Montagem do J-10 com as cores da Força Aérea do Paquistão
Montagem do J-10 com as cores da Força Aérea do Paquistão

A China fez um acordo para vender para o Paquistão pelo menos 36 caças avançados J-10, num negócio avaliado em mais de US$1,4 bilhão, de acordo com oficiais paquistaneses e orientais.

Inicialmente serão enviados dois esquadrões de jatos J-10, num acordo preliminar que poderá posterioremente prosseguir com mais entregas. O Paquistão poderá comprar um “grande número” de aeronaves de combate multitarefa no futuro, mas negou a informação que o país já tenha adquirido mais de 150 caças de combate.

Especialistas de defesa descrevem o acordo com a China como um evento marcante nas relações com a defesa do Paquistão, no campo do poder militar. A transição dos fabricantes da China, de jatos de combate básicos, para modelos avançados, equivalentes aos modelos existentes no ocidente, é uma evidência do aumento do nível militar estratégico na região da Ásia.

“A China está desenvolvendo uma real capacidade de produzir e exportar armas. Até o momento, os chineses ainda estão dependentes das tecnologias russas, mas obviamente a China teve significativos avanços nos últimos dias,” disse Marika Vicziany, Professor de estudos Asiáticos da Monash University em Melbourne.

A China vem fornecendo ao Paquistão caças de combate por mais de três décadas. Mas dessa vez, as vendas foram de caças avançados. O Paquistão já havia escolhido os caças Mirage, da França, nos anos 70 e os caças F-16, dos EUA, na década de 80.

O Paquistão possui uma frota de 45 aeronaves F-16 construídas pela Lockheed Martin. Esses caças são utilizados nas missões de combate contra militantes do South Waziristan.

Os Estados Unidos concordaram em vender para o Paquistão outros 18 novos caças F-16 e oficiais paquistaneses também aguardam que os EUA forneça mais uma dúzia de versões antigas da mesma aeronave.

Na última década, a China e o Paquistão tem colaborado para construir seu primeiro caça avançado de combate, conhecido como JF-17, ou “Thunder”. O Paquistão espera que a primeira aeronave construída no país do Thunder seja apresentada nas próximas semanas.

JF-17 'Thunder'
JF-17 'Thunder'

A Força Aérea do Paquistão planeja adquirir pelo menos 250 caças Thunder nos próximos quatro ou cinco anos.

Especialistas acreditam que o foco do Paquistão na China é uma evidência que os chineses estão tentando expandir seu poder militar.

Anúncios