A Qantas está planejando aposentar todos os seus 747-400s remanescentes até o final de 2020 e substituí-los por 787-9s, disse Alan Joyce, CEO do Grupo Qantas, durante o Encontro Anual da IATA.

“Temos mais seis 787s para substituir os 747”, disse Joyce.

A empresa australiana opera atualmente um 747-400 e seis 747-400 (ER) s. O primeiro tem 22 anos, enquanto os (ER) têm em média 16,4 anos.

Atualmente, a Qantas usa o 747 em rotas de Sydney para Honolulu, Joanesburgo, São Francisco, Santiago e Tóquio.

Enquanto os quadrijets da Boeing estão programados para retirada de serviço no próximo ano, a Qantas pretende continuar operando o A380-800 até o final da década de 2020.

“Estamos reconfigurando os A380 enquanto falamos. Vai levar um ano para reconfigurar os doze. Estamos comprometidos em operar a aeronave por mais dez anos”, disse Joyce.

Os quadrijets da Airbus têm em média 9,8 anos de idade e operam rotas de Sydney a Dallas, Londres e Los Angeles, bem como de Melbourne a Los Angeles e Cingapura.

A frota widebody da australiana também inclui dezoito A330-200s, dez A330-300s e oito B787-9s


FONTE: ch-aviation, Edição CAVOK

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. É uma pena ver a Rainha saindo de cena pouco a pouco. Os Bi-motores ETOPS vieram para trazer economia e outras vantagens, mas ninguém esquecera a realeza do 747.

  2. Ninguém aguenta matar a sede desses quatro beberrões pendurados nas asas.

Comments are closed.