Piper Archer TX.

A Piper Aircraft recebeu um pedido de 152 aeronaves da Fanmei Aviation Technologies, concessionária exclusiva da Piper Aircraft na China. Este é o maior pedido único de aeronaves de treinamento recebido pela Piper Aircraft no histórico da empresa. A Fanmei Aviation Technologies é uma subsidiária do Sichuan Fanmei Education Group, que é um dos principais fornecedores de educação aeronáutica na China.

O contrato de compra histórico de sete anos inclui 100 treinadores monomotores Archer TX, e 50 bimotores Seminoles, um Seneca e um Piper M350. As entregas começam em março com a primeira aeronave chegando na Escola de Voo Fanmei, na província de Sichuan.

“Estamos muito entusiasmados por ter a Fanmei Aviation Technologies na nossa Rede de Revendedores”, disse Jeremy Prost, gerente de vendas da Piper na região da Ásia-Pacífico. “O Fanmei Education Group tem uma ótima visão para o futuro da Aviação Geral na China e acreditamos que essa visão e compromisso funcionarão em par com os 80 anos de experiência em fabricação de aeronaves da Piper para fornecer aeronaves de alta qualidade e suporte para clientes chineses”.

“O acordo e a cooperação com a Piper Aircraft são o elemento-chave para o nosso roteiro da aviação geral”, disse Don Li, presidente da Fanmei Aviation Technologies. “Tudo o que já estava em vigor, incluindo um programa de treinamento de qualidade com pessoal comprometido e instalações notáveis, e agora adicionamos à nossa frota, na minha opinião, os melhores aviões de treinamento do mundo com o Piper Archer e o Seminole, o que ajudará a preparar nossos alunos para o sucesso contínuo após a formatura. Além disso, como negociante exclusivo da Piper na China, esperamos poder atender aos nossos clientes no mercado de aviação geral de rápido crescimento, não só com excelentes aeronaves Piper, mas também com nossos serviços de alta qualidade mais dedicados”.

Piper Seminole.

“Assim como estamos fazendo história com o recebimento desta grande encomenda, a Fanmei também está estabelecendo um programa de desenvolvimento de pilotos de prestígio para atender a crescente necessidade de equipes de voo de linha aérea excepcionalmente treinadas. Esta é uma oportunidade maravilhosa para ambas as organizações enquanto trabalhamos coletivamente para ajudar a resolver a falta de pilotos globalmente”, disse o presidente e CEO da Piper, Simon Caldecott.

O Archer TX inclui o pacote de aviônica Garmin G1000 NXi que incorpora um poder de processamento moderno que suporta renderização de mapa mais rápida. Economizando tempo valioso no cockpit, as telas inicializam em segundos após ligar, proporcionando acesso imediato a frequências, dados do plano de voo e muito mais. O Archer TX vem equipado com um motor Lycoming de 180 hp, oferece velocidade de cruzeiro de 128 ktas / 237 km/h. Um motor opcional Lycoming IO-360-B4A injetado com combustível também está disponível.

O Seminole também inclui o pacote de aviônica Garmin G1000 NXi, e está equipado com dois motores Lycoming de 180 hp, tem um peso máximo de decolagem de 3.800 libras, uma velocidade máxima de 162 kts e um teto de 15.000 pés.

63 COMENTÁRIOS

  1. Hoje para quem quer formar pilotos comerciais com aeronaves de baixo custo de aquisição e operação, esta dupla adquirida é a melhor opção, o Archer na fase pre-solo, solo e navegação VFR e depois o Seminole na fase multimotor e IFR, com o Seminole que é um Seneca menor o piloto pode checar para Piloto Comercial, IFR e multimotor, que é o básico para depois entrar como co-piloto em uma empresa aérea.
    Esta dupla da Piper ja formou muitos dos pilotos de empresas comerciais mundo afora.
    .
    Para quem está disposto a gastar mais na aquisição tem a dupla Diamond DA-40 e DA-42 que são construídos em compósitos.
    DA-40: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/
    .
    DA-42: http://lifestyleaviation.com/wp-content/uploads/2
    .
    Hoje a Diamond da Austria é dos chineses e a Piper dos USA é do governo do minúsculo país muçulmano de Brunei, encravado ao norte da Malásia.

  2. Para quem tem larga experiencia em tentar copiar produtos alheios por nao conseguir desenvolver algo original realmente bom, os chinos já sabem quando nao vale a pena gastar para produzir algo que estará aquém dos padroes de eficiencia mais modernos, e tiveram a humildade de reconhecerem a superioridade das aeronaves da Piper.

    • Se for nesta linha:
      1- coitados do Canadá, EUA, França, Israel, Indonésia e muitos outros que foram "incapazes" de produzir um avião de instrução primária para suas Força Aéreas e importaram…..
      .

      2- Ou chegaram a conclusão de que não valia a pena produzir um avião próprio para isso.
      .
      Sou mais a opção 2.

      • Em relação aos países que citou, também fico com a opção 2, porém em relação aos chinos que mui orgulhosamente querem se mostrar capazes de tudo, e que querem se tornar a potência hegemônica mundial até 2050, o que significa que têm que pender a balança econômica para seu lado, fico com meu ponto de vista.