Jato Gulfstream G650ER da Qatar Executive pouso no Kennedy Space Center na manhã do dia 11 de julho.

Às 09h12 (horário de Brasília) do dia 11 de julho, o presidente da Action Aviation, Hamish Harding, o astronauta Terry Virts e a equipe do projeto One More Orbit fizeram história ao bater o recorde mundial de tempo de voo ao redor do mundo, dentre todas aeronaves, voando sobre os polos Norte e Sul em uma aeronave Gulfstream G650ER da Qatar Executive. O tempo de voo recorde da missão foi de 46 horas, 39 minutos e 38 segundos.

A missão decolou do centro espacial Kennedy, na manhã de terça-feira, na pista de pouso usada pelo programa do ônibus espacial. O voo pode ser acompanhado ao vivo pelo YouTube.

O piloto do jato, Terry Virts, é um ex-comandante da Estação Espacial Internacional e piloto de um ônibus espacial em um voo de 2015 da Endeavor, o STS-130.

“Nossa missão, intitulada One More Orbit, é uma homenagem à realização do pouso na lua Apollo 11, destacando como os humanos ultrapassam os limites da aeronáutica”, disse Harding. “Fizemos isso durante as celebrações do 50º aniversário do pouso na lua da Apollo 11 e o 500º aniversário do primeiro homem que circulou o planeta. É nossa maneira de prestar homenagem ao passado, ao presente e ao futuro da exploração espacial”.

Se ratificado, desta vez bate o atual recorde mundial da FAI para velocidade de qualquer aeronave enquanto circula o mundo através de ambos os pólos. Realizado pelo suíço Aziz Ojjeh, foi realizado em 2008 em um voo que levou 49 horas e 36 minutos, traduzindo-se em uma velocidade média de 822,8 km/h.

A FAI está aguardando a documentação de reclamação do recorde necessária para ratificar o voo One More Orbit como um novo recorde mundial.

O vice-presidente executivo do Qatar, Ettore Rodaro, disse: “Decolamos no dia 9 de julho de 2019 às 9h32 e aterrissamos no dia 11 de julho de 2019 às 8:12. Nosso novo recorde mundial é certificado pela Fédération Aéronautique Internationale (FAI) e GUINNESS WORLD RECORDS. Nosso Gulfstream G650 da Qatar Executive é o jato executivo de alcance ultralongo mais rápido do mundo. Tem capacidades fenomenais de alcance, tecnologia de cabine líder na indústria e conforto incomparável para os passageiros, tornando-se a aeronave perfeita para poder voar a uma velocidade mais rápida para distâncias maiores do que qualquer outro jato, com seu incrível alcance de 7.500 milhas náuticas (13.890 km).”

“A missão utilizou as habilidades de centenas de técnicos talentosos em todo o planeta e é uma prova do que pode ser alcançado quando nos unimos, mesmo com prazos malucos e desafios de fuso horário”, disse o produtor executivo da Untitled, Jim Evans. “Nossa equipe de produção cobriu a ação local para nosso documentário na Flórida, Chile, Cazaquistão e Maurício.”

Virts, ex-comandante da Estação Espacial Internacional e cineasta conhecido por seu trabalho no filme IMAX, “A Beautiful Planet”, está “narrando os preparativos complexos e o esforço global necessário para alcançar esse recorde histórico. Captamos um documentário sobre a missão, que esperamos compartilhar com o público em todo o mundo no futuro próximo.”

“Rupert Pearce, CEO da Inmarsat, diz:” Estou satisfeito que, como a Inmarsat celebra 40 anos de inovação e fretamento de novas fronteiras digitais, temos esta oportunidade incrível de apoiar a comemoração dos 50 anos de um dos eventos mais importantes da indústria espacial, o pouso da Apollo 11 na Lua.

“Acredito que empreendimentos corajosos como One More Orbit oferecem um momento para a autorreflexão. Eles nos lembram de continuar extrapolando os limites do que é possível em nosso dia-a-dia, pois também continuamos extrapolando os limites do que nossas comunicações via satélite podem fazer para conectar o mundo a um futuro melhor ”.

O voo fez breves paradas de meia hora para reabastecer no Cazaquistão, nas Ilhas Maurício e no Chile. Embora tenha ficado um pouco atrasado devido a ventos de proa, o tempo foi de acordo com o planejado pela One More Orbit.

“A Carbon Underground tem orgulho de ser parceira dessa missão histórica”, diz Larry Kopald, co-fundador e presidente da empresa. “Ao chamar a atenção para um dos maiores esforços da humanidade, lembramos o que somos capazes de fazer. Aliviar a ameaça existencial da mudança climática, ao restaurar o equilíbrio e o ciclo do carbono, exigirá um esforço similar, com um compromisso similar de acelerar a situação”.

A equipe da One More Orbit agradeceu aos seus patrocinadores, Satcom Direct e Inmarsat, por fornecerem a largura de banda do satélite e transmissão ao vivo desde a aeronave; G Technology; Action Aviation; LiveU; e Space Florida. A Carbon Underground trouxe os meios para tornar essa missão negativa em carbono.

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS