Uma aeronave pilotada remotamente MQ-9A Predator B da Força Aérea Italiana foi abatida perto de Tarhuna, a cerca de 40 km da costa da Líbia, em 20 de novembro, enquanto realizava missões de vigilância no Mediterrâneo central. (Foto de arquivo da Força Aérea Italiana)

No dia 20 de novembro, o contato foi perdido com uma aeronave pilotada remotamente da Força Aérea Italiana, que mais tarde colidiu no solo no território líbio.

A aeronave remotamente pilotada MQ-9A Predator B do 61° Gruppo, parte do 32° Stormo ‘Armando Boetto’ caiu em Tarhuana, na Líbia.

Asa da aeronave remotamente pilotada Predator da Força Aérea Italiana.

As forças do Exército Nacional da Líbia (LNA) alegam ter abatido o drone perto de Trípoli, embora ainda não tenha sido confirmado pela Força Aérea Italiana.

A aeronave, que estava cumprindo uma missão de apoio à Operação Mare Sicuro, seguia um plano de voo previamente transmitido às autoridades líbias.

Outras investigações estão em andamento para averiguar as causas do evento.

Anúncios

4 COMENTÁRIOS