Portugal decidiu vender mais 5 caças F-16 de seu estoque excedente para Romênia.

O Conselho de Ministros de Portugal aprovou na quinta-feira (22/08) uma resolução que autoriza a Força Aérea Portuguesa a suportar os custos decorrentes da venda de cinco aeronaves F-16 para a Romênia.

Os custos serão então integralmente cobertos pelo novo contrato de venda a ser concluído.

A Força Aérea da Romênia comprou 12 aeronaves F-16 de Portugal em 2013 e agora com as cinco adicionais pretende ter um esquadrão completo de 17 caças.

A Romênia formalizou seu interesse pela compra de um conjunto adicional de aeronaves F-16, incluindo bens e serviços de apoio logístico associados. Portugal iniciou o programa de aquisição de aeronaves F-16 dos Estados Unidos em 1990 e modernizou quarenta aeronaves usando as capacidades da indústria aeronáutica nacional.

Como no curso da alienação anterior, é necessário incorporar mais três aeronaves F-16 designadas pelos EUA como Artigos de Defesa em Excesso (EDA), que serão posteriormente atualizados para o padrão MLU (Mid Life Update).

A Romênia já comprou 12 caças F-16 de Portugal. (Foto: Bogdan Pop / For?ele Aeriene Române)

O número de aeronaves designadas para a Força Aérea Portuguesa manterá a capacidade recomendada pelo Sistema Nacional de Forças, com o Estado Português considerando que existem condições para descartar as aeronaves restantes.

Para permitir o fornecimento destes bens e serviços adicionais à Romênia, sem afetar a capacidade operacional da Força Aérea Portuguesa, o Conselho de Ministros autorizou o financiamento das despesas inerentes à realização da venda, nomeadamente a preparação da aeronave, configuração, revisão geral dos motores, treinamento, suporte logístico e retenção de uma equipe de suporte técnico na Romênia até 2023, bem como a modernização de três aeronaves F-16 obtidas nos EUA, fornecimento de peças e manutenção da Sistema de armas F-16MLU, num montante global estimado em 130 milhões de euros.

O novo contrato a celebrar, com benefícios para os dois países, reforçará a cooperação entre Portugal e a Romênia, permitindo a rentabilidade das competências técnicas e o aumento da capacidade operacional da Força Aérea Portuguesa.

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

    • Mauro, se eu não estiver enganado, a FAP havia ficado (em 2018) com 24 monoplaces F-16A e mais 3 biplaces F-16B. Se saírem mais 5 aeronaves, então imagino que devam ser monoplaces.

      A fonte dessa informação é a revista World Air Forces 2018, que traz um balanço geral de aviação de todas as forças militares do globo.

  1. Portugal tem 30 atualmente aeronaves. Vai vender 5 à Roménia e adquirir três aos USA para modernizar, ficando assim com 28 aeronaves operacionais no final desta operação.

    • Não, mas Portugal vai regularmente às compras nos desertos dos Estados Unidos ^^

      • Como sempre via que a cada movimentação de venda por parte de Portugal há requisição de aeronaves nos EUA, achava que era um "excedente" que ficava estocado… obrigado!

Comments are closed.