O Lockheed F-22 Raptor entrou em operação com a Força Aérea dos EUA em 2005. É considerado o melhor avião de combate do mundo – e também o mais caro. Mas até hoje persiste a ideia de que seu concorrente, o Northrop YF-23, era melhor. Será?

Em 1991, a Força Aérea dos EUA levou a cabo uma competição com conseqüências de longo prazo. A USAF realizou um fly-off (na época aeronaves de demonstração) entre o Lockheed YF-22 e o Northrop/McDonnell Douglas YF-23. O YF-22 venceu a competição e tornou-se o que conhecemos hoje como o F-22A Raptor.

Mas o melhor avião venceu?

O programa ATF (Advanced Tactical Fighter) naquela época pretendia apenas escolher um dos dois aviões concorrentes para se tornar o substituto do McDonnell Douglas F-15 Eagle, com a USAF prevendo a compra de 750 caças. Cada equipe construiu dois protótipos para a competição. Quando o Lockheed YF-22 foi declarado vencedor em abril de 1991, muitos analistas nos anos seguintes – e ainda hoje – argumentaram que o YF-23 da Northrop era o melhor avião.

Enquanto os dois aviões eram quase iguais em carga de armas e aviônicos, o projeto da Northrop tinha melhor capacidade stealth e maior alcance. A maior autonomia teria sido particularmente apreciado hoje, com a crescente influência da China. As vastas distâncias envolvidas na cobertura da Ásia-Pacífico agora levam em conta como projetar o substituto do Raptor.

No entanto, a Northrop acabou se complicando com a Justiça dos EUA nos anos 90. A empresa acabou sendo acusada de fraude nos testes, foi suspensa de alguns contratos e pagou multas milionárias. O trabalho da empresa no B-2 acarretou enormes custos excedentes e a USAF pode ter considerado tais para não repetir a experiência.

Então, por que a Força Aérea escolheu o YF-22? A Lockheed apresentou um programa de gerenciamento de custos melhor do que a Northrop. A Guerra Fria tinha “acabado” e o orçamento de defesa já estava em declínio. A Força Aérea sabia que se pedisse dinheiro ao Congresso para financiar um caça que não tivesse mais um oponente. Isso pesou e o programa deveria ser bem administrado.

Outra razão pela qual o YF-22 ganhou: marketing. A Lockheed colocou o YF-22 em um cronograma vigoroso de testes de voo que realmente mostrou as habilidades de combate do avião, incluindo um ângulo de ataque de 60º e curvas de 9g que forçaram os limites da resistência humana. Embora o YF-23 fosse provavelmente tão manobrável quanto seu concorrente, a Northrop não se esforçava para demonstrar que podia.

Os EUA perderam uma oportunidade de não escolher o YF-23? Talvez, mas a longo prazo talvez não tenha muita importância. Ambos mostraram-se muito bons. Talvez o F-23 tivesse sido um desastre fiscal, ou talvez a Northrop tivesse feito melhor do que a Lockheed. Isso nós nunca saberemos. Enquanto isso, realmente não houve uma situação em que o F-22 tenha ficado aquém do que o “F-23” não teria.

Em qualquer caso, as duas empresas provavelmente competirão novamente – desta vez para construir o substituto do Raptor – em um futuro bem próximo.

A Northrop Grumman exorcizou alguns de seus antigos demônios para ganhar o contrato para construir o B-21 Rider, por isso deverá ser um concorrente sério mais uma vez.


FONTE: Popular Mechanics

Anúncios

7 COMENTÁRIOS

  1. Vamos combinar, o YF-23 é diferentão mais bonito mais futurista é ainda parece o avião do Batman…

  2. Os caras já estão pesando na próxima geração e o mundo ainda não chega nem perto do F22…

  3. A USAF escolheu a melhor aeronave tanto no programa YFX como no JSF, e ambas são mais elegantes que os concorrentes. Desculpe mas é a realidade. Na quele país não se brinca de ToT.

  4. O YF-23 pode muito bem servir de ponto de partida para um projeto 6G no que tange a aerodinâmica.

  5. Como o YF-22 ganhou, criaram a lenda que o YF-23 era melhor.
    Se o YF-23 tivesse ganhado, falariam que o YF-22 era fodástico e muito melhor.
    É normal do ser humano.

  6. Esse papo de que o YF-23 era melhor só alimentado por aquele pessoal que vê teoria da conspiração em tudo.

  7. Tenho um modelo do YF 23 na estante, acho ele absolutamente lindo por ter um visual totalmente diferente do usual. Uma pena mesmo que não tenha vingado, o Raptor é monstruoso, mas bem que eu gostaria de ver o F-23 voando.

Comments are closed.