Bulgária mexe no orçamento para encaixar a compra dos 8 caças F-16.

O parlamento búlgaro aprovou na sexta-feira a compra de 8 caças F-16 Block 70, no valor de US$ 1,25 bilhão, aumentando o déficit orçamentário para 2,1% do PIB, além de cortar vários projetos de aquisição de defesa.

O déficit orçamentário originalmente planejado para 2019 era de equivalente a 0,5% do PIB.

O aumento líquido de US$ 1,04 bilhão elevará o déficit orçamentário para US$ 1,27 bilhão. O país balcânico desmantelou outros US$ 155 milhões em acordos militares para acomodar os custos do contrato do F-16, informou o jornal SeeNews na sexta-feira.

“Mudanças no orçamento não afetam os planos de empréstimos do governo. A reserva fiscal da Bulgária está em um bom nível e pode lidar com o pagamento dos jatos F-16”, disse Vladislav Goranov, ministro das Finanças, na semana passada.

O governo deu o aval ao acordo de longo prazo para a compra de 8 jatos F-16 (6 jatos de assento único e 2 de dois lugares) para substituir a frota envelhecida de jatos MiG-29 da Força Aérea Búlgara. As aeronaves estão programadas para serem entregues até 2023.

O acordo inclui o fornecimento de munições para os jatos, mísseis Sidewinder AIM 9? Block II e um sistema tático de rádio multifuncional para distribuição de informações (MIDS JTRS).

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Isso mostra bem a dificuldade desses países em constituir uma defesa com o pequeno orçamento disponível.

  2. Gostaria de entender por os sidewiders que ficavam nas pontas das asas mudaram de lugar com os AIM-120 ?

Comments are closed.