Quebra de uma das pás do rotor de cauda ocasionou a queda da arenovae. O Cobra está em serviço desde 1975 (Foto: Israeli air force)
Quebra de uma das pás do rotor de cauda ocasionou a queda da aeronave. O Cobra está em serviço com Israel desde 1975 (Foto: Israeli air force)

Investigação aponta quebra do rotor de cauda como responsável pela queda de um helicóptero de ataque Cobra israelense onde os pilotos morreram.

O acidente fatal de um helicóptero de ataque AH-1 Cobra da força aérea israelense em 11 março de 2013 foi causado por uma quebra súbita de uma das pás do rotor de cauda da aeronave, informou o serviço de investigação.

Ambos os pilotos morreram na queda do aparelho, perto de Kibbutz Revadim, durante uma missão de treinamento de rotina sobre o sul de Israel, a partir da base aérea Palmachim. Nenhum sinal de socorro foi transmitido. Uma testemunha relatou ter visto “flashes de fogo” antes do helicóptero cair no chão.

Israel reteve no solo seus Cobras restantes após o acidente, mas é esperado que retomem as operações com o tipo nos próximos dias. A Força Aérea tem um inventário atual ativo de 43 AH-1S. O Cobra está em serviço para Israel desde 1975.

FONTE: Flightglobal – Tradução: Cavok


Enhanced by Zemanta
Anúncios

15 COMENTÁRIOS

  1. Mode ON

    Os deuses também erram?? Seus fabricados por mãos divinas falham?? Um Rotor feito do olimpo da técnica se parte em voo? Será uma falha do Projeto??

    Estou perplexo… o que será da minha crença religiosa agora???

    Imagina se fosse com um EC-725 o que iria virar de isso aqui… ainda mais um rotor se partindo assim… em voo!!

    Olha ai, um Cobra, fabricado pela técnica superior dos deuses em pessoa, ainda mais com seus toques mágicos de mão divinas onde tudo o que fazem nunca é errado… só os outros… e quem discorda é COMUNISTA!!!

    Ironic Mode OFF

    Valeu!!

    • Não queria me meter mas a sua comparação é totalmente descabida Francoorp. Uma coisa é um projeto recente cujo componente apresente problema de projeto. Outro é um problema de fadiga em um helicóptero que está em serviço desde 1975 com o operador.

    • Justificativa mode ON

      Usaram peças chinesas…

      Justificativa mode OFF

      Grande Abraço® *

      *By Juarez. ;-p

  2. Os caras nem não tem coragem de falar lada quando o problema é de um equipamento americano.
    Ridículo!

    • ok!!! vamos falar de um problema em equipamento americano!!

      o helicoptero de fabricação americano caiu, mas foi culpa dos palestinos!!!!!!

  3. Puts!! Quererem forçar uma comparação entre uma falha de construção de 1 (uma) pá rotor, com falha de projeto da caixa de transmissão de todas aeronaves de um seguimento….

    Mas, não sabia que os americanos do Norte eram infalíveis, rsssss…..

    • Verdade, seria mais coerente fazer uma comparação com problemas que atingiram atingem todos os SH ou F-35 ou F-22 ou ainda os navios LCS…

      Essas coisas não são tão absurdas assim, erros de projetos acontecem e são corrigidos na maioria das vezes, o absurdo é a falta de critério de alguns…

      • O que vcs estão tentando forçar e indicar que isso foi erro de projeto o que parece não ser, pode ser erro de construção de apenas essa pá ou talvez o problema dessa pá do rotor, seja por que ele atingiu um pássaro e quebrou ou com o impacto com algum objeto (animal, vegetal ou mineral) ouve uma trinca na pá que passou despercebido quando foi passar por uma revisão, é provável que seja erro humano e não de projeto ou produção.

        E ninguém é infalível ou existe projeto perfeito, mas existe fabricante que esconde defeitos de projetos e vende equipamentos como se fosse a ultima bolacha do pacote e quando é forçado a declarar que existe o problema diz que é facinho, facinho de resolver, se fosse já teriam resolvido mesmo antes dos operadores abriisem o bico!!!

        • Os EC-225 operam sob restrições de segurança IMPOSTAS PELO PRÓPRIO FABRICANTE (EADS/Eurocopter), más pelo menos continuaram operando e a solução já está encaminhada…

          • O fato do próprio fabricante ter lançado o alerta de segurança e imposto restrições de voo para os EC-225, só depõem a favor sobre a seriedade da EADS.

            Já os voos do Boeing 787, não foram cancelados pela própria Boeing. Tiveram que ter seus voos cancelados por autoridades de transporte em todo o mundo, depois de dois incidentes envolvendo queima de baterias.

            Só como contraponto. Porque ambas as corporações, EADS e Boeing, estão entre as melhores no seu segmento, más sempre são produtos feitos por falíveis seres humanos…

            • A diferença é que precisou cair dois Ec's no gelado mar do norte e o operador botar a boca na imprensa para a fabricante anunciar restrições "sobre o mar" e restrições de tempo de voo sobre o solo.

              Segundo informações postadas sobre esse problema, a fabricante já sabia desse "problema" e ficou quieta!! antes mesmo dos acidentes!!! Se for verdade isso que é grave!!! Mas penso que tais informações não são verdadeiras, porque se for é de uma irresponsabilidade tamanha!!!

              Mas que seja Eads, Boeing, Embraer,Bombardier, Mig, Bell…. se agir de forma irresponsável tem que ser punida…

              • Mas pelo menos a capacidade de boiar da nave foram comprovadas!!! Hehehehe…

              • "A diferença é que precisou cair dois Ec's no gelado mar do norte e o operador botar a boca na imprensa para a fabricante anunciar restrições "sobre o mar" e restrições de tempo de voo sobre o solo. "
                —————————————
                Já a Boeing… mesmo quando baterias queimadas provocaram um pouso de emergência e a evacuação dos passageiros de um 787 no Japão, nem assim, cancelaram os voos do 787… Os voos tiveram que ser proibidos pelos órgãos reguladores responsáveis!

                ESTA SIM, É A DIFERENÇA!

Comments are closed.