Primeira aeronave remotamente pilotada RQ-4D Global Hawk entregue para programa AGS da OTAN.

A primeira das cinco aeronaves remotamente pilotadas Northrop Grumman RQ-4D Global Hawk do programa AGS (Alliance Ground Surveillance) da OTAN aterrissou em Sigonella, Itália.

A chegada do primeiro Global Hawk no final da tarde do dia 21 de novembro marca um passo importante na entrega do Programa AGS.

“Congratulo-me com a chegada da primeira aeronave do Alliance Ground Surveillance em Sigonella. Isso demonstra que os Aliados da OTAN estão comprometidos em modernizar a Aliança e investir para fornecer os principais recursos de ponta em benefício de nossa segurança compartilhada”, disse o Secretário Geral da OTAN Jens Stoltenberg em Bruxelas.

A aeronave decolou no dia 20 de novembro da Base Aérea de Palmdale, na Califórnia, EUA, às 10h00 no horário local e aterrissou 22 horas depois em sua nova casa na Base Operacional Principal da AGS, conforme planejado. A aeronave foi recebida pelo Brigadeiro-General General da Agência de Gerenciamento de Vigilância Terrestre da Aliança da OTAN (NAGSMA), Volker Samanns. O comandante geral da AGS, Phillip Stewart, e outros oficiais seniores também estiveram presentes.

O primeiro voo de translado do AGS dos Estados Unidos para a Itália marca a implementação de um projeto multinacional importante para a aquisição de equipamentos de última geração. O AGS está sendo desenvolvido com contribuições significativas de 15 Aliados – Bulgária, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Alemanha, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Noruega, Polônia, Romênia, Eslováquia, Eslovênia e Estados Unidos.

O Alliance Ground Surveillance (AGS) será de propriedade e operado coletivamente por todos os Aliados da OTAN e será uma capacidade vital para operações e missões da OTAN. Todos os Aliados terão acesso aos dados adquiridos pelo AGS e se beneficiarão da inteligência derivada das missões de vigilância e reconhecimento que o AGS realizará.

Com seus elementos básicos, o AGS é um sistema personalizado, projetado especificamente para atender aos requisitos de vigilância identificados pelo Conselho do Atlântico Norte e pelo SACEUR.

A aeronave pilotada remotamente RQ-4D do AGS da OTAN é baseada no block 40 das aeronaves de vigilância não tripulada Global Hawk da Força Aérea dos EUA. Foi adaptado de forma exclusiva aos requisitos da OTAN, para fornecer uma capacidade avançada de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (ISR) à OTAN, em benefício de todos os Aliados da OTAN.

O programa AGS da OTAN inclui cinco aeronaves pilotadas remotamente RQ-4D Global Hawk. Todos os cinco estão atualmente realizando diferentes estágios de voos de teste de desenvolvimento. Quando cada aeronave chegar à Base Operacional Principal em Sigonella, uma fase de verificação será iniciada, a fim de garantir a total conformidade do sistema. Todo o sistema AGS será entregue à Força da OTAN assim que concluir todos os testes e verificação de desempenho. A capacidade operacional inicial é esperada para o primeiro semestre de 2020.

Anúncios

1 COMENTÁRIO