O único helicóptero NH90 naval entregue para a Guarda Costeira da Noruega. (Foto: NH Industries)

A Noruega está ameaçando cancelar seu pedido de helicópteros NH90 da NH Industries, devido a suas frustrações com os atrasos de entrega. Oslo encomendou oito helicópteros da variante marítima NH90, configurado para operações de busca e resgate para a sua guarda costeira. As entregas deviam ter sido concluídas há seis anos, mas a nação recebeu até agora apenas um helicóptero do modelo.

Os novos helicópteros se destinam a substituir a antiga frota de helicópteros AgustaWestland Lynx da guarda costeira norueguesa, que começou a ser retirada de operação em 2005. Atualmente, a guarda costeira tem apenas três helicópteros operacionais, disse o Ministério de Defesa norueguês. Estes foram todos entregues em 1981.

Mas com o restante dos NH90s mais perto da entrega, Oslo está atualmente a elaborando planos de contingência.

Falando no mês passado numa missão com a guarda costeira no norte da Noruega, o secretário de Defesa do Estado Roger Ingebrigtsen disse: “O NH90 está muito atrasado e eu estou muito preocupado com esta situação, e por conseguinte, considerando quais são as opções para garantir que a guarda costeira tenha a capacidade de helicópteros que precisam.”

O Ministério da Defesa acrescenta: “Se o fabricante não consegue entregar os helicópteros [no prazo] estamos pensando em cancelar o contrato. Nós somos um cliente e não podemos esperar para sempre para receber a nossa mercadoria.”

O Ministério da Defesa não está esperando chegar ao prazo dado pela NH Industries para completar o pedido. No entanto, ele começou a buscar alternativas para o NH90, disse, sem especificar os tipos em consideração. “Há vários helicópteros no mercado que são comprovados em combate e estão em uso por outras nações”, observa.

A NH Industries não estava disponível para comentar.

Fonte: Flight Global – Tradução: Cavok

Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Oba, vamos descer o malho na Eurocopter e na AgustaWestland, os dois maiores parceiros dessa tal NH (Nada Havendo) Industries… 😀 Também é engraçado esse secretário de Defesa escandinavo ter acordado agora, devido a um ronco alto dele mesmo no meio da hibernação causada pelo tédio, e vindo a público dizer do pequeno atraso de SEIS ANOS na conclusão das entregas dos NH90… Até parece que ele trabalha para o Brasil, onde a demora em tomar atitudes de reequipamento dos meios aéreos federais (menos o GTE) é regra, NUNCA uma falta crônica de dinheiro. Agora, muito me espanta também a displicência, a panaquice comercial inconteste e esse patente amadorismo industrial franco-ítalo-britânico… Logo eles, tão soberbos, "tiradores de onda", experientes no mercado, "ao contrário dos russos"… Num mundo ideal e distante, se tivéssemos um GF competente e esse houvesse convencido os egoístas franceses da Eurocopter a dividir o (até então incipiente) contrato das FFAA daqui com os outros sócios da NHI, e esses tivessem passado a nos oferecer um produto mais moderno e mais caro, a Helibrás montaria os NH90 nacionais e ainda seria subcontratada da transnacional européia para dar conta dos contratos externos que eles não dessem conta. Agora, os noruegueses vão querer os EC725 da Eurocopter, sócia da NHI, mesmo os de montagem francesa? Acho que não. Perderam.

  2. Nosso EC-725 já está vindo… O NH-90 até pode ser ligeiramnte superior ao EC-725, mas já pensou se o Brasil decidisse pr ele ao invés do Caracal? Teríamos nosso primeiro em 2020 a um custo muito maior.

    • Oh Wladimir…
      O NH90 é um heli já do século XXI. É um projeto novo e está à frente de todos os helicópteros ocidentais que estão em produção. O EH101 Merlin, embora maior, está perto mas já um pouco atrás.
      O caracal é um helicóptero dos anos 80 do século XX, embora com alguma modernização.
      Não vamos comparar a ferrari com o fusca.

  3. Os atrasos se devem, também ao elevedado índice de problemas apresentados por este projeto, que parece que só agora começou a tomar rumo. Algus "Cangurus" que andaram pela terra Brsilis para avaliar o C 295 rosnaram que estão pelas tubeiras por lá com a dupla Tiger e demais do mesmo naipe…..

    Grande abraço

  4. EEEEE bota legeiramente superior nisto, o NH 90 esta apenas 20 aninhos a frente da nova corroça adquirida pelos acephalos rubros,e o pior,vamos aprender apenas como usinar suas peças cilindricas e mais nada,mas a tchurma da companheirada ja depositou os mimos em JERSEY !

  5. Se o Caracal EC 725 fosse tão ruim e atrasado tecnicológicamente como dizem alguns, não acredito que as Forças Armadas permitiriam que a Presidente da República usasse essas aeronaves. É simplesmente questão de bom senso!

  6. Muitos elogiam porque é moderno, mas com um atraso destes de que adianta a modernidade. Depois que estiverem em operação a mais de 10 anos e com entregas normalizadas, pode se pensar em comprar.

    Deste tipo de modernidade é melhor manter distância, prefiro algo testado e aprovado com linha de produção confiável. Sem falar que é em projeto com um montão de dono.

  7. Se o EC-725 fosse tão ruim assim porque se trata da evolução de um projeto da década de 1980, os MARINES jamais adotariam o UH-1Y Venom porque também se baseia num projeto de 1950 (e convenhamos que os MARINES são superiores em poder, até, que a própria FAB!). Exagerei quando disse 'ligeiramente', mas o CARACAL é mais veloz, transporta mais homens (28) e tem um alcance ligeiramete superior. O que interessa, mesmo, é que o EC-725 desenvolvido de um projeto de 1980 e o HT-90 datado do século XXI transporta no mesmo tempo, a mesma qantidade de caga a mesma distância que um HT-90, prorém, custamndo U$ 10 milhões a menos.

Comments are closed.