O helicóptero multimissão marítimo PZL-Swidnik W-3PL/N. (Foto: PZL)

A PZL-Swidnik iniciou o desenvolvimento do helicóptero naval multimissão W-3PL/N, expandindo sua gama de produtos para várias aplicações marítimas. Com base no helicóptero armado W-3PL Gluszec, espera-se que o W-3PL/N possa apresentar uma comprovada solução de custo/benefício para cumprir uma série de exigências de missão marítima.

A equipe dedicada do programa baseado na sede da PZL-Swidnik em Swidnik está desenvolvendo o W-3PL/N, com o apoio ativo da AgustaWestland. O desenvolvimento do W-3PL/N também aproveita a experiência adquirida com o helicóptero marítimo W-3 Anaconda de Busca e Salvamento (SAR) operado pela Marinha polonesa no Mar Báltico.

O W-3PL/N seá equipado com equipamentos de missão, incluindo um radar, compacto sistema sônico (sonar de mergulho e sonobóias), FLIR, guincho de resgate e holofote de busca. A aeronave também contará com um sistema de flutuação de emergência, um trem de pouso totalmente novo e sistema de recolhimento das pás do rotor principal. Dentre os sistemas de armas estão incluidos mísseis ar-superfície, torpedos e metralhadoras.

Enhanced by Zemanta
Anúncios

4 COMENTÁRIOS

  1. Interessante é que como parte do grupo AgustaWestland a PZL-Swidnik deveria estar se utilizando dos projetos de sua matriz, mas eles preferem investir em uma linha própria de helicópteros.

    Pode ser uma tática comercial de manter uma linha mais barata e acessível a consumidores de menor poder aquisitivo, pois os AW são muito caros. Eles estão vendendo a linha polonesa W-3 para Myanmar, Rep. Checa, Filipinas, Indonésia, Nigéria e também para operadores civis do primeiro mundo como Coreia do Sul, Chile, Emirados, Itália, Portugal, Espanha e até mesmo a Rússia que tem uma linha variada de modelos comprou 20 unidades do W-3.

    • Caro W.Strobel, em que sentido Chile e Emirados estariam num "primeiro mundo"? Se alguém inventar de fazer classificações puramente econômicas, nesses casos e para nós, acho que seria o caso de a Espanha começar a descer a ladeira do citado rótulo — com Portugal se segurando, ainda, para não ir "na cola"…

Comments are closed.