-29, F-7, K-8 e A-5.

    • O K-8 é uma aeronave moderna de instrução avançada e o A-5 Enquanto tiver horas disponíveis serve para ataque ao solo enquanto tiver horas disponíveis.

  2. O A-5 Fantan é obsoleto até não dar mais conta, mas é uma ave interessante para os entusiastas da aviação de combate… 🙂

Comments are closed.