O primeiro avião C-95 Bandeirante modernizado no PAMA-AF é entregue para FAB. (Foto: Agência Força Aérea / S2 Aguiar)

Equipamento de base da aviação de transporte da Força Aérea Brasileira (FAB), o primeiro C-95 Bandeirante modernizado foi entregue nesta semana (8/12), no Parque de Material Aeronáutico dos Afonsos (PAMA-AF). O destino dessa primeira aeronave modernizada, o FAB 2332, é o Terceiro Esquadrão de Transporte Aéreo (3º ETA), sediado no Rio de Janeiro.

O Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito, o Comandante Geral de Operações Aéreas, Tenente Brigadeiro do Ar Gilberto Antonio Saboya Burnier, o Comandante Geral de Apoio, Tenente Brigadeiro do Ar Ricardo Machado Vieira, o Diretor do PAMA-AF, Brigadeiro do Ar Luiz Carlos Lebeis Pires Filho, e o presidente da AEL, uma das duas empresas contradas para a modernização, Shlomo Erez, participaram do tradicional batismo da aeronave.

A modernização foi possível devido ao trabalho conjunto dos militares do PAMA-AF com a empresa AEL e a Embraer. Em suas palavras, o Diretor do PAMA-AF traduziu o sentimento como “orgulho e felicidade”. “As expectativas são imensas, o trabalho interminável e a vontade de vencer as próximas etapas desse desafio continua sendo a força motriz do nosso entusiasmo e motivação”, afirmou o Brigadeiro Lebeis.

Comandante da Aeronáutica, Tenente Brigadeiro do Ar Juniti Saito, o Comandante Geral de Operações Aéreas, Tenente Brigadeiro do Ar Gilberto Antonio Saboya Burnier, dentro do primeiro C-95 modernizado. (Foto: Agência Força Aérea / S2 Aguiar)

A modernização ocorreu em três fases. Inicialmente, a Empresa AEL substituiu o obsoleto sistema de navegação e comunicação por outro mais completo e moderno com a concepção digital, apresentada nos Multifunction Displays. Na segunda fase a Embraer revitalizou a estrutura da aeronave, proveu melhorias no sistema de refrigeração, além de substituir alguns equipamentos essenciais nos sistemas mecânico e hidráulico. Finalmente, a aeronave recebeu melhorias na forração interna e a nova pintura. Esta modernização associada ao correto gerenciamento do programa garantirão a operação por mais 20 anos na FAB.

A performance da aeronave não foi modificada, isto é, a capacidade de transporte permanece inalterada. Porém, o gerenciamento das informações passa a ser feito de maneira mais lógica e acessível. “O projeto de modernização do Bandeirante surgiu da necessidade de atualizar o equipamento, que data de meados da década de 70. A solução foi revitalizar os equipamentos de navegação e comunicação”, afirmou o Coronel Aviador Luiz Amedeo Iozzi da Silva, Diretor Técnico do PAMA -AF.

“O Glass Cockpit muda ao conceito do C-95, é a tecnologia mais avançada que existe em termos de navegação na aviação de transporte na FAB, e vai permitir uma transição fácil dos pilotos para outras aeronaves que utilizam esse sistema, como o C-130 Hércules, Orion P-3, Amazonas C-105 e Condor C-99”, avaliou o Tenente-Coronel Aviador Paulo César Guerreiro Lima, coordenador do projeto.

Na avaliação do vice-presidente da AEL, Vitor Neves, o maior desafio do projeto foi o desenvolvimento do software operacional. “Este projeto permitiu um grande salto em termos de know how; poucas empresas têm o conhecimento para integrar sistemas de aeronave”, observou Neves. Cerca de 30 pessoas da AEL trabalham nas dependências do PAMA-AF no projeto de modernização do C-95.

As aeronaves foram modernizadas no PAMA-AF e contaram com o apoio da AEL. (Foto: Agência Força Aérea / S2 Aguiar)

Paralelamente ao trabalho nas aeronaves, os tripulantes dos Esquadrões que voam o C-95 estão sendo capacitados para operar o novo sistema. Os aviadores do 3º ETA e do 5º ETA (Canoas-RS) já passaram pelo curso e os próximos serão os militares do 4º ETA (Guarulhos-SP) e do 2º ETA (Recife-PE).

Atualmente, outras cinco aeronaves estão sendo modernizadas no PAMA-AF. Até 2015, 50 aeronaves, entre os C-95 A/B/C e o P-95B Bandeirante Patrulha, passarão pela modernização.

Fonte: Agência Força Aérea/III COMAR

Anúncios

12 COMENTÁRIOS

  1. Além do galss cockpit e da camada nova de pintura o que mais melhorado nos Bandeirantes? Por sinal, nunca o PAMA foi tão solicitado, poderia vender este tipo de serviços a outros países. Overhauling de MOPAR 😀

  2. Parece ter sido um ótimo trabalho realizado pelos técnicos da FAB e da Aeroeletrônica para revitalizar este importante avião que é, desde meados da década de 70 a espinha dorsal da frota de transporte e emprego geral da FAB. Foi uma decisão acertada. Contudo, já devemos ter em mente o que poderá ser feito no futuro, quando esses "novos" Bandeirante tiverem que deixar o serviço ativo. Eles sofrem muito atrito devido à sua utilização como "FAZ TUDO" da FAB e e num futuro próximo precisaremos pensar com muito carinho num substituto à sua altura.
    PARABÉNS A TODOS.

  3. Essa é a forma mais correta de gerir o dinheiro público e respeitar o contribuinte. Um projeto vitorioso em todos os aspectos: mantém a função de transporte da FAB, estimula a indústria local e economiza verba pública.

  4. Sou contra comprar sucata, ou revitalizar (espremer até o ultimo bagaço), MAS levando em conta a situação da nossa "força" o projeto C95 e o custo da revitalização, aí sim só há prós….

    Acho que o japinha nunca batizou tanta lata "maquiada" ahhaahhh

  5. O Bandeirante é uma bela porcaria já devia estar desmontado e virado sucata, estão usando uma verba que poderia ser utilizada em outras prioridades, mais preferem refazer uma tranqueira..

    • Caro Symon, gostaria de te lembrar que o Bandeirante é bem antigo mesmo, mas quando um deles pousa em uma comunidade isolada da amazônia ou do centro-oeste brasileiro, ele representa talvez a única esperança de auxílio e mobilidade. Para nós que estamos acostumados com as facilidades da vida urbana pode não representar muito, mas para os milhões de brasileiros que vivem nas comunidades citadas anteriormente, é uma ajuda e tanto. É claro que eu também preferiria que a FAB já estivesse aposentando eles e trocando por um mais moderno e mais capaz. Porém …

      • Amigo E.C.,

        Conheço bem o Bandeirante, passei muitos "apertos" voando neles, inclusive voei o PP-SBB um dia antes da tragédia onde perdi um amigo que estava no comando desta aeronave….

        sds..

  6. Gostaria de uma auditoria do TCU neste PAMA, nas contas destas reformas… Daqui a pouco estarão reformando Jeep Willys e P47.
    [ ]s

      • O que impressiona Chicão, é o espumante, nesta cerimônia. Meu Deus deveríamos ter vergonha de tal cena. Estamos reformando peças de Museu. E a alegria do Jaspion, muito estranho.

Comments are closed.