Três aeronaves de testes do jato Global 7000 da Bombardier atinge a marca de 500 horas de voo. (Foto: Bombardier)

A Bombardier Business Aircraft anunciou hoje que seu programa de teste de voo da aeronave Global 7000 está progredindo como planejado e superou o marco de 500 horas. Com três veículos de teste de voo (FTVs) voando direto e dois FTVs restantes devendo se juntar em breve, o programa da aeronave executiva Global 7000 está no prazo para entrar em serviço com os clientes no segundo semestre de 2018.

A Bombardier também confirmou que as primeiras aeronaves de clientes estão progredindo suavemente através da produção, com quatro jatos corporativos Global 7000 atualmente em montagem final na instalação da Bombardier em Toronto, Ontario, Canadá.

“Os três veículos de teste de voo têm cumprido todas as expectativas de desempenho e confiabilidade para este estágio no programa de teste de voo, e o ritmo de teste continuará a acelerar com os dois FTVs restantes progredindo bem em relação aos respectivos primeiros voos. O alto grau de maturidade da aeronave é muito encorajador, pois continuamos a impulsionar os limites de todos os aspectos do desempenho da aeronave”, disse Michel Ouellette, vice-presidente sênior dos programas Global 7000 e Global 8000. “Com mais de 500 horas de teste de voo já registradas, o cronograma de desenvolvimento e certificação do programa está no caminho certo. Nosso nível de confiança é alto, pois acumulamos mais horas de voo e vamos alcançar a entrada em serviço no segundo semestre de 2018.”

Duas novas aeronaves Global 7000 devem se juntar em breve ao programa de testes de voo. (Foto: Bombardier)

Em novembro de 2016, a Bombardier iniciou o teste de voo de seu jato de negócios Global 7000 de última geração com o primeiro voo do primeiro veículo de teste 1 (FTV1). O FTV1 aproximou-se de superar a velocidade do som, chegando a Mach 0,995 durante um voo de teste em março de 2017 – o maior jato de negócios a operar tão perto da barreira do som. O segundo veículo de teste de voo (FTV2) e o terceiro veículo de teste de voo (FTV3) se juntaram ao programa em março e maio de 2017, respectivamente.

Os testes abrangentes realizados com os três FTVs ao longo das 500 horas de voo demonstraram a capacidade dos sistemas de propulsão, aviônica, elétrica e mecânica da aeronave. Este teste irá verificar a maioria dos requisitos de certificação.

“O programa de validação de voo da aeronave Global 7000 está avançando continuamente devido à configuração confiável e madura da aeronave, enquanto em paralelo, o sólido progresso dos testes em plataformas estruturais e de sistemas estão apoiando as atividades de certificação de acordo com o planejado”, disse François Caza, vice-presidente, de Desenvolvimento de Produto e Engenheiro Chefe. “Nossas equipes altamente qualificadas alcançaram marcos significativos, que incluem todos os testes ambientais em áreas quentes e com climas tão frios quanto -40ºC e demonstrou com sucesso as capacidades de navegação de longo alcance da aeronave ao voar sobre a região do Pólo Norte”.

Dois veículos de teste de voo restantes, FTV4 e FTV5, estão atualmente em montagem final e passarão pelos Testes de Validação de Voo em um compartimento dedicado antes do voo e estão prestes a se juntar à outra aeronave no centro de teste de voo de classe mundial da Bombardier em Wichita, no Kansas.

SEM COMENTÁRIOS