Facebook Twitter Gplus Flickr Pinterest LinkedIn YouTube E-mail RSS
magnify

ILA 2012: Heron UAVs da Alemanha perto de completarem a 1.000ª missão

Um UAV Heron da Força Aérea Alemã sendo preparado para mais uma missão no Afeganistão. (Foto: Ministério de Defesa da Alemanha)

A Rheinmetall Airborne Systems espera completar durante o próximo mês de outubro a 1.000ª missão operacional no Afeganistão com os seus Israel Aerospace Industries Heron, entretanto o governo alemão decidirá brevemente se comprará um destes sistemas MALE (medium-altitude, long-endurance surveillance).

Voando no Afeganistão mediante um acordo realizado em junho de 2010, estes 3 Herons voam em missões de apoio ao contigente alemão da ISAF (International Security Assistance Force) e durante o inicio deste mês ultrapassaram as 10.000 horas de voo. Controlados a partir de duas estacões de controle terrestres, são operados a partir da Base Aérea de Mazar-e-Sharif.

Até dois destes UAV’s podem voar simultaneamente, tendo sido a maior missão operacional realizada com duração de 28 horas e 50 minutos, afirma Christian Glaser, um dos principais responsáveis pela gestão e manutenção dos IAI Heron alemães. Técnicos e pilotos da Rheinmetall Airborne Systems são responsáveis pela manutenção e voo das aeronaves, enquanto os militares alemães gerem a parte operacional relativamente às missões de vigilância, inteligência e reconhecimento.

Com um vasto currículo na Forca Aérea Alemã, Glaser completou 15 destacamentos de quatro semanas no Afeganistão em apoio ao programa durante os últimos dois anos.

O governo de Berlin assinou recentemente uma extensão de dois anos ao contrato no valor de €75 milhões, em que ficou acordado que as operações serão realizadas até o final de outubro de 2014. Os responsáveis alemães decidirão brevemente a aquisição de um destes sistemas, sendo analisados tanto o IAI Heron TP promovido pela Rheinmetall, bem como o norte americano Predator B da General Atomics Aeronautical Systems.

Fonte: Flightglobal – Tradução: Cavok Portugal

Enhanced by Zemanta
 

VÍDEO: Testes com caças MiG-29K a bordo do porta-aviões indiano são intensificados

A empresa russa RAC MiG está aumentando as atividades de testes embarcados com o caça MiG-29K, o qual está sendo exaustivamente testado no Mar de Barents, a bordo do novo porta-aviões indiano Vikramaditya (ex-Almirante Gorshkov). O caça MiG-29K já fez mais de 100 pousos no agora porta-aviões indiano, e a Índia disse que planeja adquirir adicionais caças embarcados. A Marinha Indiana já recebeu 16 aeronaves MiG-29K e MiG-29KUB do primeiro lote, e até o final de 2012 mais quatro devem ser entregues, parte do segundo lote adicional de 29. Segundo a RAC MiG, os voos de testes no porta-aviões estarão concluídos antes da entrega da embarcação para Marinha da Índia em dezembro desse ano.

Dica do amigo Rustam, da Rússia. Obrigado 😉

Enhanced by Zemanta
 

American Airlines espera poupar milhões com utilização de iPads no cockpit

Publicado em 15/09/2012 por em Comercial

A American Airlines está implantando o uso do iPad com seus tripulantes.

Os pilotos da companhia aérea American Airlines (AA) vão começar este mês a utilizar dispositivos iPad no cockpit dos aviões durante todas as fases de voo – incluindo nas decolagens e nos pousos – com base numa autorização concedida pela Federal Aviation Administration (FAA) e anunciada ontem pela companhia.

De acordo com um comunicado da empresa, os pilotos começarão a utilizar os iPads este mês na frota de aviões Boeing 777, com promessas de alargar a autorização a todos os tipos de voos e aeronaves até ao final de 2012, dependendo do processo de autorização em curso por parte da FAA.

A medida insere-se num projeto da AA para eliminar os manuais e as cartas de navegação em papel em todos os seus voos, de modo a reduzir os custos de combustível associados ao peso que esses documentos possuem.

Se individualmente cada kit de navegação em papel pode ter custos insignificantes num determinado voo, a American Airlines alega que aplicando a medida a todos os voos permitirá poupar cerca de 1,2 milhões de dólares por ano em combustível, valores calculados com base nos atuais preços de mercado.

A companhia American Airlines espera redução nos custos com o uso dos iPads.

“Com esta aprovação da FAA vamos poder usar o iPad para aproveitar totalmente os benefícios do nosso programa Electronic Flight Bag” afirma no comunicado John Hale, vice-presidente da American Airlines, explicando que essa possibilidade permitirá “melhorar o ambiente de trabalho dos nossos pilotos, reduzir a nossa dependência do papel e aumentar a eficiência do combustível nos nossos aviões”.

O programa Electronic Flight Bag da AA prevê a eliminação do papel nos manuais das aeronaves e na maioria das cartas de navegação, em todos os voos comerciais da empresa, a partir do início de 2013.

Segundo a American Airlines, os dispositivos iPad são, atualmente, os únicos tablets a receber aprovação da FAA para utilização em ambiente de cockpit em todas as fases de voo, mas a empresa mostra-se recetiva a usar outros tablets nas mesmas condições, caso a FAA emita também as respetivas aprovações.

A utilização de dispositivos eletrônicos, durante todas as fases dos voos, é uma questão recorrente no universo da aeronáutica, sobretudo no respeito às posições da agência norte-americana. No final de agosto, a FAA anunciou a criação de um grupo de trabalho para estudar o verdadeiro impacto da utilização deste tipo de equipamentos nos aviões, com o objetivo de criar uma lista de recomendações a ser seguida pelas empresas de aviação norte-americanas.

Fonte: Tek, via Cavok Portugal

Enhanced by Zemanta
 

Voa o primeiro Sukhoi Superjet 100 para companhia aérea mexicana Interjet

Publicado em 15/09/2012 por em Comercial

O primeiro Sukhoi Superjet 100 que será entregue para companhia aérea mexicana Interjet. (Foto: Adsbradar.au)

No último dia 12 setembro, em Komsomolsk-on-Amur, voou pela primeira vez o primeiro avião regional de passageiros Sukhoi Superjet 100, construído para uma companhia aérea fora da Comunidade dos Estados Independentes (CEI). O jato com o número de série 95023 (número de série 023 e um número de registo temporário 97002), foi fabricado para a companhia aérea mexicana Interjet. Esta é a 14ª aeronave de produção SSJ100-95 construída pela CJSC Sukhoi Civil Aircraft.

A companhia aérea Interjet assinou um contrato em janeiro de 2011 para aquisição de 15 aviões Superjet SSJ100-95, com opção para cinco aviões adicionais, e em julho de 2012 transformou em pedido firme as cinco opções. A aeronave SSJ100 recebeu o certificado de tipo aprovado pelas autoridades aeronáuticas do México em abril de 2012.

A aeronave “95023” será transferida de Komsomolsk-on-Amur para a sede da joint venture russa-italiana Superjet International (SJI), em Veneza, Itália, onde será pintada com as cores da companhia aérea mexicana e vai receber o interior da cabine de passageiros, projetado pelo escritório de design italiano Pininfarina.

A Interjet deve receber sua aeronave em março de 2013. A joint venture russa-italiana também é responsável pelo treinamento dos pilotos dos aviões mexicanos.

Texto: Rustam, direto da Rússia – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

Enhanced by Zemanta
 

Northrop Grumman vai fornecer sistema de navegação inercial para os Eurofighter Typhoon Tranche 3

Publicado em 15/09/2012 por em Militar

Os novos Eurofighter Typhoon vão receber novamente os sistemas de navegação da Northrop Grumman. (Foto: MoD UK / Crown)

A Northrop Grumman Corporation foi selecionada pelo consórcio Eurofighter e pela contratante principal Alenia Aermacchi para fornecer os sistemas de navegação inerciais e por satélite para os aviões de combate multimissão Eurofighter Typhoon Tranche 3.

A Northrop Grumman Italia irá fornecer o Eurofighter Fibre-optical Gyro Inertial Navigation System e um sistema de posicionamento global (GPS) para a aeronave Eurofighter em todos os países participantes do programa, incluindo o Reino Unido, Alemanha, Itália e Espanha.

O novo contrato está avaliado em 30 milhões de euros e tem por base uma vasta experiência da Northrop Grumman com o programa Eurofighter abrangendo mais de 20 anos como um fornecedor para todas as três séries (tranches) do programa. A Northrop Grumman Italia já entregou um total de mais de 400 sistemas de navegação inercial para as Séries 1 e 2 do Eurofighter.

“Este prêmio reflete o sucesso contínuo da Northrop Grumman e o crescimento no mercado internacional, bem como a relação forte que nós construímos com a Alenia Aermacchi ao longo de muitos anos”, disse Marco Clochiatti, diretor e gerente geral da Northrop Grumman Italia. “Além disso, nossa seleção para o programa Eurofighter por todas as quatro nações reafirma as fortes reputações que nossos produtos têm em avançada tecnologia, confiabilidade e precisão.”

Com base na alta precisão da tecnologia do giroscópio de fibra óptica, o receptor complementar do sistema de navegação inercial e GPS da Northrop Grumman incorporacaracterísticas estado-da-arte, tais como arquitetura com disponibilidade seletiva/módulo anti-spoofing e uma antena com sistema anti-congestionamento. Além disso, a unidade de GPS suporta aprimoramentos futuros, tais como mapas digitais e display de acionamento direto, que utiliza um processador gráfico capaz de controlar diretamente as telas multinfuncionais da aeronave para uma melhor visualização e integração dos aviônicos do caça.

Enhanced by Zemanta
 

ILA 2012: Eurocopter busca reduzir riscos no projeto do Futuro Helicóptero de Transporte

Concepção artística do Futuro Helicóptero de Transporte Pesado que está sendo desenvolvido pela Eurocopter. (Foto: Eurocopter)

A Eurocopter vem realizando estudos de redução de riscos em seu Futuro Helicóptero de Transporte (FTH – Future Transport Helicopter) projeto atualmente sendo trabalhado em conjunto com a Boeing.

O trabalho de pré-design do raramente discutido gigante com dois rotores em tandem foi concluído e a empresa está agora aguardando o próximo conjunto de exigências do pessoal da OTAN, que está sendo esperado para o final do ano.

“Estamos trabalhando para as necessidades do pessoal da OTAN, da França e da Alemanha, mas também pensando nas exigências do programa JMR-Heavy do Exército dos EUA, sendo essas muito similares as exigidas pela OTAN”, disse Hans Weber, vice-presidente do Programa de Helicópteros de Transporte Pesado da Eurocopter, durante o ILA Berlin Air Show.

A seção transversal do FTH exposta no stand da Eurocopter no ILA Berlin.

No stand, a empresa está exibindo uma pequena seção transversal da fuselagem da aeronave para demonstrar o seu potencial tamanho, caso a aeronave seja fabricada. A Boeing, parceira da EADS no projeto, tem cooperado para explorar o negócio por anos, mas a exibição da cabine parece ser novidade na ILA.

“A Eurocopter tem trabalhado com a Boeing nos últimos anos para explorar o projeto de estruturas e tecnologias para o requisito do Futuro Helicóptero de Transporte na Europa”, segundo um comunicado da Boeing. “Juntas, as empresas reuniram-se com representantes de vários países para determinar se o mercado pode sustentar um amplo programa de desenvolvimento de aeronaves com base em um projeto conjunto do rotor.”

A seção transversal, construída por engenheiros da Eurocopter Deutschland nas instalações em Donauwörth e Ottobrunn, tem aproximadamente um metro de comprimento, mas é grande o suficiente para acomodar um veículo blindado sobre rodas ou um container ISO.

O trabalho de desenvolvimento para a seção de fuselagem foi financiada pelo Instituto Federal de Tecnologia de Defesa e Aquisições (BWB). Diagramas mostrados no ILA dão ao FTH uma maior cabine do que a do Sikorsky CH-53K e do Alenia C-27J Spartan.

A seção exibido no ILA não tem piso e nem bancos, e pesa apenas 60 kg. Weber acredita que seria possível para o FTH transportar uma carga de 18.000 kg numa aeronave com um peso máximo de decolagem de 33.000 kg. Em comparação, o russo Mi-26 pode levantar uma carga de cerca de 20.000 kg, mas o seu peso máximo de decolagem está perto de 54.000 kg.

A capacidade de carregar os containeres ISO é considerada uma operação útil.

Vista lateral do Future Transport Helicopter divulgada pela Eurocopter durante o ILA Berlin 2012.

“Nós podemos certificar a aeronave para poder transportar estes recipientes, mas se pudermos encaixar diferentes recipientes com assentos VIP, ou um posto de comando, somos capazes de oferecer uma capacidade multi-missão para o cliente com o custo de certificação ISO”, adiciona Weber.

As reduções de custos de desenvolvimento poderiam surgir da obtenção de uma certificação civil para aeronave, que clientes militares poderiam então se beneficiar para colocar a aeronave em serviço. A Certificação Civil também poderá tornar a aeronave atraente para possíveis clientes civis.

A crise financeira global está atrapalhando as ambições dos ministérios da defesa em todo o mundo, e poderia colidir com as esperanças de Berlim para um grande helicóptero capaz de carregar sua artilharia em torno do campo de batalha internamente. Um plano de backup para o país poderia ser considerar opções prontas no mercado que reduziriam o custo de desenvolvimento.

Se as ambições da Alemanha para um grande helicóptero de última geração começarem a diminuir, a Sikorsky provavelmente vai lançar o projeto CH-53K existente e a Boeing provavelmente vai recorrer ao seu modelo CH-47F, com opções considerando tanto uma cooperação industrial na Alemanha inclusive para a fabricação.

“Este projeto é importante porque vai oferecer uma nova geração de helicópteros de transporte pesado. Estamos vendo agora os caças de quinta geração atuais, mas tipos como o Chinook ainda são de primeira geração”, acrescentou Weber.

Fonte: Shephard / Aviation Week – Tradução e Adaptação do texto: Cavok

Enhanced by Zemanta