O primeiro 777 fabricado no mundo foi doado pela Cathay Pacific para um museu no Arizona, EUA.

A Boeing e a Cathay Pacific anunciaram hoje que estão doando o primeiro Boeing 777 para o Pima Air & Space Museum, no Arizona, uma das maiores instalações do mundo dedicada à celebração do setor aeroespacial.

O avião icônico (número de linha WA001 e matrícula B-HNL) da Cathay Pacific voou do aeroporto de origem em Hong Kong para Tucson, Arizona no dia 18 de setembro. O jato será exibido permanentemente no museu ao lado de mais de 350 outras aeronaves notáveis.

Boeing 777-200 N7771, número de linha WA001, em seu primeiro voo, no dia 12 de junho de 1994. O avião acompanhando é um Northrop T-38A Talon da Boeing. (Foto: AP)

A Boeing voou pela primeira vez a aeronave 777-200 em 12 de junho de 1994 e continuou a usá-la como avião de teste por vários anos. A aeronave se juntou à frota da Cathay Pacific em 2000, transportando passageiros através da rede global da companhia até que ela fosse aposentada no início deste ano.

Desde o seu primeiro voo, o 777 tornou-se o avião bimotor de corredor duplo mais bem sucedido do mundo. Sua combinação única de longa distância, excelente eficiência de combustível e cabine popular atraiu as transportadoras a colocar mais de 1.660 pedidos. A Cathay Pacific foi um dos clientes originais e hoje opera uma das maiores frotas do 777.

“A Cathay Pacific tem sido fundamental para o tremendo sucesso do programa 777. A companhia aérea contribuiu muito para o design original do avião e tem sido um dos seus maiores embaixadores desde então. E agora eles são clientes de lançamento do nosso novo avião 777X. Estamos entusiasmados em fazer parceria com a Cathay nesta doação para o museu como uma maneira de compartilhar a notável história do Boeing 777 por muitos anos”, disse o presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes, Kevin McAllister.

Nos anos 90, a Cathay Pacific foi uma das poucas companhias aéreas que forneceram informações para o 777 durante a fase de projeto. Isso deu à companhia aérea de Hong Kong uma oportunidade única de aperfeiçoar os recursos do avião para atender às suas necessidades. Entre as solicitações, havia uma seção transversal da cabine semelhante à do Boeing 747, uma moderna cabine de comando no conceito glass, sistema fly-by-wire e custos operacionais mais baixos.

O CEO da Cathay Pacific, Rupert Hogg, disse: “Como o primeiro 777 do mundo, a B-HNL ocupa um lugar muito especial na história da nossa companhia aérea e da aviação comercial, e estamos muito satisfeitos em breve trazer prazer aos entusiastas em sua nova casa no Arizona.

“Nossas aeronaves 777-200 nos serviram excepcionalmente bem nas últimas duas décadas e, à medida que nos aposentamos progressivamente nos próximos meses, esperamos ansiosamente receber a aeronave 777-9 de última geração em nossa frota a partir de 2021,” ele adicionou.

Anúncios

1 COMENTÁRIO

  1. Boeing 777 é um avião muito bom, eficiente, econômico, para dar lucros apenas no ar mas não como peça de museu.
    Nunca será uma peça de museu incrível… não será comparado a um 747.
    Assim como a330 nunca será comparado a um a340-600,a380 para peça de museu.

Comments are closed.