Helicóptero NH Industries NH90 NFH da Noruega.

A Noruega está progredindo com a introdução do helicóptero marítimo NH90 NFH para missões de guerra anti-submarina (ASW), tendo recebido a primeira aeronave em agosto do ano passado.

Embora a Força Aérea Real da Noruega anteriormente operasse o Westland Lynx a partir de sua frota de fragatas da Marinha, eles não foram implantados com capacidade ASW.

Sem experiência em tais operações, especialmente no uso de um sonar de imersão, a força aérea teve que recorrer à Nova Systems, com sede na Austrália, para ajudá-la a fornecer a nova capacidade, incluindo o desenvolvimento de táticas, treinamento e processos, diz Simon Sparkes, oficial chefe de operações do braço norueguês da empresa.

A Nova começou a trabalhar no contrato de € 15 milhões (US$ 16,6 milhões) no mês passado e está fornecendo uma equipe de operadores, engenheiros e especialistas em software; O próprio Sparkes é um ex-piloto da Marinha Real do Reino Unido com 30 anos de experiência no helicóptero Leonardo Helicopters AW101 Merlin e no Westland Sea King.

A Nova está fornecendo suporte no local à força aérea em uma instalação de operação de helicóptero construída na base naval de Haakonsvern, em Bergen, e sua equipe também se posicionará a bordo das fragatas da classe Fridtjof Nansen da Noruega para fornecer apoio direto às atividades de desenvolvimento operacional.

“Trata-se de acelerar o processo de colocar essas aeronaves em serviço adequadamente e lidar com uma ameaça muito forte do cabo norte com os russos”, diz Sparkes.

A avaliação operacional da primeira aeronave foi boa, sem “grandes problemas ou falhas”, acrescenta ele.

“Eles estão satisfeitos com a plataforma e acho que é o tamanho certo para suas fragatas”, o que “fornece uma capacidade credível, principalmente devido aos sensores que possui”.

Mais cinco aeronaves dever vir na sequência, com a próxima estrutura a ser entregue em abril ou maio, diz Sparkes.

A Noruega já possui uma frota de oito NH90s que utiliza para missões de busca e salvamento marítimo e de fiscalização costeira e litorânea.

A Nova já havia ajudado a Noruega com a introdução dos AW101s para missões de busca e resgate de longo alcance.


Fonte: Flightglobal

Anúncios

1 COMENTÁRIO