Dassault Rafale
Dassault Rafale

No dia 27 de Outubro 2009 um caça Rafale pertencente a unidade de ensaios Centre des Expériences Aériennes Militaires (CEAM), em Mont-de-Marsan, disparou em uma mesma missão dois tipos de armas no campo de provas de Biscarosse.

Primeiro o caça disparou um AASM-IIR (ar-terra arma modular) equipado com um sensor infravermelho (IIR)para ataque a alvos terrestres. O AASM-IIR atingiu o alvo com a acuracidade esperada após ter sido lançado de mais de 45 km.

O caça então disparou um míssil ar-ar MICA EM (sistema de guia radar) que atingiu um alvo que simulava uma ameaça aérea. Ambos disparos tiveram êxito.

Esses disparos demonstram a abilidade do Rafale em lancer armas de precisão longo alcance e ainda manter a sua capacidade de defesa contra ameaças aéreas.

O AASM-IIR é uma versão avançada da da bomba guiada AASM INS / GPS (sistema de guia inercial/GPS) em uso desde 2008 no Afeganistão.

Como a versão anterior, o AASM-IIR tem um sistema de guia que combina o GPS e INS (navegação inercial) mas incorpora um sistema de guia infravermelho.

Com o sistema de guia híbrido GPS/inercial, a acuracidade obtida é entre 5 a 10 metros. Incorporando um sensor infravermelho a acuracidade aumenta para menos de cinco metros.

Após ser lançada do avião, a AASM-IIR segue para a área cujas coordenadas foram previamente programadas no sistema de navegação inercial. Na fase terminal do vôo, a bomba é guiada até o alvo pela comparação das imagens obtidas com as que foram previamente registradas em sua memória, aumentando assim a precisão do ponto de impacto.

Ambas versões da AASM oferecem a flexibilidade da capacidade do ataque de precisão, enquanto permitem ao Rafale permanecer fora do alcance efetivo das defesas antiaéreas do inimigo, assim incorporando a sua capacidade operacional tanto que pode conduzir operações de apoio aéreo aproximado como missões em profundidade no território inimigo.

O CEAM espera fornecer o AASM-IIR às unidades operacionais no início de 2010.

Uma terceira versão da AASM com guia laser, que será empregada preferencialmente contra alvos móveis está atualmente em desenvolvimento.

Fonte: DefesaNet

Anúncios

SEM COMENTÁRIOS