Imagem capturada por um WSO de um Phantom e divulgada em rede social mostra o que parece ser um F/A-18E Super Hornet sendo interceptado.

A localização do ocorrido não foi divulgada, mas com certeza foi em algum lugar sobre o Oriente Médio. A filmagem, alegadamente capturada pelo WSO do Phantom iraniano (Weapons Systems Officer – oficial de armas e sistemas e segundo tripulante).

A imagem mostra o caça da Marinha americana curvando a esquerda e o F-4 iraniano executando um rolamento para manter o Super Hornet à vista, numa manobra que lembra vagamente a interpretação de uma cena famosa de Top Gun.

Os encontros próximos no espaço aéreo internacional do Irã, bem como sobre o Iraque e a Síria (onde os F-4 iranianos operaram) ocorrem de maneira bem freqüentemente. Algumas anedotas engraçadas surgiram após essas interceptações.

Em 2012, dois jatos Sukhoi Su-25 do IRGC (o Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica) tentaram derrubar um drone MQ-1 da Força Aérea dos EUA que estava num voo de vigilância de rotina no espaço aéreo internacional, a cerca de 25 km do Irã, mas não conseguiram. Embora a intercepção do drone tenha falhado, o Pentágono decidiu escoltar os drones envolvidos nas missões ISR (reconhecimento de vigilância de inteligência) com aviões de combate (F-18 Hornets dos porta-aviões que operam na área de responsabilidade da 5ª Frota dos EUA ou F-22 Raptors desdobrados para Al Dhafra nos Emirados Árabes Unidos). Poucos meses depois, em março de 2013, dois F-4 da IRIAF tentavam interceptar um drone MQ-1 dos EUA que voava no espaço aéreo internacional do Irã: um do Phantoms chegou a menos de 25 km do UAV, mas teve de interromper abruptamente a interceptação quando foi interceptado por um F-22 Raptor que surgiu ao seu lado. O piloto do Raptor entrou na fonia e perguntou: “você realmente deveria ir para casa“.

Na maioria das vezes, tais encontros próximos são “pacíficos”. No entanto, no início deste ano, um Su-22 da Força Aérea da Síria foi derrubado por F/A-18E Super Hornet a 40 km a sudoeste de Raqqa, Síria. O caça-bombardeiro sírio tinha acabado de realizar um ataque aéreo contra forças alinhadas com os EUA.


FONTE: The Aviationist; sinatakkhall52

13 COMENTÁRIOS

  1. Hornet no NAe que opera na região? Estranho… Pensei que somente SH eram operados nos navios aerodromos americanos.

    O fantasma interceptou um F-5 Tiger com dois "rabinhos" introduzidos pela IRIAF, ou seria o incrível Qaher-313? ai eu acredito…

  2. E ainda queriam empurrar esse super tijolo pra nos. comparado ao tigre M com 40 anos de uso o super tijolo sobra
    e muito, agora comparado ao que veio depois dele o tijolão fica devendo. só não posso negar que o barulho dele lá em Pira ta ecoando até hoje na minha cabeça.