Mockup do novo helicóptero de transporte pesado que será desenvolvido pela AVIC com parceria da Russian Helicopters.

O novo helicóptero da classe de 40 toneladas Advanced Lift Helicóptero desenvolvido em conjunto pela Rússia e China deverá ser entregue em 2032, disse Wu Ximing, conselheiro político chinês e chefe-executivo do setor de helicópteros da Corporação da Indústria de Aviação da China (AVIC).

“A Rússia tem mais experiência no sistema de transmissão quando se trata de helicópteros de 40 toneladas, já que o Mi-26 da Rússia é da classe de 56 toneladas. Nosso objetivo na cooperação é aprender com os pontos fortes da Rússia e fechar a brecha onde não temos experiência em tecnologias relacionadas ao sistema de transmissão”, disse Ximing ao Global Times durante uma coletiva de imprensa.

“Como um projeto de cooperação estratégica entre os dois países, a China chegou a acordos com a Rússia em tecnologia, gestão e áreas relacionadas a negócios”, disse Ximing.

A China terá uma família completa de helicópteros cobrindo de 500 kg a 40 toneladas para satisfazer todos os tipos de necessidades, acrescentou o assessor político chinês.

“A Rostec Corporation deverá assinar o acordo com a China sobre o projeto de helicóptero de 40 toneladas em breve, após quatro anos de negociações”, disse o representante da Rostec, Viktor Kladov, em fevereiro.

Cerca de 200 desses helicópteros serão construídos na China. “O país é responsável pelo projeto e produção do helicóptero, enquanto a Rússia estaria atuando como um parceiro técnico”, disse Kladov, em 2017.

O helicóptero pesado teria uma capacidade de levantamento de peso de 15 toneladas, um alcance de 630 quilômetros e uma velocidade máxima de 300 quilômetros por hora.

Normalmente pode ser usado para transporte de cargas pesadas e veículos sem a necessidade de um aeródromo.

Para uso militar, um helicóptero pesado pode transportar tropas, veículos blindados, artilharia e foguetes. Para uso civil, pode elevar veículos pesados ??de engenharia a locais onde as rotas normais de transporte não poderiam chegar em caso de um desastre natural, disseram observadores militares.

1 COMENTÁRIO