País sul-americano interessado no JF-17. (Imagem: Pakistan air force)
País sul-americano interessado no JF-17. (Imagem: Pakistan air force)

Segundo o jornal china daily em sua edição eletrônica do dia 31 de maio, inúmeros países estão interessados em obter o jato de combate desenvolvido conjuntamente pelo Paquistão e pela China, disse um alto funcionário da Força Aérea do Paquistão.

“Temos recebido consultas e manifestações de interesse para o JF-17 Thunder. Países do Oriente Médio, África e mesmo da América do Sul“, confirmou Sohail Khan Gul, presidente do Complexo Aeronáutico do Paquistão.

O Uruguai seria o tal país sul americano que teria solicitado informações sobre o caça. (Imagem: Pakistan air force)
O Uruguai seria o tal país sul americano que teria solicitado informações sobre o caça. (Imagem: Pakistan air force)

O JF-17 Thunder ou o FC-1 Fierce Dragon (dragão feroz), como é conhecido na China, é um avião de combate polivalente da terceira geração co-desenvolvido pela Aviation Industry Corp of China e o Paquistão Aeronautical Complex, a companhia de aviação líder no Paquistão, que é responsável pela fabricação e manutenção de aeronaves da força aréa daquele país.

FONTE: China Daily – TRADUÇÃO: CAVOK

NOTA DO EDITOR: Sabemos por fontes relativamente seguras que o Uruguai buscou informações e que considera o JF-17 como um dos pretendentes ao FX local, porém as mesmas fontes, informam que isso pode ser uma “jogada” para fazer o Chile reduzir os valores do Tiger III…

NOTA DO EDITOR²: Percebe-se uma super valorização do produto pelo presidente da empresa, tudo muito natural e compreensível.


Anúncios

23 COMENTÁRIOS

  1. Outro país que poderia estar considerando o Thunder seria a Argentina, ansiosa por substituir suas máquinas. Venezuela, Peru e Equador também seriam potenciais clientes…

    O leque de armas dessa aeronave é bem extenso, cobrindo mísseis ar-ar, bombas de precisão e até mesmo mísseis anti-navio.

  2. Argentina não tem grana e o gobierno deles não está nem aí para as FAs…
    Se o nosso ministro da Defesa é uma piada, o de lá, com aquela senhora, é uma anedota!!!

  3. Venezuela deveria considerar esse caça como um LO dos SU-30 deles. E eles já estão operando treinadores chineses.
    Para o Brasil esse caça não acrescenta nada aos F-5EM.

    []'s

  4. A venezuela com 24 SU-30/mk2 + uns 36 ou 48 Jf-17 teria uma aviação de caça mais capaz que as 2ª e 3ª colocadas juntas na América Latina.

  5. Faria mais sentido para a Venezuela, que precisa substituir seus cansados Freedon Fighters

  6. Apesar da tecnologia chinesa não ter chegado a nível de excelência, tem que ser tirado o chapéu pelo investimento e perseverança nesta e em outras áreas bélicas.
    Quanto ao Uruguai querer um avião de caça, é passada a hora desse salto, estão de frente para o Atlântico Sul e eles sabem que o problema também é deles , e na minha opinião os F-5 chilenos seria correr menos riscos.
    A Argentina deveria pegar os Mirages que vão estar dando sopa no mercado, Mirages são muito mais máquinas, Aliás na Infodefensa a pouco tempo se disse que eles ainda tem muito Exocet em estoque e vão ser remotorizados via BR.

  7. O pouco que li dessa aeronave diz ser uma porcaria…..

    O Uruguai me parece ser igual aquele bobão sul americano que fala fala e não faz, os forevis chilenos seriam bem mais aproveitados.

  8. Que coisa.Paises sul americanos interessados.Só falta uma surpresa desta para nós.sai pra lá

  9. Seria uma boa opção pra países com pouca grana e pouco risco de guerra real.. e pro Uruguai seria sim perfeito!

    Mas sem duvidas, os amigos já disseram, pra Venezuela substituir os F-16, mas certamente seria um retrocesso e não passo avante!

    Eu gostei desse caça, ele tem um bom sistema de armas, poderia ser melhor, e se colocar os componentes ocidentais nele, ficaria ate um 4° geração de espeito!

    Valeu!!

  10. Tem de se lembrar que esse avião não é primeira linha nem na china.

    Mas pra Uruguai e Argentina esta bom demais.

  11. GIORDANI,

    Vou concordar… A coisa por lá tá de dar dó…

    Mas ainda acredito que vão ter que botar a mão no bolso uma hora ou outra pra comprar alguma coisa, mesmo que seja apenas para efeito de demonstração.

  12. Galileu,

    É uma aeronave feita pra ser simples; pra ser barata… Não foi pensada para ser o super caça, e sim pra ser adquirida em quantidade.

  13. Acredito que a Bolívia adquira (num prazo de dois anos) uma partida de 6 aeronaves.

    Sds.

  14. A Venezuela esta fora, pq não tem dinheiro para nada, esta falida, sua produção de petróleo até 2020 já pertence a Russia e a China.

  15. o ideal para comprar um aparelho da china seria o paraguai!
    mas sendo verdade essa conversa eu apostaria nos patetas de sempre, Equador e Bolivia, a Venezuela tem dinheiro para comprar coisa melhor!

  16. Não quero ser repetitivo, mas se ele efetivamente entrega o que promete seria uma opção 'muito boa' para quem não tem muita grana. Vi alguns vídeos e o pacote de armas é bem interessante. Como o próprio fabricante diz é um caça leve, não dá pra esperar muita coisa mesmo, mas preciso dizer que como um todo impressiona bastante.
    A conta é a seguinte, trocar A-37B e/ou A-58 por JF-17 é que seria um salto quântico, mesmo que adquirindo meia dúzia.
    Eles tem grana pra isto? Aí já é outra estória (com 'e' mesmo, sem querer menosprezar os hermanos uruguaios, claro).

    [ ]s.

  17. ORA SYMON, SEU GRANDE …forista deste blog !

    Voltou de Israel é ?? kkkkkkkkk !!

    🙂

  18. Olhando a segunda foto: se não fossem as rodinhas do trem de pouso viradas para fora, não tinha quem me convencesse que essa imagem de pardal de guerra não era de um MiG-21…

    Ô, caro Giordani: pergunta pro caro Valduga o que houve com os colaboradores, retratados nas fotinhas aqui embaixo (no celular)…

  19. Que o Uruguay esqueça os F-5III Chilenos… O JF-17 seria uma pedida melhor.

    Venezuela, Paraguai, Bolívia e Equador poderiam ser compradores deste caça. Nós, por aqui, seguimos refletindo (e o SU-35, voando)…

Comments are closed.