P-8A durante seu pouso na capital australiana de Canberra (Foto: Paul Sadler)
P-8A durante seu pouso na capital australiana de Canberra (Foto: Paul Sadler)

O primeiro Boeing P-8A Poseidon de uma frota planejada de 15 aeronaves de vigilância marítima para a Força Aérea Real Australiana (RAAF) foi oficialmente recebido na capital de Canberra na quarta-feira pelo primeiro-ministro Malcolm Turnbull e Chefe do Marechal Aéreo da Força Aérea Leo Davies.

O P-8A de série A47-001 aterrissou em Canberra pouco antes das 13:00 horario local, depois de fazer uma pequena escala na cidade de Avalon, perto de Melbourne, onde o primeiro-ministro Turnbull e ministro da Imigração e Proteção de Fronteira Peter Dutton tinham conhecido a aeronave. O jato já tinha chegado na Austrália em Avalon na segunda-feira dia 14 depois de ser transportado através do Pacífico por sua tripulação do 11° Esquadrão.

P-8 é certamente o futuro, é o salto geracional que vamos fazer no domínio marítimo. Tem maior alcance, certamente tem maior conectividade, tem acústica avançada e tem um sistema de radar de primeira classe“, disse o marechal de Ar Davies à mídia depois da chegada da aeronave.

P-8A no pátio de parada (Foto: Paul Sadler)
P-8A no pátio de parada (Foto: Paul Sadler)

Quando integrarmos isso com o Triton no início da década de 2020, com nossas futuras fragatas e nossas duas classes de submarinos, teremos uma força marítima de quinta geração” completou o Marechal.

A Austrália assinou um contrato para adquirir 12 unidades do P-8As, que serão entregues até março de 2020, com a quase certa aprovação de mais três unidades planejadas para levar a frota para um total 15 unidades.

A aprovação da primeira parcela adicional de quatro P-8 foi subsequentemente anunciada pela ministra da Defesa, Senadora Marise Payne, na Conferência de Energia Aérea da RAAF, em Camberra, em março.

P-8A Poseidon no pátio de Canberra (Foto: Gerard Frawley)
P-8A Poseidon no pátio de Canberra (Foto: Gerard Frawley)
Centro de operações do P-8A. (Foto: Gerard Frawley)
Centro de operações do P-8A. (Foto: Gerard Frawley)

A aeronave será baseada na Base Aérea da RAAF de Edimburgo e substituirá o envelhecido AP-3C Orion da RAAF, para ser complementado pelo Northrop Grumman MQ-4C Triton, sistema não tripulado.

Fonte: AustralianAviation

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Impressionante a capacidade que a Austrália terá após a introdução do P-8A e do MQ-4C. Verdadeiro sistema state of the art, capaz de cobrir uma vasta área de oceano.

    Impressionante também é o investimento crescente que tem feito nos últimos anos em defesa. Quer o P-8A quer o Triton são caríssimos.

    • Com seus atuais 2 IAI Heron e 15 AP-3C modernizados a 10/15 anos, ja possui uma grande capacidade.

  2. Detalhe que o orçamento deles é bem menor do que de um país Sulamericano….

  3. Interessante é que em silêncio a Austrália vem construindo um considerável poderio militar….

Comments are closed.