A nova expansão da unidade da Embraer em São José dos Campos terá 2.500 funcionários adicionais.

A Embraer anunciou hoje, durante cerimônia de comemoração dos 50 anos da companhia, um investimento de US$ 30 milhões na expansão da unidade de Eugênio de Melo, em São José dos Campos. Com a construção de novas instalações, o local passará a ter capacidade para mais de 4 mil funcionários, quase o triplo dos atuais 1.500 profissionais que trabalham nas áreas de manufatura, desenvolvimento, engenharia, testes estruturais e de sistemas, centro de formação de pessoas, entre outras atividades administrativas e de pesquisa.

“O futuro da indústria aeronáutica brasileira passa pelo que sonhamos e construímos juntos hoje. É assim que entendemos ser a melhor homenagem que podemos prestar aos 50 anos da Embraer”, disse Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer. “Ao anunciar a expansão da unidade de Eugênio de Melo, em São José dos Campos, reforçamos o compromisso com as nossas pessoas e com a comunidade local, que são parte da nossa visão estratégica de crescimento contínuo e sustentável.”

Ao menos 600 vagas temporárias foram criadas para a construção de quatro novos prédios. Um deles se tornará o centro global de engenharia e tecnologia da empresa e outro será dedicado ao atendimento e treinamento de clientes, abrigando simuladores de voo e outras tecnologias para prover instrução de procedimentos técnicos aos operadores de aeronaves da companhia. Também estão contemplados no projeto um prédio para áreas administrativas e um centro histórico dedicado aos 50 anos da Embraer e avanços da indústria aeronáutica nacional.

A Embraer realiza ainda melhorias e ampliações das instalações existentes, como restaurante, portarias, plataformas de ônibus e estacionamento. A conclusão da obra está prevista para o último trimestre deste ano e aumentará a área construída e de lazer dos atuais 70 mil metros quadrados para 110 mil. A unidade está localizada em um terreno de 530 mil metros quadrados e iniciou as operações em 2001.

Anúncios

5 COMENTÁRIOS

  1. 2.500 funcionários adicionais?!?! Mas os arautos da miopia de mercado e saudosistas do estatismo pré histórico não disseram convictamente que a Boeing levaria tudo para os States e iam demitir a rodo?!
    Depois desta deveriam lavar suas línguas com sabão.
    Pena que não dá pra fazer o mesmo com os cérebros…

    • calma…não significa que serão contratados 2500 funcionários a mais e sim que esses funcionários hoje trabalham na unidade principal, que virará Boeing, e a unidade de Eugênio de Melo não possuía espaço de escritórios suficientes para absorvê-los.

      • A questão é que estão investindo na ampliação das atividades da empresa por aqui, o que demonstra que, como foi divulgado, quando todo o processo de aquisição estiver concluído, a nova empresa, Boeing Brasil, gostem ou não do nome, irá investir money por aqui, ampliando pesquisas e desenvolvimento, como já disseram que farão, consolidando o país como um dos mais importantes centros de desenvolvimento aeronáutico do mundo, e abrindo novas vagas de emprego, contribuindo para formar e absorver pessoal altamente qualificado.
        Isto deverá também atrair outras empresas para cá.
        Muitos benefícios advirão, só pessoas de mentalidade mumificada não enxergam.