Caça F-35A deve chegar ao valor unitário abaixo de 80 milhões de dólares no lote 13.

Os Estados Unidos estão próximos de assinar um mega acordo de US$ 34 bilhões com a Lockheed Martin para 478 novos caças F-35 Lightning II, cada um custando US$ 81,35 milhões, abaixo dos US$ 89,2 milhões atuais, com o fabricante baixando o preço de cada aeronave em 8,8%.

Segundo a empresa, o negócio está em fase preliminar, e um acordo final deve ser fechado em agosto para o 12º lote de jatos. O acordo preliminar detalha o primeiro ano e estabelece opções acordadas por mais dois anos, porque as compras oficiais não podem ser feitas até que o Congresso dos EUA aprove um orçamento anual para esses anos.

Sob as opções que cobrem o segundo e terceiro anos da compra, o preço de cada jato cairá abaixo de US$ 80 milhões. Nos últimos anos, a produção seria de cerca de 160 jatos por ano.

O Escritório Conjunto do Programa F-35 e a Lockheed Martin estão negociando os detalhes finais do contrato, que abrangerá aeronaves entregues nos EUA, bem como parceiros de desenvolvimento no programa Joint Strike Fighter e clientes de Vendas Militares Estrangeiras.

“Tenho orgulho de afirmar que este acordo alcançou uma economia estimada de 8,8% do Lote 11 para o Lote 12 de caças F-35A e uma média estimada de 15% de redução em todas as variantes do Lote 11 para o Lote 14”, disse o Subsecretário de Defesa Ellen Lord.

“Essa estrutura estima a entrega de um F-35A por menos de US$ 80 milhões no Lote 13, um ano antes do planejado”, acrescentou.

Anúncios

8 COMENTÁRIOS

  1. Pode me chingar a vontade, 80 milhões custo do aparelho ai acrescentamos uns 50 em armamento e treinamento e bummmm ainda fica mais barato que um certo caça de 150 milhões.
    Quem vir falar da tal transferência de tecnologia pra Boeing vai ter ser nome costurado na boca do sapo.

    • Dizem que a EDS ficou de fora da união da área comercial com a Boeing, imagino que os técnicos envolvidos com o Gripen estejam na EDS então talvez seja cedo pra falar que tá tudo na mão da Boeing… Bom, pelo menos por enquanto, mas no futuro quem é que vai saber o que vai virar isso aí? A coisa pode ser até pior kkkk…

      • E o que impede o técnico de pedir demissão da Embraer e ser contratado pela Boeing?

  2. Agora só falta somar neste valor as "atualizações" para os Bolck seguintes, o valor do caça não é problema, pois vc só compra ele uma vez, mas e o custo operacional ?

  3. Esta redução tem nome e sobrenome: F-15 X !
    A concorrência apareceu, o Pentágono se assanhou, e a LM teve que se mexer rapidinho ! Viva a concorrência !
    Agora pergunto: Quanto os EUA teriam economizado se tivessem mantido um competidor desde o início do programa F-35 ? Será que a LM teria esbanjado $$$$$ a rodo como fez ?
    Lógico que não !

Comments are closed.