Aeronave 747 “Cosmic Girl” voa em formação com a equipe Red Arrows, momentos antes do anúncio da seleção do piloto britânico para o programa da Virgin Orbit.

A Royal Air Force (RAF) e a Virgin Orbit selecionaram um piloto da RAF para ser destacado no inovador programa de lançamento de pequenos satélites da empresa.

A parceria entre a RAF e a Virgin Orbit foi revelada na conferência Air and Space Power em julho. Após um processo de seleção difícil, o vice-marechal Simon ‘Rocky’ Rochelle e o CEO da Virgin Orbit Dan Hart anunciaram que o tenente-coronel Mathew ‘Stanny’ Stannard havia sido selecionado.

O tenente-coronel Stannard é atualmente um piloto do Typhoon com um dos esquadrões de teste e avaliação da RAF e espera-se que se junte ao programa pioneiro da Virgin Orbit no próximo ano, aguardando aprovações regulatórias finais dos EUA e do Reino Unido. O destacamento deve durar três anos e fará com que o tenente-coronel Stannard se junte à frota de “pilotos de teste” especializados testando aeronaves Boeing 747-400 a partir das quais serão lançados satélites de ponta.

A Virgin Orbit iniciou recentemente sua primeira campanha de lançamento, desenvolvendo um novo pequeno veículo de lançamento por satélite chamado LauncherOne, que será lançado a partir de um Boeing 747-400 modificado chamado Cosmic Girl.

Em julho, o Ministério de Defesa britânico delineou um programa espacial ambicioso, comprometendo £ 30 milhões para acelerar o lançamento de um pequeno demonstrador de satélite dentro de um ano. O pequeno demonstrador de satélite, também conhecido como Programa ARTEMIS, está sendo entregue por uma nova equipe de defesa do Reino Unido e dos EUA e parceiros da indústria, incluindo a Virgin Orbit.

O ministério também anunciou o Reino Unido como o primeiro parceiro formal da Operação Olympic Defender, liderada pelos EUA – um esforço militar multinacional formado para fortalecer a dissuasão contra atores hostis no espaço, aumentar a resiliência e preservar a segurança dos voos espaciais.

Anúncios