Helicóptero AW159 Lynx Wildcat AH1 do Army Air Corps.

Quatro helicópteros AW159 Lynx Wildcat AH1s do Corpo Aéreo do Exército britânico (Army Air Corps, AAC) serão implantados na Estônia a partir de abril de 2018.

Esta será a primeira implantação operacional do tipo, embora o helicóptero já esteja em serviço desde 2014. Os quatro Wildcats do Esquadrão 661, baseado na Estação Naval de Culdrose, em Somerset, serão incorporados ao 1º Batalhão “The Royal Welsh” em Tapa, em apoio à Operação ‘Cabrit’ (a contribuição do Reino Unido para a presença direta reforçada da OTAN), por quatro meses.

Está previsto o envio de quatro Wildcats do Esquadrão 659s da mesma maneira, para uma implantação de quatro meses a partir de abril de 2019, como parte de um compromisso contínuo com a nação do Báltico.

“Soubemos no outono [2017] que estaríamos implantando os helicópteros, então houve uma quantidade considerável de coisas a serem feitas em um período relativamente curto de tempo”, disse o Major Alex Rivett, oficial no comando do Esquadrão 661.

Durante a sua implantação, os Wildcats apoiarão as tropas da Estônia e da The Royal Welsh em treinamento, além de participar do Exercício ‘Sabre Strike’ da OTAN, que abrangerá os três estados bálticos e envolverá as forças armadas de cerca de 20 nações.

“Os estonianos têm apenas quatro helicópteros leves Robinson R22 na sua frota, então eles estão realmente entusiasmados conosco trazendo uma plataforma de ponta, como o Wildcat para fornecer suporte aéreo”, disse o Major Rivett.

A implantação dos Wildcats na Estônia é a primeira implantação operacional do modelo de helicóptero do exército, mas não é a primeira implantação do Wildcat, já que a Marinha Britânica (Fleet Air Arm) já implantou operacionalmente dois de seus Wildcats HMA2s em al-Musana, Omã, no final de 2017.

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu bem que queria alguns deles na MB,quer na variante ASW/ASuW como também na de transporte de tropas.

  2. pensei que os Merelin Mk2 estivem tomando o lugar odo Lxnys. Mesmo assim é uma boa ajuda para a Estônia.

Comments are closed.