Aeronave X-47 Maxwell, baseada numa estrutura básica do Tecnam P2006T.

A NASA recebeu sua primeira aeronave experimental totalmente elétrica, o X-57 Maxwell, da Empirical Systems Aerospace (ESAero) de San Luis Obispo, Califórnia, na quarta-feira, 2 de outubro.

O X-57 – o primeiro avião experimental tripulado da NASA, ou X-airplane, em duas décadas – agora está no Armstrong Flight Research Center (AFRC) da agência em Edwards, Califórnia.

A aeronave foi entregue na primeira das três configurações como uma aeronave totalmente elétrica, conhecida como Modificação II ou Mod II. O veículo Mod II do X-57 apresenta a substituição de motores de combustão tradicionais de uma aeronave Tecnam P2006T básica, por motores elétricos para voo cruzeiro. A entrega é um marco importante para o projeto, permitindo que os engenheiros da NASA comecem a submeter a aeronave a testes no solo, a serem seguidos por testes de táxi e, eventualmente, testes de voo.

“A entrega de aeronaves X-57 Mod II para a NASA é um evento significativo, marcando o início de uma nova fase neste emocionante projeto de avião X elétrico”, disse Tom Rigney, gerente de projetos da X-57. “Com a aeronave em nossa posse, a equipe do X-57 em breve realizará extensos testes no solo do sistema de propulsão elétrico integrado para garantir que a aeronave esteja em condições de navegar. Planejamos compartilhar rapidamente lições valiosas aprendidas ao longo do caminho à medida que avançamos em testes de voo, ajudando a informar o crescente mercado de aeronaves elétricas.”

Enquanto o veículo Mod II do X-57 inicia os testes de validação de sistemas no local, os esforços em preparação para as fases seguintes do projeto, Mods III e IV, já estão em andamento, com a recente conclusão bem-sucedida de testes de carga em uma nova e com alta proporção asa no Laboratório de Cargas de Voo Armstrong da NASA. Após a conclusão dos testes, a asa, que será apresentada nas configurações dos Mods III e IV, será submetida a verificações de adequação de uma fuselagem na ESAero, garantindo a transição oportuna da fase Mod II do projeto para o Mod III.

“A ESAero está entusiasmada por entregar o MOD II X-57 Maxwell à NASA AFRC”, disse o presidente e CEO da ESAero, Andrew Gibson. “Neste tempo revolucionário, a experiência e as lições aprendidas, desde os requisitos iniciais até o desenvolvimento atual dos padrões, têm preparado o caminho do X-57. Esse marco, juntamente com o retorno da asa MOD III testada com sucesso, permitirá à NASA, ESAero e à equipe de pequenas empresas acelerar e liderar o desenvolvimento de propulsão distribuída de veículos aéreos elétricos nas configurações MOD III e MOD IV, com integração em nossas instalações em San Luis Obispo”.

Um objetivo do projeto X-57 é ajudar a desenvolver padrões de certificação para mercados emergentes de aeronaves elétricas, incluindo veículos urbanos de mobilidade aérea, que também contam com sistemas complexos de propulsão elétrica distribuída. A NASA compartilhará o processo de projeto e aeronavegabilidade com foco em propulsão elétrica da aeronave com os reguladores e a indústria, que promoverão abordagens de certificação para aeronaves que utilizam propulsão elétrica distribuída.

A equipe do X-57 está usando um “driver de design” como um desafio técnico, para orientar as lições aprendidas e as melhores práticas. Esse driver de design inclui um aumento de 500% na eficiência de cruzeiro em alta velocidade, zero emissão de carbono em voo e voo muito mais silencioso para as comunidades em terra.

O projeto X-57 opera no âmbito do projeto Demonstrações e Capacidades de Voo do Programa de Sistemas Integrados, dentro da Diretoria de Missão de Pesquisa Aeronáutica da NASA.

Anúncios