Aeronave C-130J “A97-448” da RAAF equipada com o pod Litening.

Iniciaram os testes de voo com uma aeronave de transporte C-130J Hercules da Real Força Australiana (RAAF), equipada com um sensor Litening pod da Northrop Grumman.

Montado em um ponto embaixo da asa do Hércules, o pod designador AN/AAQ-28(V) é capaz de gravar vídeos em condições diurnas e noturnas e inclui uma câmera de visão frontal infravermelho (FLIR).

O comodoro aéreo Carl Newman, comandante do Grupo de Mobilidade Aérea, disse que os testes examinariam a utilidade do pod Litening para diferentes missões da frota Hercules.

“Historicamente, as equipes dos Hercules da RAAF confiam no rádio, nos instrumentos e em seus próprios sentidos para entender o meio ambiente”, afirmou o comodoro Newman. “Este teste examinará como o módulo Litening pode melhorar a consciência situacional da tripulação para mitigar os riscos da missão.”

“Por exemplo, o pod Litening poderia nos ajudar a manter contato com os sobreviventes durante as operações de busca e salvamento, ou examinar as condições em um campo de pouso ou em uma zona de liberação antes de entregar carga ou pessoal”, adiciona Newman.

F/A-18 Hornets da RAAF equipados com o pod Litening.

O teste também irá emparelhar o Litening pod com uma antena de comunicações via satélite no Hercules, que deve permitir que vídeos de alta definição sejam compartilhados com unidades terrestres ou com uma sede.

“O compartilhamento dessas informações teria aplicações durante as missões de assistência humanitária e de ajuda em desastres”, afirmou o comodoro Newman.

“Um Hércules poderia entregar cargas de socorro após um ciclone e, em seguida, decolar e gravar um vídeo mostrando a extensão dos danos causados ??pelas tempestades às comunidades e infraestrutura locais. Essas informações podem ser transmitidas ao vivo para os governos locais, serviços de emergência e outras agências, permitindo uma tomada de decisão mais rápida sobre as missões de socorro subsequentes”, adiciona Newman.

Os testes de voo estão sendo conduzidos a partir da Base da RAAF de Richmond, no noroeste de Sydney, pelo Esquadrão Nº 37 e pela Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Aeronaves, com o apoio do Esquadrão de Engenharia da Guerra Aérea.

A Airbus Australia Pacific projetou a integração e executou a instalação do pod e do pilone na aeronave, com a assistência da Northrop Grumman e Lockheed Martin.

O pod designador foi originalmente adquirido pela RAAF como um sensor de pontaria para o F/A-18A/B Hornet, no entanto, sua função de mira será desativada enquanto estiver montada no C-130J.

Os testes de vôo começaram em 17 de janeiro, com o Hercules voando sem o pod Litening, para que a equipe de teste de voo pudesse estabelecer o desempenho da linha de base da aeronave. O primeiro voo com o pod instalado ocorreu em 29 de janeiro.

A equipe de teste de voo examinará como a instalação do pod afeta o desempenho do Hércules em várias condições. Os testes também examinarão a funcionalidade do pod.

Um C-130H Hercules da 189ª Ala Aérea da ANG é montado com um sistema de mira Northrop Grumman LITENING como parte de um programa do Centro de Testes da Reserva da Força Aérea da Guarda Nacional Aérea.

A RAAF é apenas a segunda força aérea do mundo a montar o pod Litening em um C-130 Hercules, após testes da Guarda Nacional Aérea do Arkansas nos Estados Unidos.

A avaliação está sendo conduzida usando o C-130J “A97-448”, que foi equipado com vários sistemas através do Plano Jericho da RAAF.

A aeronave é o primeiro de seis Hércules a receber uma antena de comunicação por satélite de alta velocidade e também está recebendo uma estação de tripulação aumentada no cockpit para operar sistemas, incluindo o pod Litening.

“O A97-448 nos permitirá explorar como o Hércules e uma frota de mobilidade aérea mais ampla apoiarão as operações como parte de uma Força Aérea de quinta geração”, afirmou o comodoro Newman.

“Para a mobilidade aérea, isso significa a capacidade de reunir e compartilhar maiores quantidades de informações dentro de um espaço de batalha, permitindo melhores tomadas de decisão para a tripulação, forças embarcadas e outras unidades de apoio”.

Anúncios