A Força Aérea da Índia encomendou até o momento 36 caças Rafale da fabricante francesa Dassault Aviation.

A Força Aérea da Índia (IAF) receberá formalmente o primeiro dos seus 36 caças Rafale no dia 20 de setembro.

Em setembro de 2016, a Índia assinou um acordo de 7,87 bilhões de euros com o governo francês para a compra de aeronaves Rafale. Bastante customizado para a Índia, ele terá 14 aprimoramentos específicos solicitados pela Índia.

“Na presença do chefe da IAF, BS Dhanoa, e do ministro indiano da Defesa, Rajnath Singh, a aeronave será aceita na presença de várias autoridades civis e de defesa”, disseram fontes da IAF à imprensa indiana.

O primeiro lote de quatro jatos armados com mísseis SCALP com mais de 300 km de alcance poderia ser transportado para a Índia em maio de 2020. O caça francês será equipado com um míssil Meteor de 150 km, que é um míssil além do alcance visual três vezes maior que a de um míssil concorrente, como o míssil americano AMRAAM. O Meteor pode atingir com maior eficácia do que mísseis no arsenal de forças aéreas paquistanesas ou chinesas.

Os caças de origem francesa serão pilotados por pilotos indianos na França por pelo menos 1.500 horas como parte do processo de testes e aceitação. Os pilotos receberão inicialmente aulas em simuladores para toda a gama de missões planejadas com a frota. Enquanto as equipes indianas já estão na França para supervisionar o projeto, os pilotos indianos receberam ampla exposição das características do Rafale em exercícios bilaterais de combate aéreo.

O primeiro de 36 Rafale para a Índia fez seu vôo inaugural em 17 de julho, e será entregue à AF indiana em 20 de setembro. (Foto: Twitter por JP Dewam)

Estações da Força Aérea de Ambala (estado de Haryana) e Hashimara (estado de Bengala Ocidental) provavelmente abrigarão um esquadrão em cada dos jatos Rafale após a entrega final.

Rumores da Índia afirmam que a França e a Índia estão finalizando um acordo muito maior, avaliado em mais de 30 bilhões de euros e cobrindo até 200 Rafales adicionais, que poderiam ser anunciados ainda nesta semana, durante a visita de Modi à França.

O acordo supostamente cobriria 114 Rafales para a Força Aérea da Índia, outros 57 para a Marinha Indiana e possivelmente mais 30-40 para substituir a frota de Mirage 2000s atualizados da Força Aérea Indiana.

Anúncios

3 COMENTÁRIOS

  1. Gosto muito do Gripen, mas se eu for comparar com o prazo de entrega dele, é arrumar briga.
    Tem a ToT, é um avião novo, revolucionário, não sei mais o quê…etc, etc..
    Então deixa pra lá.

    Parabéns aos indianos, escolheu, pagou, usou.

  2. Qualquer venda para Índia demanda a fabricação sob licença. A primeira venda do Rafale foi uma exceção.

  3. Rafale M será uma enorme aquisição para a marinha indiana. MiG-29 é um porta-aviões stobar são uma combinação bem aquém das missões e projetos desse país.

Comments are closed.