A320 com os novos winglets nas cores da Air New Zealand
A320 com os novos winglets nas cores da Air New Zealand

dubai_airshow MAIN_100Um Airbus A320 equipado com winglets entrará em serviço no final de 2012, com um consumo de combustível 3,5% menor. O primeiro cliente será a Air New Zealand.

Depois de vários testes com diversos fornecedores de winglets, a Airbus decidiu projetar seu próprio modelo, um winglet no formato “sharklet” ou barbataba, que será testado durante os próximos anos.

As ‘sharklet’ podem oferecer para aeronave um alcance de mais de 150nm [278km] ou 500kg [1,100lb] a mais de carga. Oferecida apenas em novas aeronaves construídas, as barbatanas custam cerca de US$900 mil por kit. Está sendo estudado a colocação em aeronaves em uso através da empresa Aviation Partners (API), que trabalhou com a Airbus no projeto da nova winglet.

A Airbus testou durante anos, com a API, o novo modelo de winglet, sendo que no início a diferença de consumo de combustível era de apenas 1%. os novos estudos que usaram análise de fluídos dinâmicos computacionais, baseado no sharklet usado no A350, apontam uma melhora de 3,5% no consumo.

O final dos trabalhos no computador deverá ser em 2010, a entrada em fabricação prevista para 2011 e os voos de testes devem terminar em 2012, com a entrada em serviço no final do mesmo ano.

Após seis ou doze meses, deverão ser feitas as adaptações no A321 e A319. Para o A318 ainda existe um estudo sendo feito.

O consumo reduzido de combustível de 3,5% é alcançado em voos com mais de 2.800km de distância. Os winglets também melhoram as capacidades de decolagem e nível de subida, além de oferecer significativo aumento na capacidade de carga/alcance em aeroportos em altas altitudes/temperaturas.

A Air New Zealand, que recentemente adquiriu 14 A320 motorizados com turbinas International Aero Engines V2500, é confirmada com o cliente lançador do modelo com as novas barbatanas.

Fonte: Airbus

Anúncios