O drone stealth de combate Hunter, da fabricante russa Sukhoi.

Surgiram as primeiras imagens do drone russo stealth super-pesado Hunter, uma asa voadora oficialmente designada como Udarno-Razvedyvatelnyi Bespilotnyi Kompleks ou URBK. A aeronave não tripulada apareceu durante testes em Novosibirsk, no sudoeste da Sibéria.

A primeira foto surgiu ontem na rede social russa VK. O UCAV (veículo aéreo de combate não tripulado) foi registrado em uma taxiway coberta de neve. Até então a única foto do drone Hunter, chamada Okhotnik-B, havia surgido no dia 30 de julho de 2017 em um slide informativo de baixa resolução do Ministério da Defesa da Rússia.

Os russos definem o Hunter como um drone super-pesado de sexta geração. A asa voadora desenvolvida pela Sukhoi deve voar pela primeira vez este ano. De acordo com os poucos detalhes até agora conhecidos, o Hunter é um drone subsônico furtivo na classe de vinte toneladas.

O projeto de desenvolvimento é inspirado vagamente no X-47B da Northrop Grumman, no drone de reconhecimento furtivo RQ-170 da Lockheed Martin e no X-45C Phantom Ray da Boeing. O protótipo, de tamanho considerável considerando também o carrinho rebocador, deverá voar com um par de motores Klimov RD-33 modificados. A variante do motor RD-5000B equipa o Skat UCAV da fabricante MiG.

Quando for fabricado em série, o Hunter deve estar equipado com o Saturn Izdeliye 30 (sem pós-queimador) do Su-57, ainda em desenvolvimento. A velocidade máxima estimada da asa voadora da Sukhoi deve ficar em 800 km/h. De acordo com a TASS, as atividades de verificação funcional em sistemas terrestres e subsistemas do Hunter-A foram realizadas em 2014. Os testes de voo serão realizados em Novosibirsk, na Usina de Aviação Chkalov, no sudoeste da Sibéria.

O drone Hunter foi projetado para impor domínio aéreo profundo em contextos de alta densidade e também missões de reconhecimento persistente. Moscou identifica o UCAV como uma aeronave de sexta geração feita de materiais compostos e revestimento de radar absorvente. O drone Hunter exploraria o know-how adquirido pelos russos com o sistema Skat e o Su-57. Sua autonomia estimada é de seis mil quilômetros com uma carga útil interna de duas toneladas.

Anúncios

41 COMENTÁRIOS

  1. Eu já havia comentado sobre os novos conceitos de guerra aérea.
    O futuro será a atuação de um enxame de drones altamente integrados com Inteligência Artificial secundado (ou em conjunto) com aviões tripulados.
    Neste caso, o avião não necessariamente precisa ser de 5ª geração.
    Ao que parece, essa é a abordagem da Rússia. E logo será a da China, que é a que mais investe nestas áreas.
    Deste modo, fica altamente comprometido o investimento de mais de US$ 1 trilhão dos EUA em toda uma gama de aviões stealth que teriam funções similares de atuação dos aviões convencionais.
    C.q.d – Como queríamos demonstrar

    • Somando os J-20, J-31, bombardeiro intermediário e bombardeiro pesado a China deve construir mais 1000 aeronaves stealth.

      Você só leu uma matéria com algumas opiniões, nada além disso.

      Esses seus comentários servem só para tentar justificar o atraso russo e a falta de recursos para construir aeronaves furtivas.

    • Então, o também investimento americano em aviões stealth está comprometido?

    • Puxa, ainda bem que foi VOCÊ que chegou a essa conclusão, eihn… Ninguém tinha pensado nisso antes….

    • Vou pegar emprestado o comentário do Bosco em outro espaço. A verdade é que uma plataforma stealth é sem dúvida muito mais apropriada a operar junto com drones UAVs stealths , coordenando-os e controlando-os, podendo fazê-lo de modo muito mais consistente que se convencional fosse.

      • Nem precisa do Bosco pra chegar a essa conclusão. A aeronave mãe é um alvo de alto valor e será prioritária para o inimigo.

        O uso de furtividade é quase obrigatório.

      • Os aparelhos serão interligados por Inteligência Artificial e não precisarão, necessariamente, ser comandados por um avião tripulado.

        • Então, o país que ainda não conseguiu terminar o seu primeiro caça que talvez seja de quinta geração, já vai ter IA? Qual é o nome, Skynet? Kkk
          Vão disparar torpedo fotônico também? Kkkkk

  2. Pura cópia do Sentinel e do Phantom Ray, se eles conseguirem colocar realmente um motor decente (o que é provável daqui a uns anos) e alterarem o bocal de exaustão, talvez possa ser de quinta geração, mas falar que é de sexta geração.. aí apelaram para o ridículo kkkkk

    • a) O que caracteriza um sexta geração nada tem a ver com bocal, mas atuação em rede.
      b) Não tem o menor sentido em se fazer um bocal para um motor que será substituído em breve
      c) O motor já está sendo desenvolvido
      d) Na área militar, todos copiam de todos, pelos simples fato de que as leis da física são as mesmas, as leis da aerodinâmica as mesmas, e não tem o menor sentido reinventar a roda, se seu inimigo já descobriu uma configuração eficiente para você. Toda a indústria espacial americana, por exemplo, se baseou nas mentes nazistas. Estude a operação e "paper clip" e você entenderá. Basta dizer que Verner Von Braun, o "pai" do programa espacial americano trabalhou para os nazistas antes.

      ENTÃO PAREM COM ESSE "MIMIMI" INFANTIL de "AIIHNNNNN…. ele copioooouuuu….." Todo copiam !

      Que saco.

      • Você lamentavelmente não acertou em nenhuma das assertivas senão vejamos:

        1) Atuação em rede já é um conceito dos vetores de quinta geração como bem atesta o F-35, que se mostrou capaz de orientar um míssil SM-6 Standard, um foguete M142 HIMARS e segundo se suspeita teria detectado e dirigido os ataques contra os sistemas de SAM Sírios no dia 20/01. A sexta geração se caracteriza por outros predicados como a capacidade de ser opcionalmente tripulado e poder fazer uso de armas de energia dirigida além de claro a melhoria da furtividade

        2) Uma vez que furtividade é combinação de forma com materiais, não apenas a forma como o motor é acondicionado como também o formato do bocal colocam tudo a perder

        3) Conforme estamos vendo o motor definitivo tem tudo para não sair.

        4) A afirmação de que toda a indústria americana se baseou nas mentes nazistas é risível visto que independentemente da operação "paperclip" já vinha avançando em diversas áreas.

        • Exatamente tireless, mas não adianta explicar, eles ainda dão piti e te acusam de ser o mimizento kkkk

          Canhoto é fogo hehe

      • Quem faz primeiro tem vantagem.

        Nenhum projeto russo ou chinês tem furtividade traseira.

        Os conceitos de 6g (que ainda não estão fechados) vai bem além de operação em rede.

  3. Tudo ia muito bem até eu ver a imagem do drone de costas, sério que os Russos não conseguem fabricar um bocal que diminua o RCS da aeronave? Acho que os Russos estão com problemas na fundição dos materiais necessários para isso, pois só assim para esses bocais serem do tipo tradicional.
    .
    Eles trabalharam a entrada de ar e c…. a saída!

    • Como o motor e provisório deve haver alguma mudança no novo motor ..

    • Isso é uma discussão velha. Mas será que não conseguem ou acham que é um custo que nao vale a pena, por na opiniao deles os ganhos não são significativos.

      • Então, eles não entendem nada de guerra aerea. 90 porcento dos abates se dá no setor traseiro.

    • Então todos crêem que liberariam as fotos do produto final, ou das partes sensíveis da aeronave… Estão mostrando o que querem que seja visto, essa demonstração é só uma mensagem siblimar, tipo : Olha o que eu estou fazendo…. Se Rússia e China não fossem adversários tão formidáveis, o orçamento de defesa dos EUA e Europa seriam um terço do atual.

    • Achei a mesma coisa depois que vi o bocal do motor achei que que poderia ter vetoração de empuxo kkkk falta caprichar mais nessas saídas dos motores russos pra serem mais stealth, acho que não querem copiar os americanos mais não estão conseguindo desenvolver algo novo e diferente, mais parabéns aos russos estão num bom caminho

  4. Parece mais com o Sentinel ,mas é bem mais pesado e maior do que os 3 drones americano , com certeza deve levar mais que 2tn de carga …

  5. Achei esta estimativa de autonomia da materia muito elevada. Tem outras mais conservadoras : em torno de 4000 km.
    Alem disso é preciso saber que ele tem sistema de reabastecimento em voo, como a versão americana.
    De qualquer forma é um grande avanço para quem a pouco tempo usava drones "caseiros" se comparado aos ocidentais.

    • Sempre acho graça do povo tirando da cartola números: “… em torno de 4000km…”. Só rindo mesmo.

      Agora vamos sair do lindo mundo do “eu acho que…” e irmos a fatos concretos?

      a- O TU-160, com motor muito menos avançado e beberrão alança 12.300 km…
      b- Com todo o peso e espaço economizado por não se ter um humano a bordo, cabe muito mais combustível
      c- Quase sempre, as estimativas são sempre pra baixo, para não alertar inimigos (TODOS fazem isso)
      d- A Rússia tem 17 milhões de km/2, os aviões deles em geral tem grande autonomia por conta da extensão do país
      e- Esse sistema não será exportado (não tão cedo) portanto não tem sentido fazer algo que não atenda plenamente as necessidade Russas
      f- Até o drone Global Hawk, que é de fabricação mais antiga, tem alcance de 22,779 km, pois para esse tipo de função não há o menor sentido em se ter um drone de baixa autonomia

      Nem sei porque estou perdendo meu tempo…

      • Por falar em tirar coisas da cartola, desconheço produto de defesa moderno russo que não seja destinado a exportação. Exceto os de venda proibida por tratado.

  6. Os russos mostram que não estão tão parados no tempo como muitas vezes alardeado mundo afora. Podem não estar na vanguarda, mas atrás, junto com o resto do mundo, também não. Boa notícia.

  7. Vou reproduzir aqui o comentário do RicardoN. Barbosa, absolutamente correto

    A Rússia perdeu a corrida dos stealth?

    O bocal de exaustão do Okhotnik (Hunter) indica uma fraqueza stealth consolidada nos sistemas russos. O motor adotado parece ser uma variação dos motores da linha Su-27/35, ou seja, sem qualquer furtividade. Sim, no futuro o mesmo poderia adotar o motor da segunda etapa do Su-57, porém esse ainda não entregaria um stealth de banda larga encontrado nos demais UAVs e UCAVs dos EUA e China. A cada projeto stealth a Rússia parece atestar que definitivamente ficou para trás na corrida dos Stealth.

    • Tirelles
      Não adianta querer ensinar os engenheiros russos a trabalharem
      Garanto que eles tem boa noção de termodinamica, estrutura de materiais e etc

      Eles trabalham seguindo os estudos deles

      é besteira nós, aqui da internet, querer ensinar o padre a rezar missa

      • Não posso fazer nada se a Rússia está ficando para trás na tecnologia furtiva meu caro Rafa, salvo constatar o fato

        Sinto muito.

        • Vamos esperar

          Se a gente comparar a imagem do projeto com a foto do protótipo, dá pra ver que a parte traseira está incompleta

          Devem estar esperando o novo motor pra terminar a parte de trás

      • Rafaa

        Só para constar.
        Os progressos russos na área de automação estão indo muito. Provavelmente, são os mais avançados do Mundo
        Estão colocando em operação carros de combate robóticos denominados Uran-9, com as primeiras encomendas já efetuadas pelo Exército.

        • Os EUA estão muito mais avançados que a Rússia no quesito de automação no campo de batalha. E eu diria que não apenas os EUA como também Israel.

        • Não me faça rir, sua desinformação intencional se esqueceu que outros países já possuem essa tecnologia a um tempo, os russos até tentaram implementar o Uran Síria, mas terminou mal, eles estão bem atrás nessa também, já se esqueceu do Legged Squat Support System (LS3), desenvolvido e testado muito antes Uran.

        • EUA e Israel já lançaram e colocaram em serviços diversos veículos de combate robóticos bem antes do cortador de grama lançado pelos russos ano passado, demonstrando que estão bem à frente dos prepostos de Putin.

      • Os engenheiros russos certamente são excelentes amigo, mas quando falta dinheiro para produzir algo que eles ainda não tem, aí fica bem complicado trabalhar, aí trabalha-se com o que tem e é isso que eles vem fazendo.
        .
        Em relação a produção de materiais empregados em aeronaves stealth a Rússia ficou muito para trás e vai precisar de muito mais dinheiro do que possui hoje para investir em pesquisa e desenvolvimento para corrigir isso.
        .
        Isso é um fato!

  8. Com essa autonomia fantástica e a grande capacidade de carga, pode entrar bem fundo no território da OTAN e bombardear as bases inimigas. Voltando incólume.
    Posso até imaginar um enxame deles atacando um 'carrier group' com cada um deles carregando um potente Brahmos ou um Kh-35U

    • Com esse motor gigantesco e proeminente que não apenas aumenta o RCS como tem uma assinatura IR digna de um maçarico tudo o que esses drones vão conseguir é ser abatidos antes de lançar suas cargas.

    • Mas você sempre brigou para afirmar que furtividade não funciona…

      Vai com calma, é só uma foto. Nem sabe sabe se vai ser produzido em série, ou quando vai ficar pronto.

      Mas é legal ver você admitindo que nós tínhamos razão quando dizíamos que furtividade era importante. Já demos um passo para frente.

    • Eu não gosto de ficar contrariando seus cometários, mas você sempre tentou provar que furtividade era inútil. Agora porque viu um protótipo russo mudou de ideia totalmente?

      Tudo que você diz contra as aeronaves furtivas dos EUA não servem contra esses drone???

      Os americanos já possuem aeronaves Hawwkeye com radares UHF anti stealth em operação e devem desenvolver muitos outros ainda.

      Sem querer você está admitindo que os americanos estão certos em produzir os F-22 e F-35, contrariando tudo o que você sempre disse.

      Você sabe quanto vai custar esse drone, sabe quantos a Rússia vai comprar, sabe quando vai estar operacional, sabe se terá capacidade ar-ar?

      O que está dizendo hoje contradiz tudo o que você sempre disse. De uma para outra inverteu sua opinião totalmente apenas por causa de uma foto.

      No fim você admitiu que nós estávamos certos.

    • Opa claro! Aí seu despertador tocou, você tomou consciência e descobriu que tudo não passou de um sonho…

Comments are closed.