Com o novo pedido, a Marinha dos EUA já tem contratado 50 aeronaves E-2D Advanced Hawkeye.

O Comando de Sistemas Aéreos Navais dos EUA (NAVAIR) concedeu à Northrop Grumman Systems um contrato plurianual para a compra de 24 novas aeronaves E-2D Advanced Hawkeye.

O contrato de US$ 3,1 bilhões é para apoiar a produção de taxa total nos anos fiscais 2019-2023.

Este é o segundo contrato plurianual concedido à empresa após o primeiro, que foi para 25 aeronaves E-2D Advanced Hawkeye, concedido em 2014. O Congresso posteriormente aumentou o número para 26 aeronaves.

A NAVAIR disse que as economias para segundo contrato plurianual são projetadas em US$ 410,6 milhões (11%) durante os cinco anos do contrato. O primeiro contrato economizou US$ 586,6 milhões, uma economia de 13,9% em comparação com o custo de cinco contratos de compras de um ano.

“Este é um elemento crítico no fornecimento da próxima geração de aeronaves de comando e controle de classe mundial para a frota”, diz o capitão Keith Hash, gerente do programa E-2/C-2 Airborne Tactical Data Systems Program Office (PMA-231).

Aeronaves de alerta aéreo antecipado mudaram a natureza da guerra, e o E-2D faz parte da próxima geração.

Entre as melhorias no E-2D estão um novo conjunto de eletrônicos, motores turboélices aprimorados, comunicações modernizadas e potencial de upgrade para recursos de reabastecimento em pleno ar. O E-2D também traz o novo radar AN/APY-9 para o grupo de ataque embarcado no porta-aviões.

A Marinha dos EUA recebeu pela primeira vez o E2-D em julho de 2010 e iniciou uma substituição gradual da venerável aeronave E-2C, que atende a frota desde 1973.

O E-2D Advanced Hawkeye atingiu a capacidade operacional inicial em 2014. A aeronave opera com os porta-aviões norte-americanos em coordenação com os jatos Lockheed Martin F-35Cs, Boeing F/A-18E/F Super Hornets e EA-18 Growlers.

O Japão também tem quatro pedidos firmes para o tipo. Em setembro de 2018, recebeu autorização do governo dos EUA para comprar mais nove.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS