Peças falsificadas chinesas foram encontradas em aeronaves militares fabricadas nos EUA, incluindo na nova aeronave de patrulha P-8A Poseidon da Boeing.

Um grande número de aparelhos eletrônicos chineses falsificados está sendo usados em equipamentos militares americanos. A informação foi divulgada em um relatório do Senado americano.

O documento trata de uma investigação realizada ao longo de um ano. Durante esse período, o Comitê do Senado das Forças Armadas descobriu que um total de 1.800 peças falsificadas foram usadas em aeronaves militares americanas.

Das mais de 1 milhão de peças tidas como suspeitas, cerca de 70% teriam vindo da China, de acordo com o relatório. O problema foi atribuído às limitações da rede de abastecimento de peças existente nos Estados Unidos e ao fracasso chinês em conter seu mercado ilegal.

Segundo o comitê, a falha em uma peça importante pode ocasionar riscos e ameaçar a segurança nacional americana, e, além disso, acarretar custos elevados para o Departamento de Defesa.

O documento afirma que os militares americanos dependem de uma série de “pequenos e incrivelmente sofisticados componentes” encontrados em sistemas de visão noturna, rádios e aparelhos de GPS. A falha de uma única peça poderia colocar um soldado em risco, disse o relatório.

O comitê do Senado afirmou ainda que peças falsas foram achadas em helicópteros SH-60B utilizados pela Marinha, em aviões de carga C-130J e C-27J da USAF e no avião P-8A Poseidon da Marinha.

Depois da China, as maiores fontes de peças falsificadas para aviões militares são a Grã-Bretanha, segundo o documento.

Críticas à China

O comitê fez críticas à China por fracassar em conter fabricantes de peças ilegais. Os senadores disseram ainda que a China não concedeu vistos para os políticos do comitê que pretendiam realizar investigações no país.

“Em vez de reconhecer o problema e de tentar de forma agressiva interromper a ação dos falsificadores, o governo chinês tenta evitar o escrutínio”, afirmou.

Mas os senadores concluíram ainda que programas do Departamento de Defesa, como o Programa de Intercâmbio de Dados de Indústrias e o Governo (Gidep, na sigla em inglês), que visa rastrear peças falsificadas, vem “deixando a desejar”.

Entre 2009 e 2010, o Gidep recebeu apenas 217 relatos relativos a supostas peças falsificadas, a maioria delas vieram de apenas seis companhias. Somente 13 relatos foram fornecidos por agentes governamentais.

O documento elogia, no entanto, o Ato de Autorização de Defesa Nacional, promulgado pelo presidente Barack Obama no final do ano passado para combater a entrada de peças falsificadas no país e reduzir a terceirização de componentes de fornecedores desconhecidos.

A divulgação do relatório sobre a China se dá em um momento em que os Estados Unidos estão procurando intensificar sua estratégia de defesa para a região Ásia-Pacífico.

O Departamento de Defesa também está se preparando para cortar cerca de US$ 450 bilhões (R$ 912 bilhões) de seu orçamento ao longo da próxima década.

Fonte: BBC Brasil

Anúncios

21 COMENTÁRIOS

  1. Os fabricantes de Xing Ling bem estabelecidos (não só os piratas) produzem muito lixo para exportação, mas duvido que haja um "ninho de rato" sequer em qualquer aeronave militar chinesa moderna… Os EUA também já sofreram com um grave comércio ilegal de peças militares no passado, mas naquele caso os "negociantes" eram exportadores — e de peças originais: as de F-14 Tomcat, saídas ilegal e diretamente dos estoques da US Navy para o Irã, em 1987. Belo controle de qualidade e segurança, através dos tempos, deixando a fiscalização e apuração/investigação do ilícito para outros órgãos (Senado)…

    • AI NÃO TEM NADA COM CONTROLE DE QUALIDADE, E PURA E VELHA CORRUPÇÃO MESMO, OU VC ACREDITA QUE TODO AMERICANO E HONESTO?

      • Os EUA só estão nesta roubada por culpa da sua corrupção e de seu peculiar modo de corromper.

  2. Portanto se um avião norte-americano cair nós já sabemos o porque…

    Será que o OBOGS do F-22 é Made in RPC?

  3. Pergunta que não quer calar: Por que compraram peças chinesas?

    • Eu suspeito que são peças que contém semicondutores que vão em várias partes eletrônicas, tipo GPS, telas led, sensores, etc..

      Essas peças são tão pequenas que não tem como saber a qualidade delas só de olhar.

      E falando nisso, envolvendo o FX-2 mas sem querer ser chato, só pra complementar o assunto:

      Se lembram quando o Brasil estava para adotar o padrão de TV digital????

      Recapitulando: Concorreram 3 sistemas: EUA, Europeu e Japonês.
      No final, ganhou o Japonês justamente pq no acordo estava TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA E implantação de 1 fábrica de semicondutores no Brasil.

      Resumindo: Adotamos o sistema Japonês e nunca mais ninguém ouviu falar em fábrica no Brasil.

      Tomara que nosso FX-2 siga um caminho oposto.

  4. Me lembro daquele filme "armagedom" onde o cosmonauta russo disse + ou – assim "americano, russo é tudo made in Taiwan.." ahahahah

  5. Depois, quando a gente desconfia de produto ching-ling ainda dizem que é preconceito!…

    • Provavelmente o computador que vc está usando grande parte dele não apenas foi montado mas grande parte de seus componentes foram fabricados na China. Iphones são fabricados na China. A Sony tem fábricas na China. A maioria dos componentes eletrônicos tais como capacitores, transistores, resistores, PCB, indutores, e por aí vai são fabricados lá. Não existe isso que sendo da China é ruim. Se for falsificado logicamente será ruim. Se for barato a tendência é que seja ruim. Não há milagre. A China está melhorando e muito a cadeia produtiva dela através de programas de qualidade. Em 10 anos estaremos dirigindo carros chineses e os elogiando, disso eu não tenho dúvida.

      • Não entendo por que você ainda defende produtos chineses. O texto deixou bem claro que os produtos de lá são ruins e que o governo chinês nem se preocupa com isso. Como você argumenta contra isso? Dizer que tem certeza que a qualidade vai melhorar não é argumento. Se for assim eu posso dizer que em dez anos o Brasil será a maior potência do mundo, mas todo mundo sabe que a probabilidade de isso acontecer é muito pequena. Além disso todo mundo sabe como esses produtos são concebidos: engenharia reversa mal feita ou espionagem cara-de-pau! E não venha dizer que até o Brasil já fez engenharia reversa em produtos importados. Eu sei disso. Mas ninguém faz ER em escala industrial como os amarelos.
        Outra coisa: eu sei que a maior parte das grandes marcas aproveita a mão-de-obra barata da China pra montar seus produtos e eu não desconfio da qualidade desses produtos simplesmente por que o controle de qualidade é feito pela marca. Caso bem diferente acontece quando o produto é "desenvolvido" e fabricado na China e por empresas chinesas…

        • Sabe pq vc não entende? Pq o preconceito cega a parte do seu cérebro destinado as ver com as coisas com lógica. Um bom exemplo é um Iphone. A Foxconn que monta. Porém os inúmeros componentes eletrônicos que existem na placa de circuito impresso que faz o aparelho funcionar devem ser de manufatura chinesa. O projeto é da Apple, mas a imensa maioria dos componentes é de origem chinesa. O texto não deixa claro que os produtos de lá são ruins. Mais uma vez vc está cego. Os produtos falsificados de lá é que são ruins. O Japão tb sofria com controle de qualidade antes de 1950. Mas sabemos hj em dia que um produto japonês é sinônimo de um produto bem feito. Pq eu digo que os produtos chineses irão melhorar? A China já é a 2a economia do mundo. Cresce a uma taxa absurda. Hoje a China já é o país que mais possui certificados ISO 9001:2008 no Mundo, só em 2011 a China emitiu duas vezes mais certificados do que a quantidade que o Brasil possui atualmente acumulados em toda a sua história.

          • A manufatura é chinesa mas o controle de qualidade é de quem?

            o texto diz: "(…)Os senadores disseram ainda que a China não concedeu vistos para os políticos do comitê que pretendiam realizar investigações no país.(…)". E: "Em vez de reconhecer o problema e de tentar de forma agressiva interromper a ação dos falsificadores, o governo chinês tenta evitar o escrutínio". Ficou claro agora que o governo chinês não se importa com qualidade ou quer que desenhe?

            O Japão melhorou a qualidade de seus produtos por que quis melhorar. Mas o mesmo não percebemos por parte da China.

            O que você chama de preconceito eu chamo de conceito firmado. E acho uma ingenuidade infantil pensar que a postura da China vai mudar assim do dia pra noite. Vendo apenas notícias realcionadas à má qualidade dos produtos chineses você quer que a gente espere o quê? Um milagre?

            • Em qual parte do texto há a informação que o governo chinês não importa com a qualidade? uahauhauahuahauhauhaua. Tem gente com sérios problemas de interpretação de texto. O governo simplesmente não ataca de forma eficaz o problema com os falsificadores. O que a indústria chinesa, a parte séria, tem a ver com a história? E ainda é irônico…Se vc quiser desenha aí…

        • Um cara que eu conheço que está na China me falou que os chineses são muito bons em copiar, mas são incapazes de ecnontrar soluções proprias para problemas ineditos.

          Os chineses não conseguem resolver coisas que nunca resolveram antes,a capacidadede inovação deles , digo, inovação propria, de engenheiros chineses, é muito ruim.

          Então, se eles se deparam com um problema que nunca resolveram antes, ou copiam a soluação do estrangeiro, ou simplesmente largam mão e não resolvem.

          A prova suprema disso é o J20, parece ser um bom avião, mas, é óbvio que é um Mig 1.44 modificado…

          Não sei se os chineses no futuro melhorarão, mas, por enquanto, fatos falam por si mesmos.

          Ainda que tenham mais aviões que a VVS, os caças deles não tem qualidade para competir com os russos. Por isso eu ainda acho que a VVS continua a ser a segunda melhor e mais bem equipada força aérea do planeta.

          O que não significa que eu vou dar uma de engenheiro aeronautico gostosao aqui, como alguns americanofilos fazem, e ficar malhando o J 20 dizendo que não é stealth. Apenas ressalto que os chineses ainda tem que aprender a desenvolver o próprio know hown tecnologico.

          • É uma quebra de paradigma que os japoneses enfrentaram com sucesso, mas a China ainda não encarou de frente.

  6. Isso parece irônico em relação aos chips encontrados nas aicrafts da turquia!!! Caso fosse na América Latina seria explicado com: "La garantia soy Io".

  7. O problema citado não é o de as peças serem chinesas mas sim, o da deficiênmcia de qualidade de peças falsificadas – provavelmente recondicionadas ou refabricadas – made in xingling…

  8. Caro Mario Blaya, não acredito que todo americano é honesto — nem desonesto. São seres humanos normais. E, como tais, há os que podem só adorar o dinheiro e os que podem só ser essencialmente incompetentes naquele desconhecido sistema de aquisição de peças. Você há de convir que, mesmo subornando as pessoas certas, é bem difícil uma falcatrua conseguir se manter secreta por muito tempo — sem os corruptos contarem com a inaptidão de outros vários fiscalizadores que deveriam surgir ao longo do processo. Tem gente ganânciosa e falha para todo lado e eles se acham perfeitos…

  9. Curioso, os " tão autóctones" norte americanos dependendo de peças chinesas…

    É UMA VERGONHA PARA UMA SUPER POTENCIA COM UM ORÇAMENTO MAIS DE 10 VEZES MAIOR QUE O DA PROPRIA CHINA !

    Se fosse a Espanha, Grécia, até a Inglaterra, importando lixo chines, ok, crise é crise,

    mas poxa, os caras gastam mais de 700 BILHOES de dolares por ano em defesa e NÃO CONSEGUEM MAIS fazer seus próprios capacitores e transistores ????

    Que vergonha… é, tiraram aquela geração do Werner Von Braum , e os USA caíram muito…

Comments are closed.