A RAF atualizará mais de 100 aeronaves Typhoon dentro do projeto Centurion.

A BAE Systems informou que a RAF (Royal Air Force) deve começar até o final do ano a operar seus primeiros caças Eurofighters equipados com as armas do projeto “Centurion”. A fabricante inglesa informou que está “no caminho certo” para entregar a capacidade completa do Typhoon do Projeto Centurion à Real Força Aérea britânica (RAF) com os mísseis ar-ar MBDA Meteor (BVRAAM) e de cruzeiro MBDA Storm Shadow.

O ‘Centurion’ adiciona o míssil de cruzeiro stand-off Store Shadow da MBDA e o tão aguardado míssil ar-ar além do alcance visual (BVRAAM) MBDA Meteor na fase 1, apelidado de Phase 2 Enhancement (P2E). Na fase P3E (Fase 2 do Projecto ‘Centurion’) será adicionado ao Typhoon o Brimstone Dual Mode Seeker (DMS) da MBDA. Com o Storm Shadow e o Brimstone no Typhoon, a RAF está realizando a ambição de substituir todos os recursos do Tornado GR4.

Para os Typhoon Tranche 2 e 3 da RAF, essa atualização estruturada significa que, até o final de 2018, a RAF terá uma frota de Typhoon que seja efetivamente capaz de substituir o confiável Tornado GR4.

As aeronaves afetadas fazem parte das aeronaves Tranche 1 (51), Tranche 2 (67) e cerca de 10 da Tranche 3. Importante lembrar que 24 Eurofighters Tranche 1 que serão retidos serão usados ??apenas para defesa aérea e não receberão a atualização do projeto Centurion.

Falando no Aeródromo Warton da empresa, Andy Flynn, diretor de programas de fornecimento de recursos da BAE Systems e líder do projeto “Centurion”, disse que as primeiras 26 aeronaves foram atualizadas para o padrão P2E para a RAF. O voo em desenvolvimento para o P3E foi concluído no dia 4 de julho, abrindo caminho para o teste operacional completo com o 41º Esquadrão de Testes e Avaliação (TES), que começa em 10 de agosto, antes de ser lançado na linha de frente para treinamento.

“Existem 26 aeronaves na primeira fase do padrão ‘Project Centurion’, e os pilotos começarão a treinar em poucas semanas”, disse Andy Flynn, acrescentando: “Precisamos agora passar pelo processo de aprovação, que deve ser concluído até o final do ano.”

Aproximadamente 65 a 75 surtidas devem ser registradas antes de uma fase de avaliação operacional começar na Base Aérea Coningsby da RAF em Lincolnshire no dia 10 de agosto. Isso também incluirá testes completos de disparo com as armas de precisão.

Flynn diz que tanto a BAE Systems quanto a RAF mantiveram o objetivo de entrega do “Centurion” de 31 de dezembro deste ano. Ele havia dito anteriormente: ‘Melhoramos a interface homem-máquina, incluindo o sistema de mira montada no capacete Striker fornecido pela BAE, e demos mais armas ao piloto, então é sobre permitir que o piloto faça mais, enquanto o software simplifica a tarefa e maximiza a capacidade’.

Anúncios

17 COMENTÁRIOS

  1. E por falar em Typhoon, a Agência Reuters noticiou que o Qatar deve comprar algumas unidades a um custo final de US$ 4 bi.

  2. A RAF melhorando sua prontidão e seus Typhoons com seu pacote de atualização e armamentos. Enquanto isso a Luftwaffe passando uma dificuldade que só. Apenas pra manter a prontidão dos seus !

    • União Européia é uma furada. Muita conversa, muita burocracia e pouco resultado.

  3. Quando finalmente receber o radar AESA CAPTOR-E o Typhoon vai superar em capacidades o Rafale.

  4. Grã-Bretanha sendo exemplar no roadmap de seus Typhoon. E finalmente o caça está com capacidade multifuncional completa – e bastante moderna.

    • Vão ter de comprar o pacote da BAe Systems,o que seria irônico.

      • Não acho.

        Vão fazer pela Airbus apartir do zero alegando requisitos diferentes. Aquela patacoada burra de sempre.

    • A Raf planejava a baixa do Tornado em 2025. Foi adiantada para 2019.

      A Bae recebeu um pedido do cliente e atendeu. Onde está o atraso?

  5. É interessante que somente agora o Typhoon (tranche 4?) adquire capacidade total, aquilo que foi discutido a décadas atras no incio do projeto, e isso não é exclusividade do Typhoon o Rafale foi outro que so na atualização anterior foi capaz de substituir o M2000-5 por completo.

    Isso mostra que é caro, é difícil e os caras querem que eu acredite que daqui um tempinho vai sair um caça de 6G europeu, não é nem de 5G (vão pular etapas), ah esses europeus maravilhosos ahahahahahah.

Comments are closed.