A tecnologia stealth usada no F-35 poderá ficar comprometida após um trabalho de imagem quantica desenvolvido nos EUA.
A tecnologia stealth usada no F-35 poderá ficar comprometida após um trabalho de imagem quantica desenvolvida nos EUA.

A tecnologia stealth dos caças de quinta geração, os jatos F-22 e F-35, poderia ficar obsoleta após uma nova descoberta da Universidade de Rochester, em Nova York. Os físicos têm usado a mecânica quântica para criar um sistema de imagem segura polarizada que poderia ser usada para a detecção de aeronaves até então invisíveis aos radares, praticamente anulando as camadas especias de tintas aplicadas nas aeronaves militares

O F-35 utiliza recursos de dispositivos eletrônicos, formas de design e pinturas especiais para evitar a detecção por sofisticados radares. Mas a Universidade de Rochester não parece fazer uso dessa onda de radar, mas sim de uma imagem quântica adquirida através de uma série de fótons que são enviados e recebidos. Este processo não pode ser capturado, confuso ou iludido, e ao invés de ser absorvido, refletido, ou mesmo reestruturado para se parecer com algo diferente, os fótons supostamente informam apenas a realidade.

As detecções de um avião invisível, um B-2 em escala, mostraram com uma margem de erro menor que 1% a forma da aeronave.
As detecções de um avião invisível, um B-2 em escala, mostraram com uma margem de erro menor que 1% a forma da aeronave.

Com essas seguras imagens quânticas, os objetos são detectados através dos fótons deles – e qualquer tentativa de um avião furtivo de contornar o sistema seria sinalizado como se isso mudasse o estado quântico dos fótons.

Os físicos da Universidade de Rochester, Nova Iorque, demonstraram a técnica com uma aeronave em escala reduzida, numa tentativa de falsificar a forma de uma ave. O sistema de imagem quântica foi capaz de detectar a imagem falsificada, e com uma margem de erro menor que 1%.

A equipe observou que, embora seja basicamente impossível mentir para o sistema, existem maneiras de burlar o sistema: os mesmos truques que colocaram a segurança da criptografia quântica em questão no início poderiam funcionar aqui. No entanto, a complexidade dessas técnicas de falsificação tornam-se impraticáveis para uso no mundo real, e os pesquisadores estão trabalhando para corrigir essas inseguranças.

O sistema seguro de imagem quântica se baseia em técnicas que já são amplamente utilizadas, de modo que poderia facilmente ser implantado em radares existentes e em imediatamente em sistemas de imagens. E os bons resultados já obtidos poderão ser ainda mais trabalhados e desenvolvidos, podendo atrapalhar ainda mais o já conturbado programa F-35.

Quem quiser saber um pouco mais, vale a pena ler a matéria do MIT Technology Review.

Nota do Editor: Agradeço as dicas sobre o assunto dos amigos Rodrigo DS e Dhaviix.

Agradecemos as contribuições até o momento. Graças à colaboração de algumas pessoas estamos conseguindo manter o site no ar, pois o valor necessário para manter o Cavok no ar é alto. Continuamos pedindo a ajuda de todos com as contribuições, que podem ser de qualquer valor. Se cada um ajudar um pouco, poderemos assim manter esse local como o melhor site de aviação do Brasil. Continuamos também lutando para conseguir um patrocínio, que ajudaria bastante nas despesas mensais do site. Para contribuir, utilize as formas de pagamento online abaixo ou nos botões localizados na barra lateral. Quem quiser também poderá doar através de depósito na conta corrente: Banco do Brasil – Agência: 0181-3 – C/C: 12.742-6 – Favorecido: Fernando Valduga. Desde já meu muito obrigado!




Enhanced by Zemanta
Anúncios

85 COMENTÁRIOS

  1. MIT e Cornell no Cavok!!! Rsrsrsrrs

    É pena não ficar mais explícito de como funcionaria essa triangulação, nem de que sistemas físicos seriam necessários para tal, assim como a sua dimensão, potência requerida, alcance,"fórmula mágica", etc.

    Retenho com agrado um palavrão novo, pelo menos para mim: Criptografia Quântica!

  2. 1- Seria possível instalar esse equipamento em um avião?
    2- Quanto tempo isso levaria pra ser instalado em um caça?
    3- Qual seria o alcance de um radar(???) com esse sistema?
    4- Quanto tempo levaria pra "linkar" um míssil com esse sistema de busca?
    5- Qual seria o custo desse sistema?
    6- Já que foi desenvolvido nos EUA, quanto tempo levaria chineses e russos para "descobrirem" essa técnica?
    7- Os cara não tem mais o que inventar não??? eaioheioheaiohaeio

  3. O perigo não é para o F-22 e o F-35 mas sim para o PAK FA e os dois projetos Xing-lings….

    • Tireless, pensei da mesma maneira. Já que a tecnologia foi desenvolvida nos EUA, embora com parceria canadense, acredito que não deverá vazar muito para países não-aliados.

      Portanto o F-35 e F-22 estariam salvos até o momento que essa tecnologia não cair em "mãos inimigas". Depois, bye-bye invencibilidade stealth. Mas já deve ter engenheiro na Lockheed e na Boeing pensando em algo.

      Abraço,

      Fernando Valduga
      Editor Cavok Brasil

      • Exatamente amigo Valduga. Com muita razão,uma vez que foram os primeiros a adentrar no campo da tecnologia furtiva, os EUA também investiram em medidas antifurtividade justamente para se contrapor ao inevitável avanço na mesma por seus adversários.

        • HMS, a matéria acima é clara e diz que …
          "…imagem quântica se baseia em técnicas que já são amplamente utilizadas…", os seja outros países tb já a conhecem….
          Se fosse uma tecnologia secreta e exclusiva americana, jamais estaria sendo divulgada e debatida aqui no Cavok….

          Imagino aqui que além deste existem tb outros segredos a respeito de detecção de stealth, conhecidos por americanos e outros países… aos quais não temos acesso… ou seja isso é só a ponta do iceberg….

          Esta é apenas mais uma peça do quebra cabeça que justifica o cancelamento do programa F22 e arrefecimento do F35…. qto a russos e chinas… penso que não irão muito além daqueles protótipos….

  4. Desta vez a bomba veio de dentro dos EUA, e não vai ter jeito dos defensores da dupla dinâmica F22/F35 dizerem que é mentira plantada por russos, chineses ou qq desinformado do 3o mundo…. como diria nosso amigo HMS…

    Fazer o que… logo eles virão sempre com a mesma ladainha que assistem no combates aéreos do HC…
    Os 5G são ponta de lança…. superioridade aérea…. não tem inimigos…. os russos e chinas tb estão fazendo… blá, blá blá,…

    Vamos esperar as desculpas….

    • Então façamos assim…vamos ver o quanto os aparelhos de 4ª e 4.5ª geração vão aguentar quando contrapostos a aparelhos de 5ª geração já que segundo você investir em furtividade é perda de tempo. Talvez EUA, Rússia, China e outros países estejam errados e você, certo…..Forevis-5 para sempre!

      • HMS, sou o 1o da fila a esperar um embate entre o F22 e qq 4G da vida, mas ele só vive no hagar? Fazendo voos de galinha ali por perto?

        Agora não vamos ver isso nunca mesmo pois…
        "…. o sistema seguro de imagem quântica se baseia em " TÉCNICAS QUE JÁ SÃO AMPLAMENTE UTILIZADAS ", de modo que " PODERIA SER FACILMENTE IMPLANTADO EM RADARES EXISTENTES " e em imediatamente em sistemas de imagens…"

        Ou seja, um Mig12 ou F4 da vida virou adversário para o poderoso F22…. imagine isso num Rafale, EF, SU30, SU35….

        Além do mais 1hora voada num F22 custa U$50k e mais 20horas no hangar para retocar a pintura… ou seja foi uma pá de cal….

        Mas não fique triste, os F22 são os aviões mais cotados para substituírem os F16 do esquadrão de acrobacias Thunderbirds da Força Aérea americana….

        Os demais logo irão para o deserto de nevada….

        • Edson,

          Ainda nem se sabe se essa tecnologia resultará em algo realmente prático… E mesmo que resulte, levará certo tempo até ser implantado; ainda mais em aviões…

          Ou seja, é provavel que pelos próximo 15 anos ( contando que essa tecnologia seja aproveitável ), nem mesmo os EUA terão esse equipamento em grande escala… E o resto do mundo ainda contará com radares convencionais para prover sua defesa por mais tempo ainda… Em suma, no futuro previsível, haverá por muitos anos espaço para o F-35, Raptor e outros que prometem ser como eles…

        • Só para avisar…

          A Universidade de Rochester não fica no oriente e o radar de fótons não estará instalado no SU-27 amanhã.

          Já o F-35…

          deverá ser o primeiro a conseguir mirar em qualquer coisa.

          • Não se preocupe, russos e chineses tem muitas universidades, empresas e laboratorios e nunca disseram que iam ficar parados esperando os stealth os atacarem.

            É preciso ser igenuo de achar que Moscou e Pequim ficarão parados, sorrindo, agitando bandeirinhas norte americanas e gritando " êê~eeeee, viva George Bush ! Viva George Bush !!"

            Mas , se o History Channel e o Discovery passaram essa impressão a alguns americanofilos… fazer o que…

            • Lógico que os russos e chineses correrão atras dos americanos e também continuarão desenvolvendo suas próprias linhas de pesquisa…

              mas repare na minha colocação…
              "o radar de fótons não estará instalado no SU-27 amanhã. "

              Não duvido da capacidade dos orientais ( Rússia tem a maior porcentagem de graduados no mundo, China tem a maior porcentagem de engenheiros entre seus universitários no mundo), mas EUA é EUA.
              Os americanos com certeza serão os primeiros a dominar esta tecnologia. Os russos e chineses, assim como a tecnologia stealth, demorarão seus anos ou décadas para alcançar usamericanumau.

              E viva a mãe Rússia o/.

        • WTF???

          Quer dizer, os EUA desenvolvem uma NOVA tecnologia e ela vira, magicamente, AMPLAMENTE UTILIZADAS? Aonde, cara pálida??? Facilmente implantado em radares existentes??? O RLY???? Radio frequencia convertido para ótica facilmente…. NOSSA!!!!!!!!!

          Além do mais o desenvolvimento é NORTE-AMERICANO, logo seu foco é ser usado contra seus "inimigos" em potencial… não foram os russos ou os chineses que desenvolveram a tecnologia, muito menos os franceses. Levará mais uns 20 anos para eles chegarem a este patamar e até lá…

          Olha, fora um festival de OPINIÕES (que é igual ao bumbum, cada um tem a sua e isto não significa coneção com a realidade) não vi nenhuma informação relevante.

          • "Quer dizer, os EUA desenvolvem uma NOVA tecnologia e ela vira, magicamente, AMPLAMENTE UTILIZADAS? Aonde, cara pálida???"
            ——————–
            Aonde? bom o pessoal que comentou, só está citando o próprio texto da matéria e pelo que se entende do texto, parecem ser os próprios físicos da Universidade de Rochester , Nova Iorque, que estão afirmando que:

            "O sistema seguro de imagem quântica se baseia em técnicas que já são amplamente utilizadas, de modo que poderia facilmente ser implantado em radares existentes e em imediatamente em sistemas de imagens. "

          • Caalma meu filho, tambem existem universidades no oriente…

            Eu sei que os norte americanos acham que são os unicos letrados do planeta, mas acredite, tambem tem gente bem esperta na Russia, e na China.

            E acredite, russos e chineses não pretendem passar os proximos 15 anos agitando bandeirinhas amerianas e gritando " Viva a democracia norte americana !! eeeeeeee !!!"

      • Tireless

        A Rússia e a China NÃO ESTÇAO APOSTANDO NA EXCLUSIVIDADE STEALTH.

        Os USA sim. Portanto, quem realmente tem a prder são os USA e não russos e chineses.

        Eu sempre disse que era perigoso jogar a USAF inteira fora e substitui-la por F 35s… a reportagem nos leva exatamente a essa conclusao.

        Poxa, querem ate jogar fora os E 3 Sentry e botar F 35 no lugar deles, aí já é fanatismo mesmo…

    • “Desta vez a bomba veio de dentro dos EUA”

      Bomba?
      Por acaso você sabe se essa nova tecnologia tem mais alcance que os sensores ópticos atuais? Sabe se ela será tão eficiente quando os radares de longo alcance? Sabe alguma coisa sobre o assunto?
      Não né?

      Compre uns livros sobre Stealth e radares e leia com atenção.

      “Vamos esperar as desculpas….”

      Primeiro você espera para ver se o sistema funciona na prática da vida real, depois você volta aqui e diz que o F-22 e o F-35 perderam as suas vantagens.

      • Ola JPC3…
        Há um tempo atrás, surgiu uma notícia que técnicos da Europa oriental teriam conseguido detectar aeronaves stealth com sistemas de radar passivo…. quando levantei esta questão no Cavok disseram que era conto de fadas…. pouco tempo depois a Cassidian colocou em produção comercial este sistema confirmando que era capaz de detectar aviões stealth….

        "…Primeiro você espera para ver se o sistema funciona na prática da vida real, depois você volta aqui e diz que o F-22 e o F-35 perderam as suas vantagens…"
        Concordo mas para isso o F22 e F35 também precisam resolver seus problemas e entrarem em operação, hoje são apenas corpos de prova… inclusive seus pilotos…

        Ao que parece a tecnologia stealth caminha para ser tão avançada quanto uma máquina de escrever Olivetti da vida…

        • Edson
          vc falo tudo Parabens
          E interesante noto como o povo e tao Ingenuo em pensar
          que os Russos nao sabe disso
          se saiu aqui no blog foi pq Novidade nos bastidores ja nao e mais
          Rafale , Euro fighter , F 18 sem esa tecnologia ja fizerao de alvo o F22 ,
          esa tecnologia so vai ser u adicional e bye bye

          • Sim olhos azuis…. ocorre que alguns se acham senhores da verdade e falam difícil no blog… sempre tentando intimidar ou ridicularizar os que pensam diferente….
            Mas contra fatos não há argumentos…
            Se todos aqueles que acompanham este blog e concordam com estas novas opiniões se manifestarem aqui, estes caras vão ter que dar o braço a torcer ou vão morrer abraçados aos seus paradigmas…

            Estamos no século XXI … as coisas evoluem rapidamente…

            Abç.

          • “Rafale , Euro fighter , F 18 sem esa tecnologia ja fizerao de alvo o F22”

            Que bobagem! na grande maioria dos exercícios o Raptor venceu com facilidade todos esses aviões. Se perdeu algumas vezes é completamente normal, nada é 100% invencível.
            Se você não sabe quantas vezes o F-22 venceu como pode comentar suas derrotas?

      • Porque tanto desespero JPC ?

        A reportagem indica que em 10 ou 15 anos a supremacia stealth esteja de fato desaparecdia ( para nações avançadas…).

        E qual é o problema nisso ?

        O edson nao disse que os stealth cairam, apenas disse que isso pode acontecer no futuro.

        Qual é o problema disso ??

        Mandamentos dos Americanofilos :

        1°) Todo aquele que contestar o F 35 será considerado um herege, comunista, chavista, e deve ser execrado.

        KKKKKKKKKKK !!!!!!

  5. Eu geralmente entendo bem as paradas sobre tecnologia Sthealt e sistemas de identificação de aeronaves furtivas, mas é só ter quântica na matéria que meu cérebro entra em colapso e eu fico sem entender nada! =

  6. A teoria tem fundamento…

    Fótons são particulas que podem compor ondas eletromagnéticas. E se radares são equipamentos que utilizam ondas eletromagnéticas, logo ( teoricamente ) é possivel criar um equipamento que irradie fótons no ambiente, tal qual os radares como se conhece… Em outras palavras, é possível um "radar fotônico"… As duvidas seriam o alcance de um equipamento como esse, sua precisão, e seu custo… E é exatamente aí que que se vê se a coisa é ou não prática. Se obtiver um alcance de uns 100km, dá até pra estourar champanhe, mas se for uns 20 km, então o sistema seria virtualmente inutil, muito embora acredito que ainda assim dependa da energia associada ao mesmo…. A precisão também é importante. De pouco ou nada adianta ter um "borrão" a 100km e só obter uma imagem precisa do objeto a 20km. E por fim, sempre deve-se avaliar o custo/beneficio de se faze-lo, avaliando os dois iténs anteriores ( alcance e precisão ).

    E ainda, como os fótons interagem com o objeto? Necessitam de uma condição específica? Outras particulas no ambiente poderiam interferir? Uma coisa é fazer ensaios em laboratório. Outra é fazer os testes em ambiente real… Ou seja, são muitas questões a serem respondidas antes que se tirem conclusões…

    Por fim, verdade seja dita, ruim com stealth, pior sem ele… Mesmo que essa tecnologia resulte em algo prático, é improvavel que seja compartilhada em curto prazo, devido a vantagem estratégica que representa… De modo que ainda por muitos anos as defesas pelo mundo continuarão a depender de radares convencionais, que é o ambiente para o qual o stealth foi criado para se sobrepor…

    • Ola RR, excelente resposta com embasamento inteligente, exatamente o que esperava ouvir…. fugindo das velhas desculpas de sempre….
      A dúvida encontra-se na viabilidade do sistema… e acho que posso contribuir um pouco dentro de minha formação em engenharia elétrica….
      Sabe-se que energia = matéria conforme a teoria da relatividade…. assim todas as forma de energia inclusive as ondas eletromagnéticas e tb a luz tem massa ou teoricamente partículas…

      Os fótons são partículas emitidas provenientes de reações iônicas, onde se libertam dos átomos e adquirem as propriedades das ondas eletromagnéticas, um exemplo corriqueiro desta reação é a lâmpada fluorescente compacta ou tubular, que possivelmente deve estar te iluminando agora…
      A circulação da corrente elétrica entre os eletrodos da lâmpada através do gás vapor de mercúrio em seu interior, (descarga no gás) cria um feixe de luz ultra violeta azulada, de pouca visibilidade… esta luz é corrigida para o espectro visível por uma camada branca de fósforo que reveste a parede interna do bulbo da lâmpada, permitindo que esta seja usada para iluminação em nosso dia a dia…

      O efeito de corrigir os fótons inicialmente gerados do espectro UV para nossa luz visível é um exemplo onde sua freqüência pode ser abaixada, os fótons podem ter tb sua frequência elevada a patamares altíssimos, onde poderiam ser utilizados em radares de longo alcance… e como tem propriedades das ondas eletromagnéticas podem ser detectados por antenas curtas…

      A luz solar é tb um grande emissor natural de fótons, que pode inclusive possibilitar a criação de sistemas de detecção passivos…

      Fiz estas breves observações de cabeça, mas se vc pesquisar na internet tem muita coisa a respeito… ou seja é algo corriqueiro de vasto conhecimento no meio de física e engenharia… nenhum segredo de estado…

      É claro que o tempo irá ratificar os fatos, mas esta tecnologia, pode sim se transformar em um ovo de colombo nesta área…

      Abç.

      • Olá Edson. O seu texto foi postado enquanto eu escrevia o meu, que deve estar mais abaixo. Como sou só entusiasta no assunto, poderia fazer uma análise dele? Eu o escrevi com base em minhas deduções do que leio a respeito a alguns anos, mas não sou da área da Física, meu negócio é Filosofia. Não se acanhe se achar que só tem besteira escrito lá, ok? Abs.

      • Alguns erros físicos…
        Qualquer onda eletromagnética tem uma descrição corpuscular, a qual chamamos de fótons.
        "Os fótons são partículas emitidas provenientes de reações iônicas", não necessariamente. Fótons pedem ser produzidos por simples excitação de elétrons em um gás qualquer, desde que haja uma camada superior com vancancia de um elétrons, deste modo, não é necessário sempre ter "reações iônicas".
        O efeito que tu citou da "luz florescente" é chamado de fosforescência e é um exemplo de produção de luz (fóton), por excitação eletrônica.
        E novamente ressalto, fótons é a forma de descrever uma onda eletromagnética de uma maneira corpuscular.
        abraços

        • Olá Fabio,
          Ou seja fótons e ondas eletromagnéticas são na prática a mesma coisa descrita de modo diferente…
          Isso comprova que é simples sua rápida adaptação em sistemas de radar existentes…

          A emissão de fótons a partir de reações iônicas como citei é apenas um exemplo… na verdade todos os corpos emitem radiação eletromagnética, inclusive aqueles que estão ao nosso redor, essa radiação é conhecida como Background e na prática é muito sutil e inofensiva… os radioisótopos como urânio, césio, amerício… são grandes emissores de radiação natural alfa, beta e gama… a radiação equivalente a gama pode também ser obtida artificialmente onde é denominada de raios X que na prática tem as mesmas propriedades, e são largamente utilizadas em radiografias…

          Vc é formado ou trabalha neste meio Fábio?

          Abç,

  7. "O sistema seguro de imagem quântica se baseia em técnicas que já são amplamente utilizadas, de modo que poderia facilmente ser implantado em radares existentes e imediatamente em sistemas de imagens." Isso responde aos questionamentos a respeito da viabilidade e logistica do sistema e tb quanto ao fato do domínio russo e chines da tecnologia, física quântica até o Brasil sai bem na foto.

  8. Como já tenho dito, é uma questão de pouco tempo até essa tecnologia stealth ficar obsoleta, e ai, o dinheiro trilonário gasto em F35 vai para o ralo.

    • Olá alexandre,
      É bom ver mais gente dizendo o que pensa, com base nos fatos, a despeito da pressão exercida pela velha guarda…

      Abç.

  9. Na teoria(e no teste) funciona. 🙂

    Mas para aplicação prática, acredito que ainda é muito cedo para afirmar qualquer coisa. Questões como o RR afirmou, como alcance prático, portabilidade, energia dispendida, etc…

    E por exemplo, e se houver nuvens no caminho? Ou se a aeronave dispor de material que absorve os fótons como absorve as ondas RF? Aliás um caça que absorve fótons seria uma mancha negra no espaço. Ou se desviasse as ondas de luz, totalmente invisível. 😀
    []'s

      • Caro Chicão,

        Mesmo que essa tecnologia venha a se tornar efetiva contra caças de 5ª geração, é claro que materiais que façam o mesmo trabalho que fazem com ondas RF serão pesquisadas. Então imagine um caça com materiais que além de absorver ondas no espectro magnético, absorverão ondas de fotóns, i.e. luz! (ou mais especificamente laser) 🙂

        E sim eu defendo a tecnologia furtiva. Não consigo imaginar por exemplo, voltar a fabricar caças de 4ª geração, onde já existem caças de 5ª em produção ou em projeto. A tecnologia e o design não param de evoluir, e não dá para andar para trás, a não ser aqui. O que vai acontecer: A tecnologia furtiva vai evoluir para cobrir esse espectro também.

        []'s

        • Nick, eu também acho que furtividade é essencial… só estou falando que não se pode abdicar de tudo por algo que se torne um problemão…no mais era para te provocar mesmo! rsrsrs

  10. O que entendi é que tudo começou quando foi possível detectar a fase de uma luz colimada (laser), assim enviando uma sequência criptografada em diferentes fases seria quase impossível ser detectado e reenviado imitando a reflexão de outra imagem.

    Assim, refletindo a imagem verdadeira. Neste momento até cientistas brasileiros desenvolvem teorias e técnicas de invisibilidade. Visitem o site IT: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/no
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/no
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/no

    • Não sabia que não podia enviar links. ?????? Tentei encurtados e não passou. Pena!

  11. Creio que os questionamentos do Nick são válidos, porém estão em sua maioria respondidos a cerca de 20 anos pelo menos. O negócio é que o assunto (fótons) só aparece para nós como uma ação quase divina nos meios de comunicação. Geralmente em um desses programas da Discovery ou National Geographic, com a evidente estrutura norte-americana de apresentação de informações em documentários (muito efeito visual e pouca informação válida de fato).
    E os questionamentos do RR já tem resposta também. O negócio é que essa tecnologia é utilizada para explorar o espaço, ou confirmar coisas que Einstein afirmou no início do sec. XX sobre a Relatividade Geral.
    Não sou Físico, (sou prof de Filosofia), mas esse tema sempre me chamou a atenção. De forma beeemm simpificada, fóton é aquilo que nos faz ver as coisas, as cores, etc. Ele interage ora com a partícula, ora com a onda de frequência (depende de com quem está interagindo) e isto pode ser detectado. Na verdade é o que aparece, como exemplo, acontecendo nas imagens do post. E cada estrutura física interage de forma própria com o fóton, coisa que já é do domínio da ciência a décadas. Exemplo: uma lâmpada comum emite fótons de forma desorganizada, pra todo lado, produzindo luz como conhecemos (comportamento de onda, coisa intangível); um laser emite os fótons de forma organizada, concentrada em um foco (comportamento de partícula, coisa material, tangível).
    Então o negócio é só adaptar a tecnologia para "observar a atmosfera interna terrestre e não mais o espaço exterior". Claro, ninguém vai pegar um daqueles radiotelescópios enormes e apontar em direção do adversário, mas não creio que a adaptação dos radares atuais seja algo muito oneroso. Talvez, em algumas situações, seja necessária somente uma adaptação dos softwares para este cenário. E como disse o “alexandre”, nesse assunto até o Brasil sai bem na foto.
    O que me incomoda na notícia é: porque agora sai essa informação? E ainda por cima pelo MIT e Cornell, que são instituições que ninguém contesta por motivos óbvios. Na minha opinião, vamos ter mais algumas surpresas durante 2013/2014 sobre a tecnologia stealth utilizada nos caças. E muita gente vai ter de explicar porque o sistema não entrega o que a propaganda prometeu. Creio que estão preparando os “espíritos” para quando a real eficácia da técnica for apresentada de fato. Tanto cá como lá.
    Enfim, era isso. Se tiver algum Físico aqui pelo Cavok ou qualquer um que achar que “viajei feio na maionese”, por favor, me corrija se considerar minhas deduções como erradas. Como disse, sou apenas um curioso sobre o assunto.

    Na Wikipédia tem um artigo "não muito complicado" e com problemas de referência, mas ajuda bastante: http://pt.wikipedia.org/wiki/Fotão

    • Olá RobertoCR;
      Mesmo sendo de outra área, sua opinião é bem vinda e contribui sim nos debates, muitas idéias que partiram da Filosofia são aplicadas em nosso dia a dia…
      O Laser também é chamado de luz coerente, por ser unidirecional, enquanto a luz convencional, natural ou artificial é omnidirecional…
      O laser pode ser criado a partir de uma ampola opaca com anodos onde uma luz convencional é gerada com grande intensidade; em um dos lados desta ampola, é feito um pequeno orifício por onde escapa apenas um micro feixe de luz polarizada, linear e de alta energia, o famoso Laser…
      Existem outros modos de se obter o laser, direcionando e corrigindo a luz convencional por uma lente tipo Rubi, ou associando os 2 princípios…. mas o importante aqui é saber que o laser é algo corriqueiro amplamente utilizado por exemplo nos leitores de CD em qq computer de mesa…
      Os radiotelescópios são sistemas passivos que captam as emissões sutis e naturais de ondas eletromagnéticas, inclusive fótons, preferencialmente em ambientes "magneticamente silenciosos" regiões inóspitas em noite profunda… algo parecido poderia ser aplicado em radares de terra, mas não embarcado em aeronaves…

      Sua principal conclusão foi … "…porque agora sai essa informação? E ainda por cima pelo MIT e Cornell, que são instituições que ninguém contesta por motivos óbvios…. muita gente vai ter de explicar porque o sistema "Stealth" não entrega o que a propaganda prometeu…. Creio que estão preparando os “espíritos” para quando a real eficácia da técnica for apresentada de fato…. "

      Juntando estas peças que constantemente aparecem na mídia, além de outros segredos não divulgados, mais o cancelamento do F22, desconfianças sobre o F35, os altos custos dos revestimentos stealth… podemos deduzir que esta tecnologia já pode estar obsoleta e só não divulgam isso em público pela grande vergonha que passariam… assim o fazem como o esquartejador… vão por partes…

      Abç.

  12. Isso não é novo, a tecnologia sim mas a intenção não. Não é só aeronaves e seus materiais que evoluem.

    Pelo que entendi a forma de detecção continua a mesma, a unica coisa que muda é que é usado feixe laser e principalmente o segredo da tecnologia está em como detectar, diferenciar um objeto qualquer, até ruídos, de um alvo potencial.

  13. É Chico, são incríveis " os contorcionismos " que o pessoal tenta fazer aqui… estão quase quebrando o pescoço… rsrs

    • ” os contorcionismos ”

      Cara você está falando de uma coisa sobre a qual não a menor idéa. Por enquanto é um boato de internet. Você nem sabe se esse sistema terá mais alcance que os radares atuais.
      Não é assim que se discute tecnologia, é preciso provas, evidências, testes e resusltados.

      Vocês estão tão ansiosos para difamar o F-22 e o F-35 que se esquecem que está tecnologia (se funcionar na vida real) pode anula as capacidades de guerra eletrônica de todas as aeronaves sendo stealth ou não.
      E mesmo que a furtividade seja anulada o F-22 eo F-35 continuarão sendo superiores aos outros caças pq tem melhor eletrônica, maior alcance e melhores armas.

      Desde que apareceu aqui dizendo que o F-22 não podia ser molhado você tem demonstrado um dos mais inexperientes comentaris. Seu único interesse é criticar os caças americanos sem nenhuma prova ou argumeto inteligente. São apenas críticas mal fundamentadas e repetitivas.

      • Cara, vc esta perdendo a razão e partindo pro desespero…
        Vc diz que meus comentários não são técnicos, então parece que não leu meus diálogos abaixo com o _RR_ e cia, onde levantamos até questões de física quântica e mecânica ondulatória…
        É claro que não espero q vc entenda dessas coisas, pois não temos qq credencial sua…

        Não entendo pq alguns defendem tanto um programa cancelado como o F22, tentando justificar o impossível… o fato é que o F22 não é economicamente viável… simples assim…

        Agora se vc quiser continuar agarrado aos paradigmas dos anos 90 onde o F22 prometia ser algo do outro mundo fique a vontade… noticias como esta continuarão a ser publicadas… não posso fazer nada….

  14. A questão aqui é IMAGEM.

    O F-35 e o F-22 são "invisíveis" ao radar e não a câmeras de imagem ou a olho nu.

    Tem ALGUMA confusão de nomenclatura aqui, mesmo que "visíveis" por câmeras de imagem quântica isto é basicamente INÚTIL militarmente.

    O que tem potencial de anular a tecnologia stealth é um meio de detecção de longa distância que supere a proteção anti-radar.

    Ver a aeronave furtiva nada altera, determinar sua posição e velocidade SIM.

    Se a técnica proposta PUDER se transformar num aparelho radar LASER ou Fotônico com alcance similar a um radar eletro-magnético atual aí teremos algo de POTENCIAL.

    Se a técnica proposta usa Fótons, apesar de propagarem-se como as ondas EM na velocidade da LUZ os fotóns SÃO A PRÓPRIA LUZ.

    Só que a propagação de Fótons na atmosfera é bem mais difícil e limitada (pela dispersão e perda de energia) que as ondas EM.

    Em princípio pelo que sei, mesmo usando fótons com uma polarização muito diferenciada para eliminar os "fótons" livres naturais do ambiente.
    Captar a ínfima reflexão destes fótons sobre o caça furtivo que retorna a fonte emissora aplicar cálculos quânticos e transforma-los em uma informação útil em tempo real num aparelho compacto que caiba no bico de uma aeronave EM MOVIMENTO…

    Me parece muito fora do possível com a tecnologia atual.

    Ainda acho, pessoalmente, que o caminho da solução para derrotar a tecnologia furtiva é usar duas ou mais aeronaves com modernos radares AESA ligados em rede por um link de dados de alta potência em que os radares iluminam uma mesma área com variação de frequências OPOSTAS e bem separadas de modo a dificultar a absorção das várias e diferenciadas frequências ao mesmo tempo de modo que a comparação das imagens gere uma "zona de anomalia diferencial" que denuncie a presença da aeronave dotada de recurso anti-EM.

    • Não creio que o método utilizado para detecção seja o embarcado em aeronaves, mas os baseados em estações terrestres. Mesmo com sua sujestão de operação em rede, acredito que a viabiização desta proposta seja cara demais.

      Abs

  15. Outro dia tinha uma matéria aqui no Cavok dizendo que os alemães tinham construído um radar capaz de detectar os caças "stealth", hoje os americanos dizem que essa técnica de imagem quântica que "já são amplamente utilizadas, de modo que poderia facilmente ser implantado em radares existentes e em imediatamente em sistemas de imagens", poderia fazer o mesmo.
    Considerando que os russos, franceses, chineses, ingleses, alemães, japoneses, israelenses entre outros países que estão sempre aprimorando sua industria bélica, eu diria que a tecnologia "stealth" corre sim um grande risco de se torna algo inútil. E digo mais, não será surpresa alguma se os europeus (sim os europeus, os caras que optaram por não gastarem seu dinheiro em caças supostamente "stealth" rsrsrs) dentro de uns 10 anos estarem vendendo e ou modernizando seus EF-2000 e Rafales pelo mundo em um padrão capaz de enfrentar *qualquer* caça existente ou em projeto de hoje.

    • É uma análise bem lógica Carl,
      Isso justifica porque os europeus não terem embarcado na tecnologia stealth, pois perceberam que além de seu custo absurdo, estaria obsoleta em pouco tempo…

      • ou por não terem dinheiro e conhecimento suficiente, e muitos países europeus vão de F35, russos e chineses estão torrando bilhões em seus caças 5G, ou seja se isso for verdade todo mundo perde, mas como a tecnologia veio dos EUA creio que eles terão a vantagem por um tempo

        • caue22
          São só teorias quando dizemos que essas tecnologias um dia serão usadas nos caça, mas é fato que os alemães já possuem outro tipo de radar capaz de detectar qualquer tipo de aeronave hoje existente e é fato também que a tecnologia quântica não é de somente domínio note-americano. Quanto ao conhecimento ou a falta dele por parte dos europeus, acho um absurdo, pois, a industria bélica alemã e francesa está somente atrás da americana e em alguns pontos provavelmente a frente. Se os russos e chineses conseguem fazer um avião de quinta geração essas duas nações europeias provavelmente também conseguem, e lembro que tanto a Alemanha quanto a França são mais ricas que a Russia.
          Acho um grande erro subestimar a Europa, sobretudo França e Alemanha.
          sds

          • Mas será que os acordos da OTAN, e os acordos do pós guerra que escravizam a Alemanha até hoje, permitem que os germanicos desenvolvam tais tecnologias ? Washington permite isso ?

            Pq se os alemães fazem um radar que capte stealth, espioes a serviço de Moscou irão tentar pegar os detalhes… e o serviço secreto russo-soviético sempre foi muito bom nisso.

            Teve um cara nos USA que quase passou aos russos segredos sobre como detectar submarinos norte americanos, por pouco ele não conseguiu. E era norte americano…trabalhando para Moscou.

            Esses radares que vcs falam com certeza estão sendo espionados pelos russos…

  16. Caro jurgen. Como já disse aqui no Cavok, o manto de invisibilidade militar é antigo, foi feito no projeto "The Philadelphia Experiment", no USS Eldridge (DE- 173).

    A boa notícia é que o ITA estuda colocar nos nossos "Mikes".

    F-5M Stealth vem ai.

    A má notícia é que Usamericanus vão anular os nossos StealthS..

    rsrsrs

    • Forevis stealth ahahahahha

      Acho que os engenheiros criadores do F5 nunca imaginaram que sua cria seria tão amada. ahahaha

  17. "The Philadelphia Experiment", tem muito de lenda , mito, teoria da conspiração , hoax…
    —–
    Já no mundo real, segundo o texto que reproduzo abaixo, somente há pouco mais de um ano, o primeiro diodo óptico (que possibilita o "manto de invisibilidade") foi construído, por cientistas do Instituto Caltech, nos Estados Unidos.

    E nesta tecnologia o Brasil não está atrasado,pelo contrário… resta saber se vai ficar só nas pesquisas teóricas ou partir para a aplicação prática , transformando conhecimento em tecnologia, que é um passo que o Brasil precisa dar com mais frequencia..
    —————————————————————————————-
    Brasileiros trabalham em manto de invisibilidade militar

    Redação do Site Inovação Tecnológica – 11/12/2012

    Os pesquisadores brasileiros estão interessados em impedir que objetos sejam vistos por radares, e planejam fazer isto interferindo com as ondas eletromagnéticas que os atingem, evitando sua reflexão.

    Fronteira da fronteira

    Pesquisadores brasileiros construíram um diodo óptico, um dispositivo fotônico que deixa a luz passar apenas em um sentido.

    O experimento coloca o Brasil na fronteira de duas das áreas de fronteira da pesquisa científica: a fotônica e os metamateriais.

    O primeiro diodo óptico foi construído há pouco mais de um ano, por cientistas do Instituto Caltech, nos Estados Unidos.

    Diodo óptico abre caminho para processadores fotônicos

    Os cientistas brasileiros participaram de um trabalho conjunto com aquela equipe pioneira, além de parceiros da Universidade Nanjing, na China.

    Compõem o grupo William Fegadolli, José Edimar Oliveira e Vilson Rosa de Almeida, ligados ao Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA).

    Diodo óptico

    Um diodo óptico é um componente que impede os refluxos da luz, evitando, por exemplo, que a luz reflita no interior de uma fibra óptica, interferindo com o feixe principal.

    As aplicações de um componente fotônico desse tipo são inúmeras, da simulação de sistemas quânticos até a fabricação de processadores fotônicos, que substituem os elétrons por fótons.

    Camuflagem militar

    Tecnicamente, o experimento pertence à classe dos metamateriais, materiais sintéticos mais conhecidos pelo desenvolvimento dos mantos de invisibilidade.

    Os pesquisadores brasileiros, ligados ao campo militar, estão interessados justamente em aplicações de invisibilidade.

    Mais especificamente, eles estão interessados em impedir que objetos sejam vistos por radares, e planejam fazer isto interferindo com as ondas eletromagnéticas que os atingem, evitando sua reflexão.

    Segundo o grupo, a demonstração de um componente individual que impede o retorno das ondas eletromagnéticas demonstra a viabilidade de construção de aparatos mais complicados que possam ser usados para revestir os veículos de guerra.

  18. Os alemães e os russos estão desenvolvendo um radar "passivo" que detecta os desvios das ondas de radares , telefonia , televisão , radios , etc. Com isso e possivel localizar um avião stalth , pois ele não detecta a reflexão das ondas e sim o desvio delas , alias como dito pelo Carl94fn , o radar dos alemães ja estão quaze prontos agora com esse novo sistema dos americanos acho que a invisibilidade não dura mais 10 ou 15 anos.

    • Ei Budhas, vc tem algum link sobre esses interessantes sistemas ??

      Eu queria estudar sobre eles.

      Obrigado !

  19. Caro Budhas,

    A questão é que a tecnologia furtiva sempre existiu, e sempre vai existir. Mesmo que essa tecnologia se prove viável e efetiva de maneira prática, pesquisas para se aumentar a furtividade continuarão. F-22 e F-35 poderão receber upgrades no material anti-reflexivo, etc. É claro que se o F-22 e o F-35 e futuras aeronaves furtivas, pararem de receber investimentos e usarem apenas as tecnologias que já existem, em algum ponto se tornarão obsoletas.

    []'s

  20. Posso estar errado, mas os caças furtivos como o F22 ou F35 são considerados furtivos por sua construção de fuselagem em ângulos para dissipar as ondas do radar, pela cobertura de tinta e pelo sistema de guerra eletrônica embarcada, então são pelo menos três fatores furtividade.

    E pelo que entendi em relação a esse radar de imagem quântica ele ataca justamente o sistema de guerra eletrônica do caça, como são aeronaves furtivas, quando algum radar de ultima geração conseguir "enxergar" o caça, este vai interferir na imagem que aparece no radar com seu sistema de guerra eletrônica, por exemplo ao invés do radar "enxergar" um caça inimigo, na tela vai aparecer um pássaro (pato, urubu, falcão……), se for vários caças em formação, o radar iria ver um bando de pássaros inofensivos .

    Mas um radar de ultima geração com o sistema de criptografia quântica, vai "enxergar" esse tal pássaro, o piloto do caça vai tentar enviar uma imagem falsa, mas como o o fóton da imagem é criptografada pelo radar, então o operador do radar vai perceber que recebeu uma imagem falsa.

    Mas a questão é a seguinte, como a assinatura radar dos caças furtivos é bem pequena nos radares, em caso de ataque, até que o radar consiga o enxergar e processar as informações, será que não será tarde demais para alguma reação, pois o inimigo pode estar tão perto que quando perceberem já estarão sob ataque e sem tempo de reação.

    Mas esse radar quântico caso vier a ficar operacional, penso que os que mais seriam afetados seriam justamente os caças 4ª Geração (4+++), como o SU-30/35(?), Rafale (SPECTRA), Gripen E/F(?), Typhoon(?), SH(?), EA-18 Growler(?). (De cabeça só lembrei o sistema de guerra eletrônica do Rafale)

    Esses caças apesar de terem um sistema de guerra eletrônica no estado de arte, mas não são furtivos e ao tentar enganar o radar será descoberto dando tempo de reação.

  21. Só pra ilustrar esse negócio de como funciona o fóton.

    Primeiro um link com mais informações sobre luz, frequência, produção de fóton, etc. O texto é bem simples. http://nerdpoweroficial.blogspot.com.br/2012/10/s

    Agora uma imagem bem conhecida de um grupo de rock conhecidíssimo: Pink Floyd. A capa do LP "Dark Side of the Moon" é a luz sendo decomposta por um prisma (a pirâmide). Isso explica as múltiplas cores nas imagens multicoloridas do B2 no início do post. E um radar funcionaria como o prisma da foto. http://www.capasparafacebook.com/musica/pink-floy

    Quem gosta de rock sabe que esta capa tem uns 30 anos pelo menos. Imagine então a quanto tempo existe a técnologia de identificação de fóton. É "coisa velha" fazendo com que o "estado-de-arte" seja questionado seriamente.

    Abs

  22. CANSEI DE DIZER QUE ISSO PODERIA ACONTECER.
    Cansei de dizer que uma hora ou outra alguem ia desenvolver uma maneira de detectar os stealth,e parece que isso está acontecendo. Claro que ainda depende de muito desenvolvimento e eu creio que os stealth atuais terao alguma vantagem nos proximos 10 anos ainda, mas depois disso, mais ou menos, este e demais sistemas citados pelos colegas acabarão vencendo a corrida.
    Os stealth perderão, a longo prazo. Todos os bilhoes jogados neles podem revelar-se um fracasso.
    Pq ? Pq existe um limite para o que vc pode colocar num aviao, já nas estações de terra esse limite é muito maior.
    Provavelmente em 15 anos estações russas e chinesas terão dispositivos de radar tal como os citados pelos colegas aqui, e mais esse sistema dessa matéria, ou alguma coisa parecida.
    É bem possivel que os stealth so mantenham vantagem contra paises desprovidos de tecnbologias avançadas, o que não é o caso de Russia e China.

    • “CANSEI DE DIZER QUE ISSO PODERIA ACONTECER.”

      E você acha que é a única pessoa no mundo que pensou nisso?
      Cara, você nem sabe se essa tecnologia vai funcionar na prática contra alvos a longas distânicias. Quando isso começar a acontecer de verdade e sim você vem e faz esse mesmo discurso dizendo que o Stelath pode um fracasso. Por enquanro você só está repetindo um boato de internet.

      • "…boato de internet…" vc fala sem fundamento como um mero torcedor, e vira as costas aos fatos…
        é típico da turma da velha guarda que tem aquela imagem dos invencíveis caças 5G apresentada nos anos 90…
        Hoje estas aeronaves não mais possuem a vantagem tecnológica que justifique seus custos exorbitantes…. simples assim… o que esta matando os caças 5G são seus custos impraticáveis frente a duvidosas vantagens…

      • COMO TODOS AQUI ESTÃO FALANDO SOBRE UM BOATO DE INTERNET, E APENAS FAZENDO PREVISOES, JPC.

        VC NÃO TEM QUE CAIR EM CIMA DE MIM E ME ATACAR POR CAUSA DISSO.

        500 pessoas aqui concordam comigo e, não, vc cai doreto em cima de mim.

        Isso é pessoal, não é ??

        Eu nem disse que a tecnologia vai engrenar, eu disse que ela PODE engrenar.

        Ao invés de me atacar e brincar de Eng. Aeronautico, leia melhor as materias do Cavok…

    • mas os russos não estão fazendo o pak fa, e os chineses também não estão projetando seus próprios 5G? e como a tecnologia surgiu nos EUA a vantagem não seria deles? isso se essa tecnologia funcionar de verdade…

      • Russos e Chineses nunca disseram que pretendem substituir até mesmo seus teco-tecos por aviões stealth.

        Quem lançou essa idéia foi a Lockheed, e os americanofilos transformaram isso num mantra sagrado. Endeusaram os F 35, transformando tal aviao numa espécie de divindade, criando um culto na internet e atacando pessoalmente qualquer um que discordasse.

        O T50 e os chineses não serão caças exclusivos, mas apenas, opções táticas a mais no inventario das FAs deles. Portanto, não tem muito a perder com seus stealth, mas os USA, com sua filosofia maluca, tem muito mais a perder…

  23. Não é questao de ser antiF35, a questão é que inevitavelmente os radares e esse sistema apresentado iriam avançar mais, pq podem ser enormes e combinar varias coisas, os F 35 tem um limite para o que podem ter, ou deixar de ter.

  24. Fico de espírito renovado com tais notícias, pois, elas sepultam o design horroroso da tecnologia "stealth". Agora, a graciosidade das linhas aerodinâmicas irá voltar com toda a força!
    Que ótimo!

    • Mais um engano, se essa tecnologia se tornar prática e eficiente as aeronaves futuras serão ainda mais Stealth. Terão seção frontal mínima semelhante ao bombardeiro B-2 e aos UAVs X-45 para refletir o mínimo de fótons.

      • Vc não le as reportagens direito, não é mesmo JPC ??

        Ta dizendo ali que não tem como criar design furtivo contra fotons, nao adianta tentar escapar.

        Considerando-se que vc não é Eng. Aeronautico, eu nao tenho motivo nenhum para acreditar em vc…

    • Verdade né, o design stealth estraga o aviao, eles se resumem a piramides voadoras…

      Eu vou ficar feliz quando a supremacia stealth desaparecer, pelo bem da aerodinamica mundial…. KKKK !

      Mas ter um stealth para atacar paises mal equipados daqui a 20 anos ainda será uma boa opção, no caso desses sistemas fotonicos evoluirem tanto…

  25. Riso……
    É a única coisa que posso fazer ao ver determinados "especialistas" de plantão a gastarem linhas repletas de frases "de impacto" e verdade "absolutas" no sentido de fazer de seus, vai lá, argumentos, um consenso forçado….Entretanto se esquecem esses ilustres foristas que tão antigo quanto andar para a frente é o fato da humanidade buscar o avanço tecnológico que, uma vez alcançado, não pode ser abdicado. É o que acontece com a tecnologia Stealth. Uma vez introduzida não se pode abrir mão dela. É obvio que avanços em sistema de detecção serão respondidos com medidas destinadas a aumentar a furtividade mas não há o que se falar em completa obsolescência da mesma.

    • isso mesmo broe, mas uma coisa é o conceito, outra o resultado…. a busca por ser "invisível" é antiga, o conceito é lógico, porém deve-se prever o custo benefício disso, pois a chance de se sucumbir antes de uma guerra acontecer é grande… até mesmo para uma pot~encia sempre metida em um conflito ou outro…

  26. "só posso conjecturar que os americanos já sabem disso a muito tempo, estão largando o F-22 que tem custo elevado demais"

    Também poderia conjecturar que essa mesma tecnologia faz com que o Spectra do Rafale seja inútil tornando o caça um alvo ainda mais fácil.
    E mesmo sem o Stealth o F-35 continuaria sendo superior aos eurocanards em alcance e capacidade eletrônica.

    • O Spectra não é algo revolucionário, é algo bem pensado e trabalhado, inteligente, com muito desenvolvimento lógico, mas não é algo "de outro mundo"… consegue perceber esta diferença? sim, o F-35 tende a ser superior ao Rafale e Typhoon no campo da furtividade, nada de anormal., e eu duvidei disso?

  27. La vem nosso estimado e admirado HMS, um dos maiores expoentes da velha guarda;
    Ignorar os fatos não salvará a dupla F22/35, que embora insuperáveis nos anos 90… hj não mais possuem a vantagem tecnológica que justifique seus custos exorbitantes….

    Sei que como torcedor vc jamais mudará de opinião, mas o importante é ver que a cada dia mais pessoas sensatas percebem este fato e se manifestam no blog….

    • O HMS está certo!

      Você devia estudar como os radares e sistemas antiaéreos funcionam antes de vir aqui fazer esses comentários. Com todo o respeito você não tem o conhecimento para discutir esse assunto.

      • Ahh o Pak FA e os Xing Ling tajmbem . Também, de fato. Mas não foram nem russos e nem os chineses que apostaram NA EXCLUSIVIDADE ABSOLUTA dos stealth, logo, quem vai de ferrar mesmo se tais sistemas surgirem daqui a uns 10 ou 15 anos, serão os USA… alem da grana que torraram ser muito maior…

        Seu problema é que vc não sabe discutir e parte para o ataque toda vez que eu me manifesto.

        O edson está de parabéns, foi uma excelente análise. E NÃO, ELE NÃO É RUSSOFILO, então nao adianta aparecer com seus ataques pessoais, JPC.

    • Com todo respeito meu caro Edson, mas o único representante da velha guarda aqui é você. Pois foram os EUA os pioneiros no desenvolvimento da furtividade. O que você deliberadamente sugere é que simplesmente se abdique dos avanços tecnológicos atingidos em anos de pesquisa. Talvez seja o caso dos EUA simplesmente abdicarem de desenvolver novos caças e continuar usando os atuais F-15, F-16 e F/A-18 legacy Hornet por toda a eternidade. Melhor: talvez seja o caso de interromper o programa de conversão dos F-4 Phantoms em alvos aéreos e voltar a utiliza-los operacionalmente. talvez devessem revirar todos os museus e scrapyards e ressuscitar os velhos F-86, F-100 Super Sabre e F-105.

      • Prezado HMS, seu comentário apesar de irônico revela uma grande verdade…

        A Usaf não tem hoje projetos alternativos intermediários entre o F22/F35 e os vetores 4G q vc bem citou… talvez apenas o F15 Silent Eagle apenas em estudo na Boeing…

        A Usnavy por sua vez, tomou uma decisão mais pé no chão apostando nos SH como sua espinha dorsal, é claro que eles estão testando versões do F35 mas por prudencia não apostaram todas as suas fichas neste vetor…

        Como tenho dito, o principal adversário dos F22/F35 não está na China ou Russia, e sim dentro de casa que é seu custo absurdo, atrasos e duvidas no seu desenvolvimento…

        Não ficaria surpreso se a Usaf, lançasse a qq momento um programa alternativo de vetor 4G+++ em configuração mais econômica utilizando algumas tecnologias testadas em seus 5G, a exemplo de Rafale, EF, Su35 … aliás, penso que isso será inevitável a médio prazo…

  28. E pronto, para certos "Peregrinos" o Stealth já está morto e enterrado!!! Ahahahaha

  29. História do Radar

    O primeiro Radar foi construído em 1904, por Christian Hülsmeyer na Alemanha, naquela época não houve utilidade prática para o dispositivo, de baixa precisão, construção difícil, e sistema de detecção de eco ineficiente.

    Em 1934, Pierre David, revisando teoria eletromagnética, encontrou o estudo realizado pelo alemão, iniciou então, experiências para o desenvolvimento de um sistema de detecção por ondas de rádio de alta frequência, eficiente para a localização de aviões. Simultaneamente, Henri Gutton e Maurice Ponte, conseguiram criar um dispositivo de detecção que funcionou com grande precisão.

    Em 1935, foi instalado o primeiro sistema de Radiotelemetria no navio Normandie com o objetivo de localizar e prevenir a aproximação de obstáculos.

    No início da Segunda Guerra Mundial (1939), Watson Watt, melhorou e desenvolveu novas tecnologias, utilizando o sistema de telemetria fixa e rotatória.

    Os radares foram muito importantes na previsão de ataques inimigos, pois os ingleses sabiam com precisão a distância, velocidade e direção do ataque, tendo tempo de dar o alarme para a população se proteger, diminuindo imensamente as baixas civis, apesar do bombardeio constante efetuado pelos alemães.

    As Potências do Eixo, também estavam a desenvolver sistema similar, porém seu uso era diferente, os radares alemães, eram para aumentar a precisão de tiro, facilitando o direcionamento dos projéteis ao alvo.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Radar

    O pessoal está fazendo tempestade em copo d'água, durante a 2ª grande guerra mundial foram fabricados os primeiros radares operacionais e nem por isso os aviões tornaram obsoletos e inúteis, foram criadas táticas para burlar o máximo possível, e hoje é a mesma coisa é briga de gato e rato, os radares vão sendo modernizados para acompanhar e até ser superior aos mais sofisticados caças, mas também os caças vão evoluindo para sobressair as modernizações dos radares é a lei da evolução tecnológica.

    Eu tenho uma comparação bem tosta sobre esse assunto, é igual quando esses mesmos países fabricam bombas biológicas, sempre que isso ocorre, sempre tem o antidoto para sua própria imunização, sendo natural os EUA sendo os pioneiros da tecnologia furtiva, também os primeiros a desenvolver o antidoto para a tecnologia furtiva, a Russia/Índia e China não estão desenvolvendo suas maquinas furtivas, então olha o antidoto funcionando.

    Mas outros países (inclusive o Brasilis) já estão pesquisando outras tecnologias furtivas de 6ª Geração, como os diodos ópticos que deixam a luz apenas num sentido, o radar para funcionar emite o sinal e tem que recebe-lo para processar a informação, então uma aeronave ou tanque ou qualquer equipamento estiver recoberto por uma camada de diodos ópticos, o radar simplesmente não o enxergará!!
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/no

Comments are closed.