Os 5º Jogos Mundiais Militares terão, no dia 17 de julho, dez países envolvidos em um desafio em alta velocidade. Aviões A-29 Super tucano vão cortar os céus do Rio de Janeiro, mostrando a habilidade de pilotos e de navegadores no rally aéreo, a prova especial da modalidade do Pentatlo Aeronáutico. A competição terá início às 9h, no Campo dos Afonsos e vai terminar na Base Aérea de Santa Cruz (BASC), na Zona Oeste da cidade.

O rally aéreo testa os conhecimentos dos atletas em navegação militar e operacional. Cada equipe é composta por quatro militares, que fazem o planejamento da navegação duas horas antes da decolagem. Os aviões irão decolar de 20 em 20 minutos, cinco decolagens pela manhã e outras cinco a tarde.

Na prova, o piloto tem de passar por três pontos no circuito, em formato de um triângulo, em uma média de 40 minutos. O país-sede da competição fornece os pilotos e as aeronaves. Quem compete no rally aéreo é o navegador, que passa todas as instruções em inglês pela fonia para o comandante do avião. Parece fácil, mas não é pelo simples fato de que o Super tucano precisa sobrevoar os dois pontos de controle na posição vertical. Se ele estiver atrasado ou adiantado, o país competidor perde pontos, assim como se estiver na lateral.

A equipe brasileira de Pentatlo Aeronáutico está otimista com a prova, já que vem de uma sequência de bons resultados nos mundiais. Neste ano, o grupo obteve a primeira colocação no Campeonato Nórdico de Pentatlo Aeronáutico Saiba mais. No rally aéreo, o navegador é o Capitão Eduardo Utzig Silva.

“A chance de conquistar o primeiro lugar na competição é muito grande. O Brasil conquistou o 2º lugar geral no Campeonato Mundial, no ano passado, e vinha de uma série de vitórias”, afirma o chefe da equipe de Pentatlo Aeronáutico, Tenente Coronel Aviador Paulo Roberto Gonzaga de Oliveira.

Série de Vitórias

Quem for assistir às competições de Pentatlo Aeronáutico, seja no rally aéreo ou na prova terrestre, vai encontrar quase a mesma equipe vice-campeã do ano passado. O Tenente Aviador Frederico de Brito Machado chegou este ano para reforçar o time, composto pelo Capitão Eduardo Utzig Silva, pelo Tenente Aviador André Kurowski, pelo Capitão Aviador Rafael Batista Xavier e pelo Major Aviador Paulo Sérgio Porto. Os 5º Jogos Mundiais Militares vão trazer para o Brasil as melhores equipes do mundo na modalidade, entre elas, a Finlândia e a Turquia.

O Pentatlo Aeronáutico na parte terrestre envolve as modalidades de tiro, esgrima, basquete individual, pista de obstáculos, corrida de orientação e natação. Os atletas competem por equipe e também somam pontos individuais. O Brasil também é forte nos resultados individuais. Saiba mais

“A competição vai ser bem equilibrada. O resultado final vai depender da pontuação e tudo depende do esforço e do controle emocional na hora das provas”, avalia o Capitão Xavier, um dos atletas da equipe.

As competições são gratuitas e os interessados devem acessar o site Rio 2011 para mais informações.

Fonte: Agência Força Aérea

Anúncios

2 COMENTÁRIOS

  1. Com todo respeito a nosso Força Aérea..

    Mas esses jogos deveriam ser realizados nas fronteiras do país.. e não no Rio de Janeiro..

    E nem venham com a desculpa da Copa ou Olimpíadas, pois esses pilotos com certeza nem estarão mais voando os ST quando ocorrer os eventos..

    E creio que não esta faltando dinheiro para a Força não..

  2. Também acho Symon,

    Deveriam fazer isso, em áreas de atuação dos tucanos, e obviamente em um espaço aéreo menos movimentado, na região centro-oeste, ou região norte.

Comments are closed.